VEJA E OUÇA A DEFESA FERVOROSA DO SEGUIMENTO GLS GLBT GLBTT NA VOZ TROVEJANTE DO AMIGO BOCA ABERTA

Loading...
Mande suas críticas e sugestões
amigobocaaberta@gmail.com

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

EUA têm sua primeira delegada lésbica


Sharon Lubinski se assumiu em entrevista há mais de 15 anos e se diz ansiosa para assumir cargo

Sharon Lubinski será a primeira delegada lésbica dos Estados Unidos. Nos próximos dias, ela assume seu posto em Minnesota.

“Foi um ótimo presente de Natal”, disse Lubinski à agência AP. “É muito empolgante. Estou ansiosa em servir no sistema federal.”

Lubinski, que foi recomendada pela presidente do Senado Amy Klobuchar, foi nomeada ao cargo em outubro. Ela é policial há 31 anos e se assumiu lésbica numa entrevista em 1993.

“Ser gay faz parte do que sou, mas maior do que isso é que as instituições que cuidam da lei neste país reflitam sobre as comunidades para qual servem, sejam elas estaduais, locais ou federais”, observou a delegada à agência AP.

dykerama

Giovahnna Ziegler


Modelo conquistou o país quando decidiu se assumir lésbica no programa “Brazil’s Next Top Model”; leia entrevista

O “Brazil’s Next Top Model” seria um programa como qualquer outro do gênero – lindas modelos disputando seu lugar ao sol – se não fosse pela coragem da carioca Giovahnna Ziegler, 18, de se assumir lésbica na atração que foi ao ar este ano pelo canal pago Sony.

Apaixonada por esportes e campeã de skate, Giovahnna parece ser uma menina muito bem resolvida, articulada e inteligente. Sua saída do armário aconteceu da maneira mais natural possível, porque, como ela conta nesta entrevista ao Dykerama, sua sexualidade não é algo que a define. “Não tenho vergonha de namorar uma mulher”, diz.

O desafio de participar do “Brazil’s Nex Top Model” com outras 12 candidatas serviu, na verdade, como uma grande lição para Giovahnna. Após ser eliminada, ela tomou uma decisão: pretende abandonar a carreira e se dedicar aos estudos (ela quer cursar direito). “Eu não tinha o sonho de estar ali”, confessa.

Atualmente morando em Curitiba, Giovahnna falou um pouco mais sobre sua participação no programa. Confira a seguir.

Por que você decidiu se inscrever no BrNTM? Sempre quis ser modelo? Em teoria, não combina muito com seu jeito feminista, libertário, skatista...
Feminista e libertário? Quanto rótulo... Me inscrevi porque queria ganhar R$ 100 mil.

Como foi receber a notícia que tinha sido selecionada? E qual foi a reação da sua família e de sua namorada? Ela ficou com ciúmes ou preocupada?
A minha família ficou mais feliz que eu. Eu achei legal. Só legal. Minha família, que é em sua grande parte de artistas, adorou a ideia de eu me juntar ao “mundo”. Quando eu voltei do programa, e disse que não pretendia seguir essa carreira, ficaram um pouco desapontados, mas sempre me dão força para tudo. Sabiam que era provável que isso acontecesse. Minha namorada ficou com ciúme. Mas preocupada não. A gente tem uma relação muito estável e madura. Não nos vejo terminando.

Você surpreendeu a todos com a forma que assumiu sua homossexualidade no programa. Muitas pessoas acharam até "agressiva", outros acharam que você agiu com naturalidade. Você pensou nisso antes de participar, foi proposital a sua postura?
Rolou um assunto de namorados, e eu estava no meio. Quando me perguntaram da aliança que uso, como era o nome ‘dele’ etc., eu falei: ‘Não é um menino. Eu namoro uma mulher’. E fez aquele silêncio desconfortável (risos). Eu não acho de devia esconder. Não tenho orgulho, não tenho vergonha de namorar uma mulher... É simplesmente um gosto. Não é o que me define.

Como (e quando) você se descobriu e se assumiu lésbica? Como sua família lida com a sua orientação?
Não me “descobri’’ lésbica. Falei pra minha mãe que estava gostando de uma menina. Foi um ano inteiro de brigas, para, no fim das contas, ela só desejar que eu seja “feliz”. Sempre fui muito independente. Trabalhava e estudava porque gostava. Nunca fui “garota problema”, e sempre muito estável. O que não combina com minha jaqueta de couro e meu jeito de expressar as coisas, mas é a pura verdade. Enfim, em prol disso tudo, ela sabia que não era por rebeldia.

Você imaginou que poderia se tornar uma "referência lésbica"? Houve algum tipo de assédio, positivo ou negativo, depois da sua saída do programa?
(Risos). Claro que houve assédio. É super engraçado. Nem eu sabia que existiam tantas lésbicas no mundo. Algumas meninas de outros países (eu saí no “AfterEllen”, um site super popular entre lésbicas, no exterior). E elas me adicionaram no Facebook, Twitter... Eu sempre ouço algo do tipo “Quando largar a namorada, me procura”. Bom, digo desde já que eu não vou largar da namorada. Acho engraçado até o ponto onde não ofendem ninguém, ou exageram. Acho o fanatismo decadente.

Havia outra homossexual no programa, a Míriam, que tinha uma postura mais discreta, menos "militante" que a sua. Vocês chegaram a conversar sobre isso em algum momento?
Sim. Ela me contou da namorada. A gente dormia na mesma cama (eu, ela, a Japa e a Bruna), sempre passávamos madrugadas conversando. Conversávamos normalmente sobre isso. Me “pegaram pra cristo” pra ser a lésbica da edição, mesmo (risos).

Durante os episódios percebemos que houve muito preconceito, principalmente ligado a você, talvez por sua postura de mais enfrentamento, e que você sofreu muito em alguns momentos com isso. O que você poderia comentar sobre o preconceito e a convivência com as meninas da casa?
Nunca tinha passado por esse tipo de coisa. Sempre que conto rola o tal silêncio, mas, depois, vai amenizando com o tempo. Na casa, acho que pelo estresse e competição, me senti sufocada com o tanto que as pessoas só falavam disso. Tanto é que outras meninas – mais acostumadas com o assunto – ficaram do meu lado, por não aguentar mais as pessoas falando disso o tempo inteiro.

Você poderia comentar algum momento marcante do programa? E algum momento engraçado?
(Risos). Eu não me aguentei quando a Bruna cantou para comer uma banana! E, vendo o programa, a minha “briga” com a Japa foi super engraçada. Quando a gente estava na cama “discutindo a relação”!

Pretende seguir com a carreira de modelo?
Não é novidade que não pretendo. Em fevereiro paro de trabalhar como modelo. Pretendo estudar muito, esse é o plano. Mas, sobre o que e aonde, prefiro falar só quando acontecer (risos).

Acredita ter feito alguma amizade no programa?
Sim, acredito. Pessoas muito diferentes, às vezes, dão muito certo. Fiquei amiga da Fabí, da Japa e da Bruna. Converso muito com a Mirian, também. E, atualmente, aqui em Curitiba, encontro a Juju em vários trabalhos. O que tem me levado a gostar mais dela a cada dia. Nos divertimos muito nos “backstages”.

O que você achou do resultado final?
Achei legal. A Camila é uma ótima pessoa, com o sonho de ser modelo. Quanto mais passava o tempo lá na casa, e eu ia conversando com as meninas, ia caindo a ficha que eu não ia ganhar. Que não era justo. Eu não tinha o sonho de estar ali, elas tinham. Então, acharia justo qualquer uma ali, no top 3, ganhar.

dykerama

CASAL DE ARGENTINO CELEBRA PRIMEIRO CASAMENTO GAY DA AMÉRICA LATINA


BUENOS AIRES - Dois argentinos se converteram nesta segunda-feira, 28, no primeiro casal homossexual da América Latina depois de se casarem na cidade mais austral do mundo para ignorar uma proibição judicial que impediu o matrimônio em Buenos Aires informou a Reuters.

Alex Freyre, de 39 anos, e José María Di Bello, de 41, selaram sua união na capital da província de Tierra del Fuego - Ushuaia - graças a uma autorização dada pela governadora Fabiana Ríos.

"Aqui, desde o fim do mundo ou o começo dele, iluminamos todos", disse a jornalistas Di Bello antes de terminar a cerimônia. "Estamos emocionados e felizes pelo o que isso significa para todos os gays e lésbicas da Argentina. Estamos muito orgulhosos", acrescentou.

Em novembro, um juiz de Buenos Aires havia concedido uma licença de casamento aos dois, contrariando uma política nacional que define o matrimônio como a união entre um homem e uma mulher.

Mas um juiz federal ordenou a suspensão da cerimônia, alegando que o magistrado da cidade de Buenos Aires não tinha poder para emitir essa decisão.

O casal, então, viajou à Tierra del Fuego onde obtiveram a residência local e logo a aprovação da governadora, disse Claudio Morgado, presidente do Instituto Nacional Contra a Discriminação, Xenofobia e Racismo (Inadi).

abalo

FESTIVAL INGLÊS PEDE A EMINEM QUE NÃO CANTE LETRAS HOMOFÓBICAS


Os organizadores do festival Wireless, em Londres, entraram em um acordo com o rapper Eminem para que ele não inclua em sua apresentação faixas que possam ser consideradas homofóbicas, informou o site do jornal "Daily Mail". Em troca, grupos de direitos dos gays prometeram não realizar protestos em frente ao festival, completou a publicação.

Segundo o G1, na última passagem de Eminem pela Grã Bretanha, em 2001, entidades que lutam pela causa dos homossexuais fizeram demonstrações em frente aos locais de show do cantor, alegando que suas músicas eram homofóbicas.

Como exemplo, a publicação cita a faixa "Kill you", do álbum "Marshal mathers", de 2000, em que Eminem usa a expressão "faggots" (algo como viadinhos).

abalo

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

ABBA integrará o Hall da Fama do Rock


O grupo pop sueco ABBA, que se manteve no topo das principais paradas do mundo entre a segunda metade da década de 1970 e o início dos anos 1980 com sucessos “gays” como Mamma Mia! e Dancing Queen, está entre os novos eleitos para integrar o Hall da Fama do Rock (Rock and Roll Hall of Fame) nos Estados Unidos.

Formado no início dos anos 1970 pelos músicos e compositores Björn Ulvaeus e Benny Andersson e as vocalistas Agnetha Fältskog e Anni-Frid Lyngstad (conhecida como Frida), o ABBA foi eleito em votação realizada entre os mais de 500 integrantes da entidade. Alem do quarteto sueco, as bandas The Stooges, Genesis, The Hollies e o cantor jamaicano Jimmy Cliff também foram escolhidos para fazer parte do Hall. Os músicos concorriam com outros nomes célebres, como Red Hot Chili Peppers, LL Cool J e Kiss.

A 25ª cerimônia de introdução no Hall da Fama do Rock, onde constam personalidades como Beatles, Rolling Stones, James Brown, Queen, Bob Dylan, The Clash e Elvis Presley, acontece no dia 15 de março de 2010, no Waldorf Astoria, em Nova York.

Ao destacar a importância do Abba para a história da música, os diretores da entidade afirmaram se tratar de “um dos grupos que mais vendeu na história da música pop”, além da banda também ser responsável pela inserção da Suécia “no mapa mundial do rock”.

Também terão seu trabalho reconhecido durante o evento os compositores Barry Mann, Cynthia Weil, Elle Greenwich, Jeff Barry, Jesse Stone, Mort Shuman e Otis Blackwell, assim como o executivo da indústria fonográfica David Geffen. Eles receberão o prêmio Ahmet Ertegun, cujo nome é uma homenagem ao lendário fundador da Atlantic Records.

uol

Assassinatos inspiram filme sobre homofobia nas Bahamas


O filme Children of God, do diretor Kareem Mortimer, está chamando atenção entre a comunidade homossexual de várias partes do globo ao retratar a homofobia nas Bahamas.

Homossexual assumido, Mortimer se inspirou em fatos reais para escrever o roteiro do filme, ou melhor, em cinco assassinatos de gays que aconteceram durante um período de poucos meses entre 2007 e 2008. “Dois deles eu conhecia pessoalmente. Um deles inspirou o título de um documentário que produzi. Ele tinha aids e foi morto de modo muito violento próximo de onde moro. Foi quase decapitado. Outro garoto, um estilista, foi esfaqueado várias vezes em sua casa”, conta Mortimer.

A história principal do filme gira em torno de um casal gay que se vê obrigado a esconder o relacionamento tanto da família quanto da esposa de um pastor antigay, mas que se revela homossexual enrustido.

O longa abriu e fechou a sexta edição do Festival Internacional das Bahamas que aconteceu entre a segunda e a terceira semana de dezembro. A diretora executiva do evento, Leslie Vanderpool, relata que o filme teve uma resposta positiva do público. “Não houve nenhuma reação negativa e isso é porque as pessoas estavam preparadas para ele. Eu realmente quero a população de Bahamas exposta a estes tipos de história para depois seguir em frente".

Children of God ainda não tem previsão de ser exibido no Brasil.

uol

Nany People apresenta monólogo autoral em Santo André Por Redação


A drag Nany People apresentará seu espetáculo Deu no Que Deu dentro do projeto Risos de uma Noite de Verão, que leva ao SESC Santo André, em São Paulo, artistas que apresentam performances de humor e, normalmente, são também autores dos textos.

O show de humor da top drag, que será apresentado no dia 13 de janeiro, satiriza situações do cotidiano, bem como as diferenças entre o universo masculino e feminino, com total interação da platéia. O objetivo do espetáculo é apresentar dicas de como encarar a vida de maneira positiva e altruísta.

uol


Serviço:
Nany People – Deu no Que Deu
Onde: SESC Santo André - Área de eventos. Rua Tamarutaca, 302, Santo André, SP
Quando: Dia 13 de janeiro, às 21h
Ingresso: R$ 4,00
Info.:
(11) 4469-1200

REVISTA VOLTADA AOS URSOS VOLTA COM NOVA EDIÇÃO


Falando em ursos depois de um longo tempo sem novas edições (a última saiu em junho), a AmBear chega com seu novo número. Na capa, uma seção de fotos com o Duducho-RJ, vencedor do primeiro Big Bear Brasil informou o ursosdorio.com.

Nas páginas internas, uma matéria muito complexa do Pablo Biglia, sobre o fim do casamento, tanto para gays quanto para heterossexuais. Rodrigo Ramos escreveu sobre internet e DodiSP sobre os quilos a mais traumáticos na hora da refeição.

Também temos Ber, The Bear, Superheros, a estréia do Trucker, caminhoneiro que tapou o buraco do Docinho Superpoderoso, Urcine e uma história de chaser. Você pode ver a versão online da revista clicando aqui .

abalo

MOCIDADE IMDEPENDENTE TERÁ ALA GAY EM 2010


A Mocidade Independente de Padre Miguel terá uma ala formada somente por Gays em 2010. O grupo irá representar a nota de 50 reais, que tem uma onça pintada como símbolo, no desfile que tem o Paraíso como tema.

Segundo a Central de Notícias Gays, a diretoria esclarece que o fato de ser Gay não é determinante para fazer parte do grupo, sendo somente um dos pré-requisitos. Os interessados serão avaliados em diversos fatores, como animação e assiduidade, entre outros.

Os responsáveis pela ala, Diguinho Mocidade e Maurício D’Paula, informam que quem quiser desfilar na ala deve comparecer aos ensaios de quarta-feira na quadra da escola, entre 20h30 e 22h. Informações pelo telefone (21) 2516 3215.

A Mocidade será a primeira escola a desfilar na Segunda-Feira de Carnaval. O título do enredo, de autoria de Cid Carvalho, é 'Do Paraíso de Deus ao Paraíso da Loucura, cada um sabe o que procura'.

abalo

GRIFE LANÇA SUA NOVA COLEÇÃO GAY VOLTADA PARA URSOS


O universo bear e toda a sua diversidade são retratados na nova coleção da grife Bear Wear, já disponível para compra online informou a Central de Notícias Gays.

Os modelos inéditos da Bwtshirts , como é chamada a linha de camisetas, trazem estampas bem-humoradas e brincam com o imaginário ursino.

Com ampla modelagem e tecido super confortável, as camisetas custam entre R$ 35 e R$ 50 e estão disponíveis em várias cores e a partir do tamanho G.

Nascida há seis anos, a Bear Wear atende a um público que "tem dificuldade de encontrar coisas legais para o seu tamanho", explica o proprietário da marca, Roney Camelo.

A primeira coleção foi uma brincadeira com logotipos de empresas conhecidas, como Redbull, Goodyear e Cavalera.

Já nesta nova coleção, as estampas multicoloridas e pra lá de bem-humoradas lembram a febre do Twitter, as baladas, a toy art, entre outros temas.

De acordo com Camelo, a inspiração veio do cotidiano. "O público bear não está voltado a uma ideologia, nem é um grupo fechado que tem os mesmos gostos ou frequenta os mesmos lugares. Na verdade somos parecidos apenas na compleição física", diz o empresário.

abalo

IGREJA DE WESTBORO DIZ QUE DEUS ODEIA LADY GAGA


A Igreja Batista de Westboro anunciou terça-feira passada que irá protestar do lado de fora do show de Lady Gaga em St. Louis no próximo dia 7 de janeiro anunciou o site Advocate.com (matéria traduzida por Lula Ramires).

"'Arte' e 'moda' são os eufemismos, o disfarce sob o qual a orgulhosa prostituta Lady Gaga prega a rebelião contra Deus," afirma um comunicado à imprensa lançado pela controvertida igreja situada em Topeka, no Estado de Kansas (EUA).

A igreja, liderada pelo Pastor Fred Phelps que tem a má fama de portar cartazes com os dizeres "Deus Odeia Bichas", fará uma manifestação no show de Gaga com cartazes dizendo "Deus Odeia Lady Gaga".

"Iremos ao show dela com cartazes contendo a frase Deus Odeia Lady Gaga para informar às pessoas que elas irão para o inferno também se derem ouvido às mensagens da cantora ," disse a advogada Shirley Phelps-Roper que é membro da igreja, relata o Radar Online. "De acordo com a Bíblia, o homossexualismo (sic) é uma abominação e ela tem que calar sua boca imunda e para de promover essa prática.”

Westboro organizou protestos semelhantes este ano do lado de fora do programa American Idol durante a apresentação de Adam Lambert e na premiação do Oscar pela Academia de Hollywood em resposta à indicação de Sean Penn pelo filme Milk.

abalo

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

ATENÇÃO


AMIGO
BOCA ABERTA


OLÁ, QUERO AGRADECER A TODOS QUE ACOMPANHAM ESTE HUMILDE BLOG, NESTE DOMINGO A PARTIR DAS 11:OO HRS, OUÇAM MINHA ENTREVISTA NO PROGRAMA DE RÁDIO DE GRANDE AUDIENCIA AQUI NA CIDADE DE LONDRINA, O BICHO PEGOU O PAU COMEU, FOI PAULADA, BUTINADA PRA TODO LADO, VALE A PENA VOCÊ ACOMPANHAR A DEFESA QUE FIZ DO SEGUIMENTO NESTE PROGRAMA , NÃO PODEMOS ADMITIR MAIS TANTA DISCRIMINAÇÃO CONTRA OS HOMOSSEXUAIS, ABAIXO A HOMOFOBIA.

DOMINGO A PARTIR DAS 11:00 HRS
PROGRAMA RÁRIO SERTÃO
RÁDIO PAIQUERÊ FM

www.paiquerefm.com.br

Adrenalina


CONTO ERÓTICO

Na festa de aniversário da cidade daquele ano fiz coisas que mudariam para sempre a minha vida. Essa época era animada e a galera aproveitava a oportunidade para farrear até de manhã tomando todas nos botequins da cidade.

Tinha vindo para passar as férias no meio do ano. Estava na minha, só observando tudo em silêncio, tomando vinho quente para poder esquentar o frio que gelava até a alma e o qual já estava desacostumada a sentir. Sempre andava com um pessoal mais velho. A maioria era casada, tinha filhos e apenas eu e mais uma amiga éramos solteiras.

Dessa vez tinham algumas pessoas diferentes. Inclusive uma mulher belíssima, de uns trinta anos, casada com um dos vereadores da cidade. Ela não parava de olhar para mim e nem procurava disfarçar. O que me incomodava muito. Lá pelas tantas, deu um jeito de sentar-se ao meu lado. Levantei-me e ela me segurou pelo braço me perguntando onde eu estava indo. Respondi que ia apenas ao banheiro.

- Ah tá! Então vou com você.

Todos que estavam na mesa já haviam bebido além da conta e nem perceberam que ela estava me dando bola. Entramos juntas no banheiro e ela me perguntou de supetão:

- Diz uma coisa pra mim: por que você me olha tanto hein?

- É porque você não para de olhar para mim, oras – Respondi friamente, mas por dentro eu estava em desespero. O coração acelerado batia forte e sentia um calor descomunal no rosto. Ela se aproximou rapidamente e só tive tempo de ouvi-la dizer:

- Quero e vou te beijar.

E beijou mesmo, quase à força, me segurando pelos cabelos, juntando meu corpo ao dela quase com violência. Tinham muitas pessoas aguardando do lado de fora na fila e nós ali, nos beijando sem parar, como duas loucas.

Que coisa maluca! Ela é casada! – Pensava enquanto a beijava – Ela é casada com um dos meus melhores amigos! Não a conhecia antes porque tinham se casado há pouco tempo na cidade onde ficou morando até mesmo depois que estavam casados, esperando a casa ser construída.

Além de ser meu amigo, era também primo, o que de certa forma tornava as coisas ainda mais complicadas. Mas eu não conseguia parar de beijá-la! Ela era linda!
Em dois segundos tirou a parte de cima da roupa e me agarrou perguntando se queria transar com ela já enfiando a mão por dentro da minha calça. Tomei um susto, abri a porta do banheiro e saí depressa com o rosto muito vermelho, apavorada!

Alguns minutos depois ela veio e sentou-se novamente ao meu lado, como se nada tivesse acontecido. Eu estava tremendo, vermelha, morrendo de vergonha e medo que alguém desconfiasse de alguma coisa. Mas ninguém percebeu nada, dado à enorme quantidade que tínhamos bebido naquela noite.

Eu estava realmente de fogo. Não tinha a menor condição de dirigir até em casa e meu primo sugeriu que dormisse na casa deles e que levaria o carro para guardar na garagem, pois tinham vindo a pé para festa porque moravam pertinho.

Concordei meio hesitante, mas acabei aceitando. Mesmo porquê não tinha a menor condição de chegar até em casa naquele estado. Liguei para minha mãe avisando e fui dormir na casa deles.

Ela arrumou minha cama enquanto eu esperava encostada no guarda-roupa do quarto de visita. Quando vi que a cama estava pronta, cai deitada e dormi rapidamente sem dizer nada, sem ao menos tirar a roupa.

Nem sei quanto tempo passou entre esse momento e a hora que acordei com ela completamente nua em cima de mim, me beijando e puxando o fio que prendia minha blusa. Segurava meus braços para que não criasse nenhum empecilho. Mas eu não tinha a menor intenção de impedir que acontecesse. Tirou minha roupa, soltou meus cabelos e beijou meu corpo, cada parte, como se nada mais existisse. Soltou minhas mãos que ficaram livres para acariciar seu corpo lindo.

Morena de cabelos crespos, seios perfeitos e costas lindas. A luz do quarto estava acesa e pude vê-la por completo. Mesmo estando meio grogue antes, agora a adrenalina havia praticamente curado o porre e eu tocava e olhava o corpo dela nu, maravilhada com a beleza e a sensualidade dela. Sentia-me uma menina diante da exuberância daquela mulher magnífica. A experiência e a forma que fazia, me deixou completamente fora de mim.

Ela me virava, me beijava, me tocava e me fazia sentir um prazer que eu nunca havia sentido antes. Sem falar naquele cheiro que vinha dela, do perfume que me deixava até meio tonta de tanto tesão.

Jamais fui tocada como estava sendo tocada. Totalmente envolvida, ela me tocou com a língua entre as pernas me fazendo delirar de prazer, me fazendo tocá-la também, indicando como e onde queria ser tocada.

Virou-me de bruços, massageando minhas costas, enquanto me beijava, passando a língua onde tocava, sugando demoradamente cada ponto do meu corpo me fazendo perder o controle de tanto prazer. A confusão era tanta, que adormeci sem ter a certeza do momento que ela saiu do quarto.

Acordei pela manhã sozinha, nua e minhas roupas estavam espalhadas pelo chão. Sentei na cama tentando me situar nos acontecimentos, meio trêmula. Mal tinha acordado e sentado na cama e ela entrou no quarto, sentando-se ao meu lado, passando o braço por cima dos meus ombros, me beijando no rosto e dizendo que meu primo já havia saído para trabalhar e só voltaria no final da tarde para casa.

Precisava ir ao banheiro, me recompor um pouco, talvez tomar um banho. Sem falar que estava ali, nua conversando com ela que agia naturalmente como se nada tivesse acontecido. Procurei minha bolsa e ela levantou-se dizendo que a pegaria na sala. Que ressaca! Precisava também de um café bem forte para diminuir um pouco aquela sensação de atropelamento que estava sentindo. Falei isso com ela para puxar assunto e disfarçar a vergonha.

Foi ao quarto, pegou uma toalha e uma blusa para mim. Depois que tomei banho me senti melhor e me recompus quase que por completo ao tomar uma xícara bem cheia de café que ela havia preparado. Sentei do lado de fora, no murinho da varanda e ela veio até onde eu estava, pegou a xícara da minha mão e colocou sobre a mesa, me beijando e me fazendo levantar para acompanhá-la até o quarto onde eu havia dormido.

Continuamos o que não tínhamos terminado na madrugada e mais uma vez não a impedi de tirar minhas roupas. Fiquei observando-a tirar a sensualíssima camisola de seda preta que estava usando sem mais nada por baixo, vendo melhor a beleza e a sensualidade do corpo moreno e perfeito ainda com uma sexy marca de biquíni dos dias que tinha passado no Nordeste. Tudo parecia destacar a sensualidade daquela mulher exuberante que se deitava sobre mim.

A barriga sensual, os seios, a bunda, o sexo, as pernas... Tudo extremamente bonito. Deitamos na cama e já chupando meu sexo, me deixava completamente dominada pela sensualidade que a situação emanava.

Sentia sua mão tocando meu sexo suavemente, enquanto pressionava o corpo contra o meu forçando uma penetração suave e deliciosa que me preenchia completamente. Minha pele arrepiava-se com o calor do corpo quente dela no meu.O cheiro envolvente dela me fazia ficar mais excitada, louca para continuar sentindo o prazer magnífico, trazendo um orgasmo que vinha suave e depois invadia meu corpo numa violenta onda de prazer.

Com ela sentada em cima de mim, segurava-a pela cintura sentindo o vai e vem do seu corpo contra o meu. Tocava seu sexo, me levantando e passando por cima dela que me envolvia com as pernas deixando exposta a sensualidade do seu sexo completamente molhado. Passava a língua de leve, chupando o clitóris, sentindo os pêlos crespos na deliciosa umidade, até senti-la gozar também.

Quando terminamos, ficamos abraçadas, nuas, nos olhando em silêncio. Estava ofegante e exausta por causa do excesso de adrenalina que rolava enquanto transava com a mulher do meu primo e amigo.

Ainda que seja complicado o romance, não fui capaz de pedir a ela que me acompanhasse. Nossas vidas eram distintas. Eu estudava na capital, estava na metade do meu curso na faculdade. Depois de formada, fui indicada para um excelente emprego, coisa que não teria a oportunidade de conseguir no interior. Tínhamos nossas vidas realmente distintas.

Talvez por conveniência, por comodismo, nunca nos pedimos nada ou fizemos planos. Ela continuou casada e mantemos nossos encontros quando venho passar férias, há nove anos, mesmo tendo ficado um pouco complicado depois do nascimento das crianças.

Somos amantes, amigas, confidentes e todas as pessoas que convivem conosco não imaginam nada além do que demonstramos: um enorme afeto e cumplicidade de amigas de muitos anos.

dykerama

Relembre todos os fatos que agitaram a noite gay em 2009


Foi um ano animado na noite gay do Brasil, principalmente de São Paulo. No mês de fevereiro, o primeiro cruzeiro gay produzido no Brasil partiu do porto de Santos rumo à Florianópolis. Com um público bem mix e animado, o cruzeiro ferveu ao longo dos seus 3 dias de festa pela costa brasileira. Confira nossa cobertura aqui.

No Carnaval, Rio e Floripa brigaram para ser o destino mais disputado entre os gays. Floripa teve uma leve vantagem, com festas pra lá de animadas em belos cenários. Mas o Rio, continua imbatível no quesito infraestrutura. André Almada levou uma multidão para a sua filial da The Week na capital catarinense. Enquanto Rosane Amaral divertiu muitos com sua Pool Party em solos cariocas.

A inauguração do Sonique, em São Paulo, agitou a noite da cidade. O bar que era para ser pré-clube virou um quase clube e caiu no gosto dos descolados paulistanos. Os gays invadiram às noites de quarta.

No feriado da Parada de São Paulo, o Eterna Festival da The Week foi o grande destaque. O clube fez do Clube de Regatas Tietê palco de duas grandes festas, dignas dos festivais internacionais. Já a aguardada festa no Terraço Daslu foi bem morna e não empolgou o público. As outras edições que aconteceriam ao longo do ano foram canceladas.

Em agosto, rolou a estreia do Café com Vodka no Sonique. O projeto de Duda Hering em pouco tempo caiu nas graças dos meninos de São Paulo e se tornou a domingueira mais concorrida da cidade. O sucesso foi tanto, que rolaram até uns bafos por conta da fila que se formava pela Bela Cintra. O Café já fez edições em Salvador e no Rio e no fim do ano, se prepara para desembarcar em Floripa. No mesmo mês de agosto, rolou a estreia do Dalva, também aos domingos, só que no Vegas. A festa não teve o mesmo sucesso de sua prima e foi cancelada algumas edições depois.

A Megga, depois de quase um ano e meio fechada, voltou à cena na Barra Funda. O clube abriu em esquema de festas mensais e assim deve continuar ao longo do ano que vem.

O festival Hell & Heaven lotou a Costa do Sauípe de meninos lindos. Com produção impecável e toda a infra do resort, o festival foi um dos grandes destaques da cena gay no ano.

Entre as novidades do fim do ano, a inauguração do Hot Hot, novo clube de Flávia Ceccato, no Centro. O povo da música eletrônica se jogou em peso no novo espaço. A noite mais gay se instalou às quintas, a Danceteria, comandada por Rodrigo Fernandes.

Rogério Figueiredo fez sua White Party em parceria com o produtor Rodrigo Zanardi. A festa rolou na Pacha no dia 13 de dezembro e reuniu um público menor do que nas edições anteriores.

A Velvet Club, nova festa gay que está de olho no gays da classe AAA, fez sua primeira edição no último dia 17 de dezembro. O evento causou alvoroço na sua divulgação, principalmente pelas declarações do seu idealizador, Haysam Ali, um tanto elitista. Outro chamariz da festa foi a presença da DJ Samantha Ronson. A moça gerou mídia, mas não não agradou com seu set de black music.

lifestyle

CARLOS CASAGRANDE INTERPRETARÁ HOMOSSEXUAL ``CONVERTIDO´´ NO CINEMA


O modelo e ator Carlos Casagrande, 41 anos, dará vida a um professor gay que é enfeitiçado e se transforma em um homem sedutor de mulheres na comédia infanto-juvenil "Três Dias Sobre o Amor". Tudo leva a crer que a magia não será suficiente para "converter" o professor gay por mais do que alguns dias informou o TV HG.

Atualmente o galã dá vida a Carlos, seu xará em "Viver a Vida", de Manoel Carlos, e já viveu um gay em 2007, o personagem Rodrigo da novela "Paraíso Tropical". O novo personagem será seu primeiro protagonista para o cinema e começa a ser rodado em 2010.

abalo

CENSO 2010 CONTABILIZARÁ UNIÃO HOMOSSEXUAL NO BRASIL


Com o objetivo de ter dados mais detalhados sobre as mudanças da sociedade brasileira nos últimos dez anos, o IBGE acrescentou novas perguntas no Censo 2010, que pela primeira vez será totalmente informatizado, informou a Central de Notícias Gays.

Uma das grandes novidades do Censo 2010 fica por conta da contabilização de casais Homossexuais, já que os entrevistados serão questionados se moram com um parceiro do mesmo sexo.

O tempo que se leva do trabalho à residência, se há internet em casa e um maior apuro da comunidade indígena brasileira, são algumas das melhorias do 12º Censo Demográfico, divulgadas pelo IBGE.

O Censo 2010 deve começar em agosto do ano que vem e serão visitados aproximadamente 58 milhões de residências em cerca de 5.565 municípios brasileiros que responderão às mais diversas perguntas.

Investigar a população brasileira a fundo, observando atentamente as diversas características individuais da sociedade, é o grande foco no novo Censo.

abalo

PAROU TUDO GANHA PRÊMIO DE MELHOR SITE REGIONAL


Boa notícia para o universo LGBT da capital federal. Em votação promovida pela rádio gay on-line Omega Hitz, o ParouTudo ganhou o prêmio de melhor site regional de 2009 e a Blue Space Brasília também faturou o prêmio de melhor boate gay brasileira fora do eixo Rio-SP. A escolha, feita pelos internautas e que movimentou sites e twitters LGBTs, também inclui outras categorias, tais como melhor performance, melhores remixes estrangeiro e nacional, e melhor música na pista. Confira todo os ganhadores aqui.

abalo

RICKY MARTIN ESCREVE TEXTO CONDENANDO CRIMES DE ÓDIO COMO HOMOFOBIA


Ricky Martin está sumido, fato, mas pelo visto não está desatento com o que acontece com o mundo. No mês passado, pelo menos dois homossexuais foram brutalmente assassinados em Porto Rico, país natal do cantor. Ambos os casos são suspeitos crimes de ódio informou o Muza. Como protesto o cantor divulgou em seu site oficial um texto no qual condena os crimes de ódio e aponta como solução a aceitação da diversidade. A homofobia fica na entrelinhas... Abaixo alguns trechos do seu texto:

Como ativista dos direitos humanos há muito tempo... Uma das coisas mais importantes que aprendi é que gritar para o mundo quando me deparo com a injustiça, e é por isso que eu estou escrevendo hoje...

... Como defensor dos direitos humanos, meu objetivo é encontrar soluções para as injustiças que existem no mundo hoje. Estou a falar de qualquer tipo de discriminação, seja por causa da raça, sexo, nacionalidade, religião, etnia, deficiência, orientação sexual ou filiação política...

... Bem, quando nós acreditamos em paz, simplesmente não há espaço para complacência. O assassinato de James Byrd, Matthew Shepard, Steven Jorge Lopez, Lucero Marcelo, Luis Ramirez e inúmeros outros que foram vítimas de crimes violentos de "ódio" deve ser totalmente inaceitável para qualquer ser humano, porque nós somos todos seres humanos. Cabe a nós mudar o paradigma....

Aceitar a diversidade é o primeiro e mais importante passo que podemos tomar no sentido de eliminar os crimes de ódio e unir a humanidade. Se nós aceitarmos, a humanidade se une.

Se a humanidade se une, a igualdade de direitos humanos se torne uma realidade. E se a igualdade de direitos humanos tornam-se uma realidade, a paz estará ao nosso alcance.

abalo

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Passado que condena


O ator pornô Kurt Wild, de 22 anos, foi demitido de uma loja da rede de restaurantes Subway onde trabalhava, em St Louis, nos Estados Unidos.

Wild, que já apareceu na revista “Freshmen” e trabalhou para a produtora Buckshot, teve seu rosto reconhecido por um cliente, que reclamou de sua presença ao gerente da loja.

Em e-mail ao site "BGay.com", o ator disse: “Um cliente disse que não comeria no Subway por causa do trabalho que fiz no passado e que se eu não fosse demitido iria boicotar a loja. Eu deveria ter o direito de trabalhar em qualquer lugar e não é certo que as pessoas me impeçam de trabalhar só por uma questão ‘gay’”, escreveu. “Se uma mulher fizesse o que eu fiz provavelmente não seria criticada... mas quando eu faço pornô gay, sou simplesmente desprezado pelo resto da minha vida.”

O Subway tem mais de 30 mil lojas espalhadas por 87 países. Em 2006, o proprietário de uma das lojas da rede foi parar nos tribunais após confessar que demitiu um funcionário HIV+.

dykerama

Arma contra a Aids?


Cientistas australianos divulgaram esta semana um novo estudo que mostra que a circuncisão pode proteger homens gays de contraírem o vírus HIV. Mas tudo vai depender, segundo eles, de seus papéis sexuais. As informações são da agência AAP.

“Nós comprovamos pela primeira vez que indivíduos que assumem o papel de ativos numa relação sexual têm menos chances de contraírem o HIV se forem circuncidados”, explicou o Dr. David Templeton, do Centro Nacional de Epidemiologia do HIV em Sydney.

Os cientistas recrutaram 1400 homens que não contraíram o vírus da Aids, sendo que 2/3 deles eram circuncidados, e os avaliaram ao longo de quatro anos para analisar possíveis padrões para a infecção pelo HIV. Durante esse período, 53 foram contaminados - apenas 7 deles disseram ser ativos.

Os resultados apresentados durante uma conferência em Perth não mostraram nenhuma evidência que a circuncisão pode reduzir o risco de contrair o HIV entre a população gay em geral. No entanto, homens gays ativos tiveram reduzidas em 85% suas chances de contraírem o vírus da Aids se foram circuncidados.

Segundo os pesquisadores, a circuncisão pode ser um fator de proteção porque a operação remove parte da glande que é mais suscetível a infecções, permitindo assim que o vírus entre no organismo através do pênis.

dykerama

Lula propõe casamento gay em programa nacional


O casamento entre pessoas do mesmo sexo está nos planos do Governo Federal para o ano que vem. Pelo menos é o que promete o 3º Programa Nacional de Direitos Humanos, que foi lançado nesta segunda-feira pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Brasília.

Segundo a Secretaria de Direitos Humanos, o programa prevê que os sistemas de informação pública passem a considerar como informações autodeclarações de gays, lésbicas, travestis e transexuais. O projeto defende ainda que travestis e transexuais possam escolher seus nomes em documentos sem necessidade de decisão judicial.

Em entrevista coletiva, o presidente Lula lembrou da última Conferência Nacional LGBT, realizada no ano passado na capital federal. “Lembro do famoso encontro com o LGBT. Lembro da preocupação que reinava no Palácio. Tinha sido um decreto presidencial convocando a conferência. Aí, o pessoal começou a dizer: e se tiver problema, se quiserem te beijar, tirar foto? Eu falei que se alguém quiser vai fazer porque nós vamos lá. Olha, foi a maior aula de cidadania contra o preconceito que eu participei”, declarou o presidente.

Outra proposta do 3º Programa Nacional de Direitos Humanos é a inclusão do ensino da diversidade religiosa no currículo escolar.

dykerama

Justiça proíbe Boy George de participar de Celebrity Big Brother


Ele tentou, mas infelizmente não teve sucesso. Boy George desejava participar do Celebrity Big Brother (Big Brother de celebridades), mas precisava de autorização da justiça para tanto. E ela não foi dada.

Em liberdade condicional pelo crime de cárcere privado (de um garoto de programa), o cantor de 48 anos tinha solicitado à Suprema Corte de Londres que anulasse a proibição do Serviço de Liberdade Condicional e o liberasse a tempo para a próxima edição do programa, que será exibido a partir do dia 03 janeiro pelo canal britânico de televisão Channel 4.

A advogada do músico, Alison MacDonald, baseou o pedido no desejo do cantor de reconstruir sua carreira e reputação, mas o juiz David Bean manteve o veto do Serviço de Liberdade Condicional.

Para a advogada, Boy George foi proibido de participar do Big Brother porque as autoridades temem o assédio da imprensa ao Serviço de Liberdade Condicional e uma possível "desmoralização" do órgão. O que ela acredita ser sem sentido, alegando que o trabalho do serviço está justamente (e apenas) em acompanhar de perto o comportamento dos condenados, proteger a população e reabilitar o detento, e não puni-lo.

O juiz David Bean preferiu esperar “outra ocasião” para se pronunciar sobre os motivos de sua decisão.

Condenado a um ano e três meses de prisão por agressão e cárcere privado do garoto do programa norueguês Audun Carlsen, de 29 anos, Boy George passou apenas quatro meses atrás das grades, de janeiro a maio deste ano. Em liberdade condicional desde então, o cantor tem sua movimentação controlada por um dispositivo eletrônico.

Boy George e Audun Carlsen se conheceram em um site de relacionamento, o Gaydar, em 2007. Na ocasião, Carlsen concordou em ir até o flat do cantor para uma sessão de fotos. Meses depois, o garoto de programa retornou ao flat por insistência do astro pop. No local, teria sido algemado e agredido pelo cantor e outro homem.

uol

DJ Tiësto faz em janeiro apresentação beneficente no Rio


Um dos DJs mais populares do mundo, o holandês Tiësto volta ao Rio de Janeiro depois de três anos para fazer ferver ainda mais o Verão carioca, e de quebra ainda angariar fundos para a luta mundial contra a AIDS. O fofo se apresenta no dia 16 de janeiro, a partir das 22h, no Riocentro, ao lado de outros DJs de renome em sua “Kaleidoscope Tour”, que promete durar pelo menos 11 horas seguidas.

A última visitinha de Tiësto ao Brasil foi em 7 de janeiro de 2007, quando levou cerca de 250 mil pessoas à praia de Ipanema. Em seu retorno, ele vem para apresentar os sucessos de seu novo álbum, “Kaleidoscope”, lançado neste ano. Sua apresentação vai contar com projeções em terceira dimensão e músicas do novo disco e de da turnê anterior, “Elements of Life”, que não passou pelo Rio.

O line-up (confira os horários abaixo) conta ainda com DJs como o sueco rei do techno Christian Smith, Eletro Limits, Klauss Goulart, Rafael Nazareth, André Pulse, Gregory House e Electrixx. Os ingressos já estão á venda e custam de R$ 80 a R$ 100.

Todas as entradas que forem vendidas terão parte de sua renda revertida para o projeto Dance For Life, ONG internacional criada em 2003 na Holanda que tem como objetivo conscientizar os jovens dos perigos das AIDS, além de incentivá-los a atuarem como voluntários e angariar fundos para o combate à epidemia. Tiësto é um dos DJs-embaixadores da iniciativa ao lado de Paul Van Dyk, George Acosta, Breakfast e Sander Vandoorn.

Line-up:
22h - Eletro Limits
23h - Klauss Goulart
0h - Rafael Nazareth
1h - Christian Smith
2h30 - Tiësto
6h30 - André Pulse
7h30 - Gregory House (Ministry of Sound)
8h30 - Electrixx (Dj Set)

Riocentro - Pavilhão 3: Avenida Salvador Allende, 6555 - Barra da Tijuca
Tel: (21) 7898-8123


lifestyle

Bar no interior de SP é lacrado por homofobia


Pela primeira vez, a lei 10.948/01, que combate a homofobia no Estado de São Paulo, foi utilizada para cassar o alvará de um estabelecimento. Na tarde desta quarta, 23, o Signos Bar e Karaoke, localizado na Avenida Portugal, foi lacrado por determinação da Corregedoria do Estado por conta da discriminação sofrida por um grupo de jovens gays na última sexta, 18.

De acordo com Fábio de Jesus, presidente da ONG Arco-Íris e do Conselho Municipal da Diversidade Sexual, os rapazes pagaram para entrar no bar e se inscreveram para cantar no karaoke. "Aconteceu que o pessoal que organizava o karaoke não os deixava cantar, pulava as músicas que eles haviam escolhido", conta Fabio. Um dos jovens foi ao dono do bar, conhecido como Junior, para pedir explicações. Ainda segundo o militante, o homem estava bêbado e humilhou o cliente chamando-o de "viado" e termos semelhantes na frente de outras pessoas. As vítimas registraram boletim de ocorrência e procuraram a Arco-Íris para serem orientados sobre como prosseguir com a denúncia.

Fabio de Jesus contou ao Mix que inicialmente procurou a Coordenação de Políticas da Diversidade Sexual do Estado, mas foi em vão. "Não nos sentimos bem recebidos e eles não retornaram minhas ligações". Foi a Cads de São Paulo quem o orientou a procurar a Corregedoria para invocar a lei anti-homofobia paulistana.

O proprietário do Signos Bar não foi encontrado para comentar o assunto.

pride

RECIFE GANHA JORNAL GLS


Com matérias de comportamento, moda, balada, música e a cena GLS local, será lançado nesta terça-feira, no Recife, o jornal GLS Metrópole. A publicação é fruto da ousadia da empresária Maria do Céu (foto). Segundo o Toda Forma de Amor o jornal tem como editores Henrique Felicciano e Adriana Pax e conta ainda com a colaboração dos jornalistas Diogo Carvalho e Thiago Falcão. O jornal será distribuído gratuitamente em praias, bares, boates e lojas.

abalo

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Ator da Disney posta fotos em site erótico gay


Cinco meses depois do líder da banda norte-americana REM, Michael Stipe, ser descoberto se revelando bem desinibido no site de relacionamentos GuysWithiPhones.com, quem também deu as caras na página gay foi o ator da Disney David Henrie. No GuysWithiPhones, homens tiram fotos suas com seus iPhones e postam em seus perfis, a maioria bem picantes.

O moço de 20 anos postou duas fotos bem comportadas onde aparece bem vestido, mas com um olhar de sedução de quem não quer ficar com roupa por muito tempo mais. Até agora a Disney não se manifestou sobre o assunto.

David é conhecido pelo público adolescente pelo programa “Os Feiticeiros de Waverly (Wizards of Waverly Place)”, seriado que gira em torno dos três irmãos Russo: Alex, Justin e Max. Embora aparentem ser adolescentes normais, eles são na verdade feiticeiros em treinamento.

cultura gls

Mateus Verdelho é eleito o homem mais quente do Brasil em enquete promovida pelo Made in Brazil


O blog Made in Brazil realizou mais uma vez uma enquete para eleger o homem mais quente de 2009. O modelo Mateus Verdelho _capa da JUNIOR#12_ ficou em primeiro lugar como 23% dos votos. A segunda e terceira posição também foi de modelos da mesma revista: Carlos Freire (19%_capa da JUNIOR 6 e 13) e Renato Ferreira (do famoso editorial de boxe da JUNIOR#12.

Esses gatos desbancaram nomes importantes como os dos modelos Marlon Teixeira, Jean Carlo e Arthur Salles.

Concorda?

central noticias

2010 começa com showzões: Ana Carolina no RJ e Ney Matogrosso em SP


2009 ainda nem acabou, mas todo mundo já está de olho na temporada de shows agendados para 2010. No Rio de Janeiro e em São Paulo, por exemplo, além de atrações internacionais já confirmadas como Beyoncé e Coldplay, duas estrelas nacionais de primeira grandeza aportam com suas novas turnês.

Ana Carolina leva ao Rio o show "N9ve", com cenografia e direção assinados por Bia Lessa. Com vários efeitinhos de iluminação, o espetáculo pretende fazer com que o público experimente um clima cinematográfico. Obviamente, hits como "Cabide" são certeza no setlist, mas Ana apresenta também todas as canções do novo álbum. As surpresas ficam por conta das releituras que a cantora faz de sambas e de uma canção de Caetano Veloso.

Já em São Paulo, quem chega é Ney Matogrosso e seu "Beijo Bandido". O espetáculo já passou por algumas cidades brasileiras e ficou marcado pelo impacto sentido pelo público ao ver um Ney de terninho claro, muito mais "contido" do que nas últimas turnês. A cenografia também é basicona: é formada apenas por uma tela de filó onde imagens são projetadas.

Um quarteto de cordas acompanha o intérprete em canções já defendidas antes pelo próprio Ney, como "Tango para Teresa" e "Doce de Coco". O artista mostra que cantar acompanhado apenas por piano, cello, violino e percussão não restringe o repertório e apresenta uma versão surpreendente de "Nada Por Mim", sucesso de Herbert Vianna.


Ana Carolina - N9ve
15, 16, 17, 22 e 23 de janeiro
Citibank Hall - Rio de Janeiro

Ney Matogrosso - Amor Bandido
Apresentações no Citibank Hall São Paulo em março, em datas a serem divulgadas

cultura gls

"Desisti de dar beijo gay na televisão. Agora só dou beijo gay em casa", diz Aguinaldo Silva


A minissérie global Cinquentinha pode voltar à telinha para uma segunda temporada em abril de 2010. A informação foi confirmada pelo autor Aguinaldo Silva em seu blog.
"Recebi um longo telefonema da direção artística da Rede Globo, no qual ela não apenas me propôs o trabalho, como me perguntou se seria possível Cinquentinha estar de volta à telinha já daqui a quatro meses", postou Aguinaldo.

A minissérie teve seu último capítulo exibido na sexta-feira, dia 18 de dezembro. Entre seus diferenciais, apresentou dois personagens gays assumidos e representados de forma diferente dos que são comumente mostrados na televisão: Carlo (Pierre Baitelli), um vilão manipulador, e Leila (Ângela Vieira), uma jornalista de meia idade, bonita, bem sucedida e "caçadora".

Homossexual assumido, o autor Aguinaldo Silva revelou, meses antes da minissérie ir ao ar, estar cansado da forma como os gays eram retratados na teleinha. Em entrevista recente ao site G1, reafirmou sua visão: "A maioria desses personagens eram pasteurizados demais, além de se comportarem dentro dos padrões da classe média mais careta".

Aguinaldo acrescentou ainda que tal "postura" se deve, sobretudo, à preocupação de outros autores em mostrar ao telespectador que os gays são normais. "O problema é que, como já disse aquele famoso filósofo baiano, de perto ninguém é normal, inclusive os gays", justificou.

Sobre seus dois personagens gays de Cinquentinha, o autor confirmou que eles foram inspirados em pessoas reais. Já em relação ao aguardado beijo gay em novelas, Aguinaldo é taxativo: "Desisti de dar beijo gay na televisão. Agora só dou beijo gay em em casa".

uol

Gareth Thomas, famoso jogador de rugby britânico, sai do armário


Uma das estrelas do rugby internacional, o jogador britânico Gareth Thomas, decidiu assumir-se gay publicamente no último final de semana. Com a revelação para a imprensa, Gareth tornou-se o primeiro jogador assumido do esporte em atividade. O atleta de 35 anos, 1,92 m e 101 kg deixou as competições internacionais depois da Copa do Mundo em 2007, mas ainda joga pelo time galês Cardiff Blues.

Em entrevista ao jornal The Dailly Mail, o atleta disse que não quer ser lembrado como um jogador de rugby gay. "Sou um jogador de rugby e homem antes de tudo. Acontece que sou gay. É irrelevante. O que eu escolho fazer quando fecho as portas da minha casa não tem nada a ver com que eu faço no rugby", disse Thomas.

Thomas casou-se com a namorada Jemma em 2002, mas se separaram em 2006. Ao lançar a autobiografia Alfie, no ano seguinte, evitou falar sobre sua homossexualidade. Para ele, ainda não era o momento certo. "Passei por todo o tipo de emoções ao tentar lidar com isto. Foi difícil esconder a minha orientação sexual. Por isso, quis ser um exemplo para os jovens gays ou bissexuais que no futuro queiram jogar rugby".

A ideia do suicídio, inclusive, chegou a passar pela cabeça do atleta inglês. "Senti-me tão sozinho e deprimido. Cheguei a levar o carro para junto de uma falésia perto da minha casa. Só pensava em colocar um ponto final neste sofrimento todo. O meu maior medo era que os meus colegas de equipe descobrissem a minha homossexualidade, que pensassem que eu estava interessado neles e que me rejeitassem por isso".

O jogador também relatou que a primeira vez que falou sobre a homossexualidade com colegas foi durante um jogo nos balneários de Gales, em novembro de 2006. Ele se assumiu para um treinador e dois colegas de equipe e em seguida desatou a chorar.

Stephen Jones e Martyn Williams, os dois jogadores a quem confessou ser gay, tiveram a mesma reação, dizendo no momento do outing: "Não nos importamos. Porque não contou para nós isso antes?".

Gareth ainda revelou que sabia que era gay desde os 16 ou 17 anos. "Sabia que era, mas daí até aceitar o fato foi um longo caminho. Se tivesse contado tudo logo no início, nunca teria chegado onde cheguei no rugby profissional. Tornei-me um mestre do disfarce. Era demasiado homem para aceitar um chá e andava sempre metido em rixas e agressões porque não queria que me descobrissem. Cheguei a inventar façanhas sexuais".

Peter Tatchell, ativista dos direitos homossexuais, aproveitou as declarações do jogador para afirmar à imprensa inglesa que no rugby há uma atitude "mais tranquila" em relação à homossexualidade do que no futebol. "Conheço quatro jogadores de futebol bastante famosos que são gays, mas não têm coragem para se revelarem. Há muitos mais, sem dúvida. Chega a ser irónico até. Os jogadores gays e bissexuais são, em geral, os mais machos em campo, mas quando se trata de sair do armário, são tímidos e levam anos a fazê-lo".

uol

Programa de Direitos Humanos lançado por Lula inclui apoio à união gay


O 3º Programa Nacional de Direitos Humanos, lançado oficialmente pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva na segunda-feira, dia 21 de dezembro, inclui entre suas diversas diretrizes apoio ao projeto de união civil entre pessoas do mesmo sexo.

Segundo a Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, responsável por coordenar e articular o programa em parceria com outros 30 ministérios do governo, a terceira edição ainda prevê a defesa para que transexuais tenham direito a alterar seus nomes sociais nos documentos, sem necessidade de recorrer à justiça, assim como incentivar os sistemas de informação pública a aceitarem declarações de membros da comunidade LGBT como oficiais, no que diz respeito a questões tangentes à orientação sexual.

Durante o evento no Palácio do Itamaraty, o presidente relembrou a realização da I Conferência Nacional GLBT, em junho do ano passado, salientando que o encontro foi uma aula contra o preconceito. “Lembro do famoso encontro com o LGBT. Lembro da preocupação que reinava no Palácio. Tinha sido um decreto presidencial convocando a conferência. Aí, o pessoal começou a dizer: e se tiver problema, se quiserem te beijar, tirar foto? Eu falei que se alguém quiser vai fazer porque nós vamos lá. Olha, foi a maior aula de cidadania contra o preconceito que eu participei”, decretou.

Diversidade Religiosa e Comissão da Verdade

Entre as diversas outras propostas do novo programa, que segue as resoluções aprovadas na 11ª Conferência Nacional dos Direitos Humanos realizada em dezembro do ano passado, está também a inclusão do ensino da diversidade religiosa no currículo escolar, assim como a criação de mecanismos que coíbam símbolos religiosos em estabelecimentos públicos. Entre as maiores novidades, está a proposta de criação da Comissão Nacional da Verdade, cujo objetivo é examinar as violações de Direitos Humanos praticadas durante a repressão política ocorrida no período ditatorial no Brasil.

“Uma novidade marcante é o destaque novo ao processo de educação em direitos humanos, que tem cinco eixos: o da formação básica na escola, o da universidade, o da formação do próprio agente do estado, o da mídia e o da educação não formal, aquela que as igrejas, sindicatos, clubes e associações fazem. Além disso, no texto, a segurança pública é abordada como um tema essencial dos direitos humanos, então rompe e supera aquela tradição de que polícia estava sempre associada com repressão política, dos tempos da ditadura. Por último, a ideia de que o programa introduz uma novidade que é um compromisso governamental, para se criar a Comissão Nacional da Verdade com o objetivo de resgatar as informações sobre tudo que se passou no período da repressão ditatorial recente na história do Brasil”, afirmou Paulo Vannuchi, ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República (SEDH), em entrevista à Agência Brasil.

abalo

Homossexuais celebram aprovação do casamento gay na Cidade do México


Dezenas de homossexuais celebraram a aprovação do casamento entre pessoas do mesmo sexo na segunda-feira, dia 21 de dezembro, pela Assembleia Legislativa da Cidade do México. A lei concede aos casais homossexuais os mesmos direitos do casamento heterossexual, incluindo o direito à adoção de crianças.

O projeto foi aprovado por 39 vereadores (20 votaram contra). Após a decisão, que transforma a cidade mexicana na primeira da América Latina a aprovar o casamento homossexual, inúmeros aplausos e manifestações de afeto entre pares gays tomaram conta da assembleia.

Desde 2007 já vigora na Cidade do México a chamada Lei de Sociedade em Convivência, contrato de união civil através do qual são garantidos alguns direitos de parceria. Com a aprovação do casamento, amplia-se os direitos assegurados aos casais homossexuais. Entre eles, além da adoção, estão o direito à herança, garantia de benefícios do seguro social e possibilidade de comprovação de renda conjunta para obtenção de crédito.

"Estamos falando da possibilidade de ter um patrimônio familiar, de ter relações de parentesco e sucessão testamentária, entre muitas outras coisas", comemorou David Razú, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia e autor do projeto. Durante todo o intenso debate na casa parlamentar, Razú estava vestido com um cachecol com as cores do arco-íris.

Além dos ataques da Igreja Católica, o projeto de lei enfrentava a oposição do partido conservador, mas conseguiu ser aprovado devido ao apoio da esquerda, que tem maioria na assembleia.

abalo

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Scarpin de Ouro


No dia 11/12 a Nostro Mondo foi palco para mais um Scarpin de Ouro, concurso que elege a melhor dublagem de São Paulo.
As candidatas são mandadas pelas casas noturnas e uma candidata pelo Plataforma de Strass (outro concurso de dublagem) e elas puderam representá-las tanto na final como nas semi-finais.

O concurso foi apresentado brilhantemente por Lisa Bombom que foi pega de surpresa para substituir a apresentadora que não pode comparecer e deu direitinho conta do recado.

Foram nove concorrentes muito boas que estiveram na final deste ano e coube aos jurados, muitos dos quais transformistas que já ganharam o concurso em outros anos.

Teve show de Isabelle de Mônaco e Camila Prins.

Das cinco que foram mais votadas uma ficou em terceiro, três empataram em segundo (entre elas a dublagem mais que perfeita de Ikaro) e quem levou o prêmio foi Taysa Shinayder.

Ainda teve homenagem a Hadassa e a empresária Carla Ellen.

Veja abaixo algumas fotos do concurso.

abalo