VEJA E OUÇA A DEFESA FERVOROSA DO SEGUIMENTO GLS GLBT GLBTT NA VOZ TROVEJANTE DO AMIGO BOCA ABERTA

Loading...
Mande suas críticas e sugestões
amigobocaaberta@gmail.com

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Justiça de Israel determina pagamento de pensão a companheiro gay


Justiça de Tel Aviv reconhece união gay e ordena pagamento de pensão a viúvo



Em Tel Aviv, Israel, a Justiça do Trabalho ordenou que o fundo de pensão Migdal Makefet pagasse o benefício a um ex-companheiro de um homossexual morto. Eles mantiveram um relacionamento escondido de suas famílias, mas o caso de amor veio à tona com a reivindicação do viúvo.O Tribunal foi ainda mais além e mandou um ótimo recado a todos os homossexuais que pretendem também reivindicar algum direito previdenciário. Segundo a Justiça, eles não precisam se sacrificar para montar o processo, mesmo com o segredo do relacionamento. Basta apenas requererem o direito.


pride

LGBTs revitalizam praça paulistana que leva nome de militante


No último sábado, 29/05, representantes da comunidade LGBT se uniram a outros setores da sociedade na revitalização da praça Darcy Penteado, no Centro de São Paulo. O espaço, que leva nome de um importante pintor, figurinista, coreógrafo, dramaturgo e ativista homossexual, estava bastante degradada, o que acabava comprometendo sua importância para a cidade.A reforma, que contou com limpeza da área pinturas dos canteiros e plantação de milhares de mudas cuidadosamente escolhidas, foi resultado de uma parceria entre a Ação Local Ipiranga I, Coordenadoria de Assuntos da Diversidade Sexual, Subprefeitura da Sé, Centro de Referência da Diversidade e Boate Love Story. A drag Salete Campari, que chegou montadíssima para dar uma mãozinha na plantação das mudas, comemorou a revitalização do espaço: "É importante que os LGBT participem de ações como essa para que os demais segmentos percebam que não vivemos só de festas e baladas. E que venham outras praças." Franco Reinaudo, da CADS, lembrou a importância da figura de Darcy Penteado, que nos anos de chumbo da ditadura, participou do jornal Lampião da Esquina, publicação pioneira para os homossexuais brasileiros. Estiveram presentes também o secretário de Participação e Parceria, Francisco Buonafina, o ex-secretário Ricardo Montoro e o pré-candidato a deputado Léo Áquila.
pride

Confira previsão do tempo para semana da Parada de SP


A semana da 14ª Parada do Orgulho GLBT de São Paulo já começou com programação intensa. Além do desfile em si, outros eventos paralelos estão marcados para serem realizados na cidade, como a Feira Cultural LGBT (quinta-feira), Gay Day do Playcenter e Caminhada Lésbica (ambos no sábado). Então é hora de saber o que São Pedro reserva para os próximos dias, para você não correr o risco de escolher um figurino inapropriado para as temperaturas vindouras. Confira a previsão do tempo entre esta quarta-feira e o domingo da Parada:Quarta-feira, 02/06Sol com muitas nuvens durante o dia e períodos de céu nublado. Noite com muitas nuvens. Máxima de 19ºC e mínima de 10ºC.Quinta-feira, 03/06Sol com algumas nuvens. Não chove. Máxima de 21ºC e mínima de 10ºC.Sexta-feira 04/06Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite. Máxima de 23ºC e mínima de 10ºC.Sábado 05/06Tempo chuvoso durante o dia e a noite. Máxima de 20ºC e mínima de 14ºC.Domingo 06/06Sol o dia todo sem nuvens no céu. Noite de tempo aberto ainda sem nuvens. Máxima de 19ºC e mínima de 8ºC.Fonte: Climatempo.
pride

Personagem de Antony em Passione é apaixonado por Rodrigo Lombardi


O segredo envolvendo o personagem de Marcello Antony, em Passione (Globo) parece já ter sido revelado. De acordo com a colunista Keila Jimenez, do jornal O Estado de S.Paulo, o piloto de Stock Car é gay, sim.Mas mais que isso. Ele é apaixonadíssimo pelo melhor amigo e, segundo protagonista, Mauro, interpretado por Rodrigo Lombardi. Essa, aliás, seria a justificativa para o bonitão ter se aproximado de Diana (Carolina Dieckmann), com quem vai se casar: ele quer eliminar qualquer tipo de paixão que o amigo possa ter. Após negar durante a estréia de Passione (Globo) que o personagem Gerson seria gay ou bissexual, o ator Marcelo Antony resolveu dar novas declarações. E uma delas é que ele adoraria que o personagem fosse homossexual, mas que não é. “O Silvio falou que meu personagem estava envolvido em um mistério e os jornalistas estão indo pelo caminho mais óbvio. Adoraria que meu personagem fosse gay, mas ele não é. O Gerson está caminhando para o outro lado”, disse o ator.Antony ainda justificou ao dizer que o autor abordara o tema em duas novelas e que não vai abordar novamente nesta. “Essa notícia que deram é furada. Existe sim um mistério, mas se eu revelar, perde a graça. O bom observador e o bom jornalista vão prestar atenção e descobrir do que se trata”, comentou.
cultura gls

Arezzo terá um homem pela primeira vez em sua campanha: Reynaldo Gianecchini


O ator Reynaldo Gianecchini será o primeiro homem a posar para uma campanha da marca de sapatos Arezzo. Giane vai posar ao lado da atriz Mariana Ximenez. Mas não se trata do lançamento de um coleção masculina não: Reynaldo vai aparecer usando um salto alto feminino. É isso mesmo.
dramatica

Lésbicas formam time só para elas na África do Sul


Com a realização da Copa do Mundo na África do Sul, foi revelado um grande talento LGBT do futebol dela: um time formado só por lésbicas. O “Chosen Few” foi formado em 2004 pelo Fórum para os Direitos das Mulheres (FEW) e já ganhou até medalha de bronze nos Jogos Gays disputados em Chicago em 2006.Elas são de Johanesburgo e batem sua bolinha em um campo cheio de lama, precário mesmo, no centro da cidade. Isso porque o preconceito ainda impede que as meninas joguem em lugares com mais estrutura. "A gente queria treinar em outros lugares, mas eles simplesmente não nos deixam entrar", desabafou a jogadora Lerato Marumolwa à agência Reuters.
lifestyle

Justiça de Pernambuco dá direito de pensão à viúva lésbica


A Justiça do Estado de Pernambuco tomou uma decisão inédita neste mês e reconheceu uma união estável de 22 anos de duas lésbicas para fins de pagamento de pensão. A decisão foi da juíza Paula Maria Malta, da 11ª Vara da Família e Registro Civil da Capital, e pode abrir jurisprudência para outros juízes seguirem o mesmo caminho.O nome e a idade da lésbica que ganhou em primeira instância o direito de receber a pensão estão sendo mantidos sob sigilo da lei. A companheira dela, que faleceu em 2008, era médica e servidora da Secretaria Estadual de Saúde. Em sua decisão, a juíza alegou que "o artigo 226 da Constituição diz que a família é um bem da sociedade que tem proteção especial do estado. A lei se refere a relações entre homem e mulher, mas não fala em pessoas do mesmo sexo. Não há norma expressa que proíba". O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) ainda pode recorrer da decisão.
pride

Thammy Gretchen diz que vai se casar vestida de noivo


Tammy, filha da Gretchen, diz que vai se casar em igreja evangélica


Thammy Gretchen disse a um programa de TV que vai se casar no dia 23 de setembro em São

Paulo. A cerimônia, segundo a moça, vai ser celebrada por dois pastores de uma igreja evangélica inclusiva. Ainda segundo Tammy, ela irá vestida de noivo e sua namorada de noiva. Ambas ainda planejam ter um filho no próximo ano. O nome da felizarda não foi mencionado.


dramatica

São Paulo vai sediar em junho a 2ª Jornada Lésbica Feminista


Em parceria com o Conselho Regional de Psicologia de São Paulo, a Liga Brasileira de Lésbicas (LBL) vai realizar durante todo o mês de junho sua 2ª Jornada Lésbica Feminista. A programação tem início no dia 2, quinta-feira, com o debate “Cidadania Lésbica, conquistando direitos em São Paulo e no Brasil” e termina no dia 29 com a “Leitura crítica da mídia na perspectiva lésbica feminista”.O destaque fica por conta da 8ª Caminhada de Lésbicas e Bissexuais de São Paulo, no sábado que antecede a Parada, dia 5. A saída está marcada para as 14h30, com concentração na Praça Osvaldo Cruz a partir das 12h seguindo em direção ao MASP. Confira a programação completa: Programação da 2ª Jornada Lésbica Feminista2 – Quarta-feiraDebate “Cidadania Lésbica, conquistando direitos em São Paulo e no Brasil”Horário: das 18h30 às 22hLocal: Auditório do Conselho Regional de Psicologia/SP – Rua Arruda Alvim, 89 (próximo ao Metrô Clínicas)3 – Quinta-feiraOficina “Mídia para Lideranças Lésbicas”Será oferecida pelo Instituto Patrícia Galvão. Vagas limitadas. Inscrição e seleção prévia pelo email lblsp@uol.com.br.Horário: 9h às 18hLocal: auditório do CRP-SPReunião de articulação e diálogos entre lideranças lésbicas de diversos estados do paísHorário: 19hLocal: Auditório do Conselho Regional de Psicologia/SP - Rua Arruda Alvim, 89 (próximo ao Metrô Clínicas)4 – Sexta-feiraOficina / Roda de conversa “ Sexualidade, Autonomia e Liberdade na perspectiva lésbica feminista“Horário: 14h30 às 17h30Local: Auditório do Conselho Regional de Psicologia/SP - Rua Arruda Alvim, 89 (próximo ao Metrô Clínicas)5 – Sábado8ª Caminhada de Lésbicas e Bissexuais de São PauloSer Lésbica é um Direito! Autonomia e Liberdade por um mundo de igualdade!Concentração: Praça Osvaldo Cruz a partir das 12h. Caminhada pela Av. Paulista em direção ao Masp.Saída: às 14h30, com diferentes segmentos organizados em alas - deficientes, hip hop, ciclistas, grafiteiras, Fuzarca Feminista, sindicalistas, religiões de matrizes africanas, entre outras. Organize sua ala!Encerramento: 16h às 18h, Boulevard 9 de julho (Praça atrás do Masp), embalada por Penha Pinheiro e banda.Oficina de Grafitagem / Exposição itinerante no percurso da caminhada / Apresentação musical de diversas Djs / Ato político às 13h30 na Praça Osvaldo Cruz6 – DomingoLésbicas na XII Parada LGBT de SP12 – SábadoAtividade do Dia das NamoradasHorário: 16hLocal: Auditório do Conselho Regional de Psicologia/SP - Rua Arruda Alvim, 89 (próximo ao Metrô Clínicas)13 – DomingoOficina “WenDo – Auto-defesa Feminista”Será oferecida pelo grupo WenDo Brasil. Vagas limitadas. Inscrição prévia e seleção.Horário: 14hLocal: sede da União de Mulheres de São Paulo - Rua Coração da Europa, 1395 – Bela Vista.Mais informações: (11) 3283-404029 – Terça-feiraOficina “Leitura crítica da mídia na perspectiva lésbica feminista”Oferecida pelo Intervozes.Horário: das 14h às 17hLocal: sede do Geledés – Instituto da Mulher Negra - Rua Sta Isabel, 137, 4º andar, Vila Buarque.Mais informações: (11) 3333-3444Mostra de Cinema LésbicoSábados de junho: 12 e 19Horário: 18h30Local: Auditório do Conselho Regional de Psicologia/SP - Rua Arruda Alvim, 89 (próximo ao Metrô Clínicas)
pride

Beijaço gay movimenta Universidade de Brasília


Na última quinta-feira, 27, cerca de 300 pessoas participaram de um beijaço gay na Universidade de Brasília. Com cartazes que pediam o fim do preconceito contra homossexuais, o grupo se concentrou no Ceubinho, passou pela Faculdade de Tecnologia e terminou na reitoria da instituição. Durante o trajeto, a turma colorida terminou sendo confrontada por um grupo de cinco pessoas que carregavam cartaz escrito "Orgulho Hétero". "Não sou contra os homossexuais, sou a favor dos heterossexuais", disse um dos estudantes. Depois de um bate boca, o protesto gay seguiu até a Faculdade de Tecnologia, onde foram colados adesivos coloridos nas portas dos centro acadêmicos. De acordo com Luiza Oliveira, aluna de Ciências Sociais, o prédio concentra cursos que usam trotes para incentivar o machismo e preconceito. Seguindo para a reitoria, uma estudante que preferiu não se identificar afirmou ter recebido ameaças por telefone. "Era voz de um homem, que me chamou de lésbica, disse que sabe meu nome e que vai me espancar para eu aprender", disse a jovem. Ela procurou a 2ª DP para registrar a ocorrência, mas não conseguiu por conta da greve dos policiais civis. "Não vou deixar de tomar as devidas providências", garantiu a moça.O beijaço terminou com um encontro entre os manifestantes e o chefe de gabinete do reitor, professor Wellington de Almeida, a Decana de Assuntos Comunitários, professora Rachel Mendes e o assessor da Juventude, Rafael Barbosa. O grupo exigiu que a UnB se manifeste publicamente contra a homofobia e, segundo Rachel Nunes, as solicitações serão debatidas em reuniões futuras.
pride

Atriz interpreta lésbica no cinema e travesti no teatro


Enquanto muitas atores se dedicam, no máximo, a um personagem da comunidade LGBTT por vez, a atriz Antonia Fontenelle resolveu viver lésbica e travesti de uma vez só. Isso porque ela vive uma lésbica no filme “Assalto ao Banco Central”, e uma travesti na peça Vidas Divididas, encenada desde a última terça-feira no Teatro Clara Nunes, Rio de Janeiro.Dirigido por seu marido, Marcos Paulo, no filme Antonia será namorada da personagem de Giulia Gam, que vive uma policial. “É uma aparição rápida. A personagem dela, Telma, sempre fala com a Regina pelo telefone. Mas, um dia, ela aparece na delegacia para fazer uma visitinha”, adianta a atriz. Já no teatro, na peça de Maria Adelaide Amaral, ela faz a travesti Gisele sem preconceitos. “Na peça, Gisele dubla Maria Callas. É um mulherão, mas tem algo no meio”, brinca.Vidas DivididasTeatro Clara NunesR. Marquês de São Vicente, 52, Gávea - Rio de JaneiroDe 1º a 30 de junho, às terças e quartas, sempre às 21h.
cultura gls

Livro fala sobre como o Evangelho pode ser inclusivo para gays


A intrincada e delicada relação entre religião e homossexualidade volta a ser abordada na Literatura, agora com o lançamento do livro “O Evangelho Inclusivo e a Homossexualidade”, de autoria do professor, cristão e militante LGBT Fernando Cardoso. Em uma obra documental, ele aborda a homossexualidade sob diversos ângulos dentro do cristianismo, falando sobre temas como os aspectos históricos da condenação aos homossexuais e a análise dos versículos bíblicos supostamente condenatórios.É um livro que pretende retratar a homossexualidade à luz da Bíblia Sagrada, utilizando a semântica (estudo do significado das palavras) para refutar interpretações literais de trechos da Bíblia que, segundo quem os lê, condenam o amor entre pessoas do mesmo sexo. “Segundo Fernando, “o livro provavelmente alcançará a muitos corações que ansiavam por uma resposta sensata e coerente sobre o assunto”.Para embasar esse levantamento, ele usa pesquisas de teístas de renomes - pastores, padres e bispos –, cujas visões não compreendem as passagens bíblicas como uma forma falaciosa de condenação à homossexualidade. A linguagem da obra é bem simples, aumentando assim o número de leitores atingidos.“O Evangelho Inclusivo e a Homossexualidade”Autor: Fernando CardosoPáginas: 113Preço: R$ 35,85
cultura gls

Presidente do Maláui manda soltar casal gay condenado a 14 anos de prisão


O presidente do Maláui, Bingu Wa Mutharika, solicitou neste sábado a libertação de um casal gay condenado a 14 anos de prisão. A decisão ocorreu após participar de uma reunião com o secretário-geral da ONU, Ban Ki Moon.
"Estes garotos cometeram um crime contra a nossa cultura, nossa religião e lei, porém, como líder de Estado tenho a honra de perdoá-los e solicitar que sejam libertados", afirmou o presidente do Maláui.

O desempregado Steven Monjeza, 26, e o funcionário de hotel Tiwonge Chimbalanga, 20, foram presos em dezembro, um dia após celebrarem sua união com uma festa tradicional no hotel onde Chimbalanga trabalhava. Eles foram julgados e considerados culpados na terça-feira (18), em um julgamento visto com um teste dos direitos dos homossexuais no país africano.
O presidente do Maláui disse que o perdão ocorreu por "questões humanitárias", o que não significa que ele apoie a homossexualidade.
O secretário-geral da ONU deverá solicitar que os legisladores do país mudem as leis sobre a questão.
A homossexualidade é crime no Maláui segundo as leis que datam do período colonial. O pedido de fiança foi negado duas vezes ao casal durante o julgamento e eles foram mantidos em prisão de segurança máxima.
folha online

Posto fará teste gratuito de HIV na Avenida Paulista


A Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo oferece testes gratuitos de HIV para o público da Avenida Paulista a partir de segunda-feira. A ação pretende atrair principalmente o público da Parada de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBTT), a Parada Gay, no primeiro domingo de junho, dia 6.É a segunda vez que a secretaria oferece os testes antes do evento. No ano passado, 800 pessoas foram examinadas. A expectativa é a de que pelo menos 400 pessoas passem pelo posto, instalado no Shopping Center 3, na altura do número 2.064 da Avenida Paulista. "Nesse período vamos aos locais onde observamos um público que precisa ser contemplado pela campanha", explica a assistente técnica da gerência de assistência da Coordenação Estadual de DST/Aids, Tânia Correa.O teste dura apenas 15 minutos. "É apenas uma picada no dedo", afirma Tânia. Os resultados são informados logo em seguida. Independentemente do diagnóstico, os pacientes passarão por orientação com profissionais da saúde. Na segunda e na terça-feira, os interessados devem ir até o posto de atendimento das 10 horas às 17 horas, e na quarta-feira, das 10 horas às 14 horas. O exame gratuito está disponível também na rede pública de Saúde. Mais informações sobre os exames podem ser obtidas pelo telefone 0800-16-25-50. As informações são do Jornal da Tarde.


uol

sexta-feira, 28 de maio de 2010

À procura da felicidade


CONTO ERÓTICO
Confira mais uma excitante história
Eva sabia que ficar tão próxima à Luisa seria perigoso para as duas... A amizade falaria mais alto nesta situação? Ou a atração seria um fator predominante naquela cena?Eva sabia dos seus sentimentos, porém Luisa não demonstrava corresponder muito, pelo contrário, não aprovava aquele tipo de relacionamento.Eva sentiu algo subir pelo estômago, uma vontade sufocante de provar dos lábios de Luisa. Ela não sabia o que fazer com esse sentimento novo. Ela que ficava com todos os carinhas na boate e foi apaixonada por seu colega de sala no colégio por anos, a fim de uma menina?Luisa por sua vez não entendeu o olhar que Eva lhe lançou. Seria realmente o que estava pensando? Ou estaria confundindo?Eva então ousou mais... Aproximou-se de Luisa com intuito de beijá-la, o que não passou despercebido por Luisa.A questão agora era: ceder ao impulso? Ou velar pela amizade?Luisa achava que o que estava acontecendo não era certo... Não podia ser o certo, fora criada na religião protestante, onde não havia espaço para esse tipo de sentimento. Mas ao mesmo tempo eram tão cúmplices, tão diferentes e se completavam. Uma loira e a outra morena. Uma protestante e a outra nem religião seguia, mas adorava astrologia - até pra times diferentes torciam.Como duas pessoas tão diferentes e cada uma com seus conflitos internos poderiam se atrair?- Eva, não faça isso - disse Luisa se afastando do provável beijo que aconteceria.Eva pareceu acordar daquele torpor. Luisa a hipnotizava... Tinha esse talento com as mulheres mesmo sendo hétero.- Luisa eu tentei, mas é mais forte que eu...Eva puxa Luisa pela nuca e lhe dá um beijo.Luisa tenta lutar com o sentimento que lhe invadia e acabou se soltando do beijo.O que teria sentido naquele instante? Tesão? Paixão? Afinal, o que sentia dentro de si? O que estaria pensando depois daquele beijo?Luisa não sabia o que sentia... Sem demoras, expulsou Eva, chamou-a de louca e disse que nunca mais a queria ver. Mesmo com a partida de Eva, Luisa não se sentia melhor.Como Eva pode fazer aquilo? Ceder a um impulso. Agora a amizade acabou? Provavelmente sim. Mas se Luisa a tinha expulsado, de duas uma: ou fugiu de seus próprios sentimentos ou realmente não admitiu o seu ato.Foram essas dúvidas que torturaram Eva quase um mês. Fizeram como se nunca tivessem se conhecido, porém a tristeza que caía sobre as duas dizia ao contrário, mas o que fazer? Como agir? Deveria Luisa deixar toda sua vida por uma paixão? PAIXÃO? Estaria apaixonada por Eva? Não sabia... O que fazer? Deveria ligar? Deveria esquecer de vez?Eva por sua vez procurava seguir a vida... Finalmente estava se dando bem com alguém... Mas não conseguia tirar Luisa da cabeça. Por quê? Estaria apaixonada? Ou seria pela amizade de sempre? Era a distância? O que estaria encorajando esses sentimentos dentro de si?Eva resolveu aceitar o convite das amigas e foi ao teatro (há muito tempo não saia com as amigas e precisava se divertir um pouco, nada que uma comédia não ajudasse).Luisa tentava se livrar dos sentimentos e aceitou sair com Vitor novamente - já era a terceira vez que saíam juntos. Ele era agradável, mas não conseguia sentir mais do que amizade por ele. Aceitou seu convite e foram ao teatro.O espetáculo foi simplesmente perfeito. No final, os atores agradeceram e todos se levantaram para sair. De repente, um esbarrão:- Luisa?- Eva?E o silêncio toma conta de tudo.Os olhares agora se hipnotizam...- Luisa? - Chamou Vitor. Luisa voltou a si e falou um “oi” e “tchau” pra Eva. Não queria continuar ali, com todos aqueles sentimentos voltando à tona. Não hesitou e puxou Vitor, saindo do teatro.Eva voltou à realidade ao ouvir o namorado de Luisa chamar... NAMORADO? Voltou para casa. Pior do que já estava. A chuva começou a cair lá fora. Eva no seu quarto ficou relembrando o passado: o beijo entre ela e Luisa.Resolveu ir até a casa de Luisa, não poderia mais viver com essa dúvida no coração. Saiu com o carro, parou na frente da casa de Luisa. Deixou que a chuva molhasse seu corpo.- Luiiiiiiisaaaaa! – gritou.Luisa não acreditou no que ouvia, conhecia bem aquela voz, abriu a janela do quarto e viu Eva debaixo da chuva. Saiu de casa e foi ao seu encontro. As duas de frente uma pra outra, agora molhadas pela chuva torrencial.- O que faz aqui?- Vim porque precisava te ver e falar com você.- Eu já disse que não quero falar com você.- Para de fugir de mim, Luisa. Não vê que me machuca assim? Apesar de tudo ainda somos amigas, não somos? - Não estou muito certa disso. - Não faz assim Luisa... Eu te amo.Essa frase foi como uma faca dentro do peito para Luisa. - Eu não posso... - Por que não pode? Do que tem medo Luisa?- Não é certo...- Não é certo? E é certo você deixar de ser feliz porque acha que não é certo ser feliz comigo?- Como pode ter certeza de que seremos felizes? - Eu não tenho certeza, mas sei que não estamos felizes. Vai negar que sente a minha falta? - Não... Eu sinto muito a sua falta, mas como amiga. - Você sabe que não é isso e eu vou te provar.Eva agarrou Luisa e lhe deu outro beijo. Luisa quis se afastar, mas aquela língua quente em sua boca e a chuva que caía sobre elas contribuía para que cedesse ao beijo.Luisa, enfim, consegue se livrar.- Para Eva... Não confunda as coisas.- Não diga que eu estou confundindo as coisas. Você correspondeu ao beijo... Desta vez e da outra também. Até quando você vai mentir pra mim e pra si mesma? - Não seja tão... pretensiosa, o que faz achar que correspondi? Você me agarrou à força. - E você gostou. - Meu Deus, Eva, como pode ser tão... Cafajeste? - Só estou dizendo a verdade. Se isso te dói, não posso fazer nada. - Arg! Olha aqui, Eva...- Não, olha aqui você... Quando é que vai admitir pra si mesma que tá louquinha por mim?- Saiba que esse joguinho de palavras está me irritando, mocinha... - Pareceu minha mãe falando.Riu e se aproximou de novo, mas dessa vez não agarrou Luisa, somente encostou os lábios nos dela.Luisa sentiu os lábios nos seus... Sussurrou em sua boca... - Vem... Vamos entrar...- Quer fazer o que lá dentro? - Está frio aqui Eva, pare com sua gracinhas – Luisa disse e virou as costas.Entraram e Luisa trouxe uma toalha limpa para que Eva pudesse se secar. Luisa ameaçou sair para o quarto, mas Eva foi mais rápida a segurou pelo braço.- Estou com frio... Não quer que eu adoeça, quer?- E o que quer que eu faça, senhorita engraçadinha?
- O que acha de me esquentar?- Se você continuar com essas gracinhas, vou te colocar pra fora nessa chuva. - Jura? Eu acho que você quer outra coisa. - Não cansa de ser tão... - Louca por você - interrompeu Eva. - Para com isso.Eva foi se aproximando...- Pare com isso porque você tá me deixando... - Excitada? - Não, constrangida... Incomodada, e muito irritada. - Sei... Se você está tão incomodada por que não saiu do lugar? Você tá esperando um beijo, não é? Confessa...Luisa cansou de ceder, as provocações de Eva estavam a deixando deveras excitada. - Então beija, Eva... Me beija logo, e aproveita porque não me terá de novo.- Vou beijar sim... Mas vou te dizer uma coisa: a próxima vez que eu te tiver vai ser porque você me procurou, grave bem isso...- Quando foi que ficou tão cheia de si? - Veremos... Eva aproximou-se para beijar Luisa. Esta não se afastou e deixou que a língua percorresse sua boca. A boca de Eva percorria o pescoço de Luisa, fazendo um caminho incandescente por onde passava. Apertou seu corpo ao dela, comprimindo-a contra a parede mais próxima.- Não empolga Eva – sussurrou com um gemido. Ao mesmo tempo que sentia uma felicidade imensa por ter Luisa nos seus braços, sentia um misto de raiva e desejo... Como Luisa podia negar o que sentia?- Você quer que eu aproveite? Então terá o que quer...Eva foi puxando a blusa de Luisa para cima até que seus seios ficassem despidos. Aquela visão foi um incentivo para que ela abocanhasse um deles como fome e sede.- Não faz isso, Eva... – disse entre gemidos.- Por que devo parar se eu sei que está gostando? Não precisa me responder... Apenas sinta...Eva beijou, sugou os dois seios com vontade, deixando Luisa cada vez mais ofegante. Ela preferiu não falar nada, não tinha o que dizer, estava tão tonta com as sensações que aquela boca lhe proporcionava, que até perdeu a voz.Eva subiu até seu ouvido e brincou ali, mordeu, passou a língua...- Diz que me quer, Lu, diz! Diz o que quer que eu faça com você?Continuou acariciando os seios com as mãos. Agora abrindo o zíper da calça, colocou a mão por dentro ainda por cima da calcinha. Luisa gemeu...- Diz o que quer, Lu... Diz para mim.- Já te disse que eu não vou pedir nada... - Se quiser meus dedos dentro de você vai ter que pedir Lu... Pede.Luisa queria ser mais forte e provar que não sentia o mesmo, mas depois de sentir os dedos de Eva esqueceu de tudo. Eva continuou com os dedos por cima da calcinha provocando...- Pede Lu... É só falar... É só dizer o que quer e eu faça.- Por favor, Eva, para com essa tortura...- Diga Luisa... É apenas uma frase... Eu sei que você quer... Seu corpo me diz.Luisa não quis mais resistir.- Quero você dentro de mim agora... Eva estremeceu com essa frase, não demorou mais, desceu a boca até os seios e começou a sugá-los. Um depois o outro, beijou a barriga, mordeu, foi descendo a calça com dificuldade, pois estava molhada, livrou-a da calcinha. Luisa assustou-se e quis protestar.Eva vendo a reação de Luisa rapidamente colou seu corpo no dela e começou a beijar, refazendo todo o trajeto que a enlouquecia. Luisa relaxou, estava com medo do que viria a seguir, mas sentindo a língua de Eva nos seus seios e se entregou totalmente. Eva percebeu e deu um sorrisinho vitorioso. Desceu a boca pela pele quente, uma febre louca tomou posse do corpo de Luisa. Prendeu a respiração ao sentir os dedos de Eva brincando em seu sexo sem penetrar...- É isso que quer? Pede de novo.- Não... - Você quer? Então implora.- Já disse que quero você dentro de mim agora.Diante da ordem, Eva colocou um dedo, Luisa gemeu, nunca sentiu tanto tesão na vida. Em seguida colocou outro e Luisa não se conteve: gemeu alto compulsivamente. Eva adorou. Começou um movimento de vai e vem, fazendo Luisa se contorcer toda.- Mais rápido! Mais forte – pedia sem receio.Eva estava adorando toda aquela submissão. Desceu os lábios até o sexo de Luisa que, ao perceber seus movimentos, contraiu todos os seus músculos.Eva refez o caminho e disse no ouvido da amiga:- Confia em mim, você vai adorar.Ainda tinha suas dúvidas, mas resolveu ceder às certezas de Eva, que desceu a boca para o local tão desejado. Luisa relaxou. Eva puxou uma das pernas de Luisa e colocou sobre o ombro, mergulhando a boca em seu sexo. Luisa gemeu como nunca havia feito. Nunca tinha sentido aquilo e pensou por um momento que fosse morrer, mas de repente Eva parou... Fez com que Luisa deitasse sobre o tapete, despiu-se rapidamente e, em segundos, já estava nua sobre ela.Luisa observou e deliciou-se com o corpo de Eva, era a primeira vez que a olhava daquele jeito. Seu corpo todo se estremeceu ao sentir os seios de Eva tocar os seus. Por um momento sentiu que ali era o lugar daquele corpo. Sim, ela sempre quis aquele corpo sobre o dela, se esfregando, a fazendo sentir um turbilhão de emoções e prazer. Deixou o pudor de lado e apertou os seios de Eva, sentindo muito prazer... Mas o melhor estava por vir. Sentiu que as mãos de Luisa a acariciavam no seu sexo... No começo timidamente, mas depois repetindo os mesmos gestos de Eva.Eva nunca esperou que fosse ser correspondida desse modo, mas adorou, tanto que começou a gemer e rebolar nos dedos de Luisa, que também fez o mesmo. Começaram uma dança sensual, até que os corpos começaram a tremer. E percebendo que Luisa não aguentaria por muito tempo, ela parou.- Por que parou Eva?Eva se encaixou de maneira que os sexos se tocassem.- Você disse que eu só te teria uma vez... Então eu quero que goze olhando nos meus olhos, para nunca esquecer esse momento.Eva começou a roçar seu sexo no de Luisa. Levantava os quadris para aumentar o atrito e sentir ainda mais prazer. Os corpos começaram a tremer, então Luisa cravou as unhas nas costas de Eva e gritou seu nome tão alto que Eva se viu sacudida por espasmos violentos. Eva deixou seu corpo cair sobre o de Luisa, que a abraçou possessivamente.- O que achou?- Normal.- Normal? Quer dizer então que você geme de prazer assim com qualquer um?- Sim, não foi diferente.Eva não ia ficara ali aguentando aquela grosseria, se ela queria brincar ia fazer o mesmo joguinho.- OK, diga o que você quiser. Levantou-se num pulo e se vestiu. Abriu a porta e disse:- To esperando você ir me procurar... Só não demore muito, minha paciência pode se esgotar. E saiu. No mesmo instante, Luisa começou a chorar, sabia o quanto tinha mentido. Mas o que poderia ter feito? Gritar pra ela voltar? Dizer que a queria? Não, definitivamente não podia.Tudo que ela sentiu fora intenso, forte, poderia dizer até que foi... mágico. Mas tinha muitos conflitos para entender. Uma coisa apesar de tudo ela sabia: pertencia a Eva por mais que essa certeza lhe doesse.Luisa levantou-se e sobre a mesa da sala viu um livro aberto em uma certa página, um pensamento de um autor desconhecido:“O ser humano está sempre à procura da felicidade, mas para encontrá-la é preciso fazer escolhas. Nem sempre o que se acha certo é o que se deve fazer. Para ser feliz, você não tem que tomar as decisões certas e sim arriscar-se e permitir ser feliz.”Luisa refletiu... Subiu até o quarto e vestiu qualquer roupa, pegou as chaves do carro e foi até a casa de Eva. Estava disposta a lhe revelar sua decisão.Ao estacionar o carro, bateu na porta.Eva abriu e assustou-se.- Acho que sou bem mais educada, não é? Não acordei nenhum vizinho.- O que faz aqui? - perguntou fingindo-se de indignada.- Quando é que vai parar de me fazer dizer coisas tão complicadas?- Diz... Quero ouvir.Luisa se arrepiou com o pedido, as dúvidas vieram novamente, mas não podia voltar atrás, tinha que vencer o medo e a vergonha que lhe assombravam.- Eu vim aqui...- Veio aqui...- Porque eu te quero desde aquele beijo... Não consigo pensar em nada e nem em ninguém que não seja você, tive a certeza disso hoje. Eu menti... Nunca na minha vida senti nada igual... Com ninguém.Luisa reuniu toda a coragem dentro de si e falou de uma só vez. Estava muito próxima de Eva e podia sentir sua respiração...- Eu quero você, Eva... Como nunca quis ninguém.Eva se arrepiou toda com a última frase, teve certeza de que a faria muito feliz e pelo resto da vida. - Vem aqui... - disse puxando-a pela cintura e sendo enlaçada pelos braços de Luisa.- Vou te fazer sentir tudo de novo.Eva levou Luisa para o seu quarto e a deitou na cama, fazendo-a provar novamente do mais sincero e puro amor. Quando os sexos se encontraram e os olhos também, Luisa segurou o rosto de Eva entre as mãos e disse olhando em seus olhos:- Eu te amo. Sempre te amei... Me faça feliz.
dykerama

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Ator pornô gay passivo volta a dizer que é hétero na tevê


No SBT Repórter, Alexandre Senna diz que foi a esposa que escolheu os filmes gays


O ator de filmes gays Alexandre Senna participou, nesta quarta-feira, do programa jornalístico SBT Repórter e falou sobre a carreira pornô e indústria do sexo. Nesta nova entrevista, ele frisa mais uma vez que é hétero e diz que a própria mulher é que escolheu o trabalho com homens.“Ela sentiria ciúmes se as cenas fossem gravadas com mulheres, pois é de mulheres que eu gosto, não de homens. Sou extremamente profissional”, declarou ele, que só faz cenas sendo passivo, com direito a dupla penetração e a famosa cena do cone.De acordo com Alexandre, as pessoas que criticam e duvidam de sua sexualidade têm mente fechada. Ele conheceu a dona-de-casa Sibele Trindade em uma danceteria gay. Hoje eles têm um casal de filhos.No final da entrevista, ao contrário do depoimento de atrizes do mercado, Alexandre alegou que a indústria do sexo não rende muito dinheiro aos atores de filmes gays. “É mentira de quem vai à televisão e diz que ficou rico fazendo filmes. Ganha-se muito pouco”, assegurou.O programa também teve a participação de Márcia Imperator e Rita Cadillac.


dramatica

Congresso trabalhista abre espaço para discutir a diversidade sexual


Realizado em Belo Horizonte nos próximos dias 28 e 29, o V Congresso Nacional da Ação da Mulher Trabalhista (AMT) vai abrir espaço em sua programação para discutir também a diversidade sexual. O evento será realizado no Mineirinho, na Avenida Antônio Abraão Caram, 1001, com entrada gratuita. Iniciativa da AMT de Minas Gerais, a mesa de discussão “Diversidade – Construindo o respeito às diferenças” rola no dia 28, às 14h, com um debate sobre direitos humanos e cidadania LGBT. Em seguida, as mulheres vão discutir ainda “Saúde, Direitos reprodutivos e combate à Violência contra a Mulher”. Mais informações pelo telefone (31) 3213-2164/(31) 8851-1210 ou pelo e-mail amtbrasil@gmail.com.
cio

CineclubeLGBT exibe na sexta curtas dirigidos por mulheres


A edição de maio do CineclubeLGBT, que vai ser realizada na próxima sexta-feira, 28, no Rio de Janeiro, vai fazer uma homenagem às mulheres e exibirá cinco curtas-metragens dirigidos por elas. O objetivo é levar para a telona toda a graça e a sensibilidade femininas na hora de rodar um filme. E depois das exibições tem festa com o DJ Great Guy. Na lista, o nacional “Um par a outro” (Cecília Engels) e os gringos “Ultimate Sub Ultimate Dom” (Dayna McLeod, Canadá), “Right to Privacy” (Alice Nelson, Escócia), "Hello my name is Lesbian" (Iben Haahr Andersen e Minna Grooss, Dinamarca) e “102 PS" (Katharina Duve, Alemanha). Dá para participar também pelo Twitter (www.twitter.com/CineclubeLGBT), onde rolam sorteios de ingressos e convitinhos para os seguidores darem dica de música que mais gostam para rolar na festa, além de outros filmes que gostariam de ver na programação. Aqui embaixo você confere o trailer do bolachesco "Hello my name is lesbian".CineclubeLGBT – 28 de maio, 21hCinema Odeon Petrobras: Praça Floriano, 7 - CinelândiaTel: (21) 2240-1093Preço: R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia)www.cineclubelgbt.com.br
cultura gls

Estudante de 21 anos é Garoto ManHunt 2010


Com apoio do Mix Brasil, o site de relacionamentos ManHunt realizou a edição 2010 do concurso que anualmente escolhe seu usuário mais gato. E neste ano quem levou a melhor no Garoto ManHunt foi o estudante Yuri Braga, 21 anos, morador de São Paulo. Graças aos seus 72 quilos distribuídos em 1,80 metro de altura, o bonitão levou 19% dos mais de 15 mil votos dados por internautas com perfis no ManHunt. O bofão, que no site responde pelo nick Yuraum, diz adorar uma balada na The Week e Clash. Em seu perfil, Yuri revela que entre suas preferências estão sexo anal, namoro, beijos, sexo em grupo e amizade. Ele levou para casa um pacotão para curtir a Parada Gay de São Paulo, viagem a Buenos Aires, fotos profissionais, tratamentos estéticos e um ano de assinatura da JUNIOR.
uol

Bolachas vão se jogar em mais uma Diva na quinta-feira da Parada


A festa mais animada das bolachas de São Paulo, a “Diva”, vai realizar mais uma edição especial neste ano na The Week durante a Parada de São Paulo, na quinta-feira, 3, a partir das 15h. A promoção é da animada Cida Araújo e seu Farol Madalena, ponto de encontro na Vila Madalena das meninas que adoram meninas. O clima promete ser animado como sempre com muito samba e pagode com o grupo De Repente Samba! e a dupla oficial de DJs da festa – Marcos Paulo e Cris Vilela - bombando a pista principal nos intervalos. E ainda rola churrasco de graça das 15h às 20h para acompanhar a cerveja. Os ingressos antecipados já estão à venda nas lojas Chilli Beans do Shopping Frei Caneca e Ibirapuera e no Farol Madalena, que fica na Rua Jericó, 179, por R$ 25. Na hora o preço sobe para R$ 35.Chilli Beans: Shopping Frei Caneca (11) 3129-8569 – Ibirapuera (11) 5044-0475Farol Madalena: (11) 3032-6470The Week: Rua Guaicurus, 324 – LapaTel.: (11) 3868-9944www.theweek.com.br
cio

Usar lubrificante sem camisinha aumenta riscos de contaminção pelo HIV


Usar lubrificante, mas abrir mão da camisinha na hora de praticar sexo anal pode aumentar em até trêz vezes o risco de contrair o vírus HIV. O alerta foi dado nesta semana, quando os resultados de um estudo sobre o assunto foram divulgados durante a Conferência Internacional de Microbicidas, em Pittsburgh, EUA.De acordo com os estudiosos, 900 pessoas de Baltimore e Los Angeles participaram da pesquisa e, deste universo, quem dispensava o preservativo para fazer sexo anal com lubrificante estava três vezes mais vulnerável à transmissão de infecções retais. Os resultados foram acompanhados por uma outra pesquisa, segundo a qual muitas marcas de lubrificantes usam em suas fórmulas substâncias tóxicas para o tecido do reto. Portanto, lubrificar sem proteger pode danificar células da região anal e deixá-la ainda mais vulnerável para a contaminação pelo HIV.
lifestyle

SP promove testagem gratuita de HIV antes de parada gay


A Secretaria da Saúde de São Paulo, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, promovem a partir do próximo dia 31 de maio, segunda-feira, a campanha Fique Sabendo. O evento antecede a parada gay, ou LGBTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), programada para o primeiro domingo de junho. Qualquer pessoa pode participar.
Neste ano a ação irá ocorrer no Center 3 da avenida Paulista. Os testes rápidos de HIV, com resultados em até 15 minutos, serão oferecidos gratuitamente a todos as pessoas que comparecerem ao local. Os horários de atendimento serão das 10h às 17h nos dias 31 de maio e 1 de junho e das 10h às 14h no dia 2, quarta-feira.
Vinte profissionais dos programas estadual e municipal de DST/Aids, entre eles enfermeiros, auxiliares de enfermagem, psicólogos, assistentes sociais, técnicos de laboratório e administrativos, comporão a equipe de testagem. No ano passado a atividade foi realizada no Conjunto Nacional e contabilizou 800 testes.
O diagnóstico precoce do HIV é extremamente importante para garantir a qualidade de vida dos portadores do HIV/Aids. Dados da vigilância epidemiológica do Estado indicam que 50% dos óbitos decorrentes da Aids estão relacionados ao diagnóstico tardio da infecção.
Os óbitos por aids no Estado de São Paulo tiveram uma redução entre os anos de 1995 e 2008, de 22 casos por 100 mil habitantes para 8. Apesar dos indicadores serem positivos, eles continuam num patamar muito alto, principalmente pelo fato destas mortes poderem ser evitadas por meio do diagnóstico precoce da infecção.
Durante as atividades que antecedem a Parada LGBTT, incluindo a testagem gratuita de 31 de maio a 2 de junho e uma feira cultural no Anhangabaú, em 3 de junho, a Coordenação Estadual de DST/Aids distribuirá 16 mil sachês de gel lubrificante e 10 mil folderes sobre prevenção às DST/Aids e incentivo à testagem. Trinta técnicos do centro de referência estadual distribuirão insumos de prevenção durante a Parada.
A testagem é gratuita e disponível em toda a rede pública de saúde.
Informações sobre o local mais próximo de seu trabalho ou residência pode ser obtido por meio do Disque DST/Aids: 0800-16-25-50.
uol

Tá chegando! Veja cartaz da 8ª Caminhada Lésbica de SP


Tá chegando... Dia 5 de junho, no sábado que antecede à Parada de São Paulo, rola a 8ª Caminhada de Lésbicas e Bissexuais de São Paulo. Com o tema "Ser Lésbica é um Direito! Autonomia e Liberdade, por um Mundo de Igualdade!", a manifestação faz parte da 2ª Jornada Lésbica Feminista de São Paulo, que acontece entre 2 e 29 de junho e cuja programação será divulgada em breve.A organização da Caminhada, este ano, é liderada mais uma vez pela Liga Brasileira de Lésbicas (LBL) de SP, e conta com a parceria do Conselho Regional de Psicologia e apoio da APOGLBT - Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, CUT SP - Coletivo Estadual LGBT, Fuzarca Feminista, Geledés - Instituto da Mulher Negra, Instituto Patrícia Galvão, Intervozes - Coletivo Brasil de Comunicação Social, Marcha Mundial das Mulheres, Ministério da Saúde, Grupo Mo.Le.Ca, Projeto Sapataria, SEESP - Sindicato do Enfermeiros do Estado de São Paulo, Sindsaúde - SP, Sintrajud - Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal no Estado de São Paulo, União de Mulheres de São Paulo, Acessórios Arco-Íris e, é claro, do Dykerama.com.Acompanhe tudo sobre a Caminhada, em primeira mão, aqui no Dykerama.com. Não faz a louca e anote já na agenda! O quê: 8ª Caminhada de Lésbicas e Bissexuais de São PauloQuando: dia 05 de junho, sábadoHorário: concentração a partir das 12hOnde: início na Praça Osvaldo Cruz (começo da Av. Paulista, entre estações do metrô Brigadeiro e Paraíso), com show de encerramento no Boulevard 9 de Julho (atrás do MASP).


dykerama

CIA cogitou ideia de criar "farsa gay" com Saddam, diz "Post"


O jornal americano "The Washington Post" publicou nesta quinta-feira (25) no blog do jornalista Jeff Stein, sobre inteligência e espionagem, que uma unidade especial da agência de inteligência americana, a CIA, chegou a cogitar um plano secreto de "montar" uma farsa mostrando Saddam Hussein como sendo homossexual durante a invasão do Iraque, em 2003.
A ideia era de criar um vídeo mostrando o ditador mantendo relações sexuais com um menino adolescente, de acordo com dois ex-oficiais da CIA envolvidos pelo projeto, diz o jornal.
"Seria como se as imagens tivessem sido feitas por uma câmera escondida, como se fosse uma filmagem secreta de uma sessão de sexo", disse um dos oficiais ao "Washington Post".
A ideia envolvia um plano de distribuir várias cópias dos vídeos por todo o país.
Outro plano secreto, de acordo com o jornalista Jeff Stein, seria o de interromper a programação de televisão iraquiana com um boletim de notícias falso. Um ator representando o ditador anunciaria sua renúncia em favor de seu próprio filho, Uday Hussein, muito reverenciado no Iraque.
"Tenho certeza de que vocês darão seu apoio à Sua Excelência Uday", diria o ator, segundo o jornal.
Falta de acordo
Após muitas ideias parecidas, a unidade especial da CIA desistiu de botar em prática as ideias, por não conseguir chegar num acordo sobre qual iniciativa seria a melhor a ser implementada.
A unidade chegou a fazer um vídeo mostrando Osama bin Laden e seus parceiros sentados ao redor de uma fogueira com garrafas de bebida alcoólica, tentando seduzir garotos, disse um dos oficiais ao "Washington Post".
Os atores teriam sido escolhidos dentre os "funcionários de pele mais escura" da unidade, disse o oficial.
As ideias nada convencionais também sofreram forte oposição de James Pavitt, na época o chefe da Divisão de Operações da CIA, e seu vice, Hugh Turner, que seguidamente manifestaram-se contra ações do tipo.
As ideias eram obviamente "ridículas", opinou um dos oficiais ao "Post".
"Elas vinham de pessoas que tinham passado a maior parte de suas carreiras na América Latina ou Leste Asiático e não entendiam as nuances culturais da região", disse.
Um dos oficiais ouvidos pelo jornal em condição de anonimato acrescentou ainda que mesmo que as iniciativas tivessem sido colocadas em prática, não teriam funcionado para os padrões culturais da região.
"Saddam brincando com meninos não teria ressonância alguma no Oriente Médio -- ninguém se importa. Tentar montar uma campanha como esta mostraria uma falta de compreensão sobre o alvo. Nós sempre levamos em conta nossos próprios tabus como sendo universais, quando, na verdade, eles são apenas nossos tabus", disse.
De acordo com a matéria publicada pelo "Washington Post", outras histórias sobre as operações de inteligência cogitadas em 2003 foi a de enviar mensagens por fax a diversos comandantes do Exército iraquiano, dizendo-lhes que a situação era desastrosa, que não havia esperanças e que eles deveriam se render e ir para casa.
folha on line

Marta convida Dilma para participar da Parada Gay em São Paulo


A pré-candidata do PT ao Planalto, Dilma Rousseff, está analisando o convite de participar, no dia 6 de junho, da Parada Gay, em São Paulo. O convite foi feito pela ex-prefeita Marta Suplicy, considerada uma "madrinha" do evento que prestigia todos os anos.
Se por um lado a parada reúne mais de três milhões de pessoas na Avenida Paulista (está entre os eventos turísticos mais lucrativos da cidade), a campanha da petista tem dúvidas se ela deveria ou não ir ao evento.
Um dos problemas é a repercussão que sua participação no maior evento gay do país teria entre o público religioso, um dos alvos de sua campanha.


folha on line

Projeto paulista quer incluir gays em avisos de não-discriminação


A Assembleia Legislativa de São Paulo está analisando um projeto de lei que pretende inserir naquelas placas de elevador a discriminação também por orientação sexual e identidade de gênero. O Projeto de Lei n.º 455 de 2010 altera com essa inserção a Lei Estadual nº 10.313, de 20 de maio de 1999, que proíbe “qualquer forma de discriminação em virtude de raça, sexo, cor, origem, condição social, idade, porte ou presença de deficiência ou doença não contagiosa por contato social”.A proposta prevê ainda em seu Artigo 3º que o aviso de não-discriminação deve aparecer nos elevadores de todo o Estado de São Paulo, comerciais, oficiais e residenciais, em forma de cartaz, placa ou plaqueta com a mensagem: “É vedada qualquer forma de discriminação em virtude de raça, sexo, cor, origem, orientação sexual, identidade de gênero, condição social, idade, porte ou presença de deficiência ou doença não contagiosa por contato social no acesso aos elevadores deste edifício.”Em seu Artigo 4º, o projeto recomenda ainda que o governo estadual desenvolva “ações de cunho educativo” e de combate a todas essas discriminações. A autoria do texto é dos deputados estaduais Bruno Covas (PSDB) e Ricardo Montoro (PSDB), que dizem entender “que a alteração à legislação deve contemplar a vedação de toda e qualquer discriminação de orientação sexual e identidade de gênero de forma a assegurar o respeito aos direitos humanos, bem como coibir qualquer prática que possa obstá-los”.


pride

Marc Jacobs nu em campanha de seu novo perfume


O assumido estilista Marc Jacobs resolveu, pela primeira vez, estrelar campanha de sua própria grife. E sem roupa.No anúncio de seu novo perfume Bang, ele foi clicado completamente nu pelo fotógrafo alemão Juergen Teller, segurando estrategicamente uma grande embalagem do produto.Segundo o estilista, a ideia foi de seu sócio, Robert Duffy. “Ele me disse ‘Marc, você está ótimo agora, e deveria estrelar a campanha’. Minha reação imediata foi ‘não sei’, mas depois vi que fazia sentido. As fragrâncias masculinas, ao contrário do que acontece com as femininas, são muito pessoais”, contou Jacobs.Não foi a primeira vez, entretanto, que o estilista divulga um produto sem roupa. Em 2008, Marc Jacobs também apareceu nu, com o corpo pintado, em uma campanha da Louis Vuitton.


uol


Maurício Mattar viverá delegado gay "no armário" em série global


O ator Maurício Mattar viverá um delegado homossexual não assumido no seriado Na Forma da Lei, cuja previsão é estrear no próximo semestre na Rede Globo. Mattar fará o papel do delegado Pontes, que esconderá de todos os colegas sua orientação homossexual, segundo informações dos jornais O Estado de S. Paulo e O Globo. Um policial “machão”, mas que curtirá a noite gay carioca e sairá com outros homens.
g online

Mônica Bergamo: "Ator que assumir que é gay é bobo", diz Silvio de Abreu


O autor da novela "Passione", Silvio de Abreu, afirmou que um ator homossexual não deve assumir ser gay, porque pode desapontar o público heterossexual.
"Se ficarem falando por trás, não tem importância. Se ele falar abertamente, vai prejudicar. Ator que fizer isso é bobo", afirmou.
A informação é da coluna Mônica Bergamo, publicada na Folha desta quarta-feira (26). A íntegra da coluna está disponível para assinantes do jornal e do UOL.


Segundo o autor, ele não se importa com a orientação sexual dos atores de suas novelas. "Pra mim tanto faz. Se na hora em que estiver assistindo eu acreditar que ele é machão, acabou. O problema é pa-re-cer."
Ainda segundo ele, "homossexualidade não é mais tabu", mas "beijo gay é outra história".
"É uma exposição com a qual parte do público que não é gay pode se chocar. Não adianta eu colocar, não vai passar."
uol

terça-feira, 25 de maio de 2010

10º Gay Day terá programação dirigida às mulheres


Mais uma vez, o Gay Day dedica espaço na programação às mulheres. Em sua 10ª edição, a organização do evento, que acontece no próximo dia 5 de junho, escalou DJs mulheres no line up.Três festas para lésbicas estarão representadas no evento: a Só para Elas, na Bubu Lounge, a Super Dyke, no clube Ultra, e a The L Club. Representando as três casas, tocam as DJs Zuba, Cris Villela, Nina Lopes e Sandra Bull.A programação terá ainda shows musicais, de dança e comédia. Confira abaixo a programação. Os ingressos estão à venda nas lojas Chili Beans, por R$ 39,90, ou no Playcenter por R$ 43. No dia, o ingresso será vendido a R$ 45. Na Feira Cultural do Anhangabaú, no dia 3, também serão vendidos ingressos antecipados.Serviço:10º Gay DayData: 05 de junho de 2010Horário: das 11h às 21hLocal: Parque Playcenter - Rua José Gomes Falcão 20 – Barra Funda (transporte gratuito do metrô Barra Funda)LINE UPBOATE PARADISO (ARARAQUARA)Dj Ikaro FameTalessa Top e Vanessa SpearsLIQUID LOVE (SANTOS-SP)Dj Rodolfo Bravat Marquinhos da percurssão, Dany Party e GogosFIRE BEATS RECORDSDj Rodrigo Baron x Dj André MartinBUBU SÓ PARA ELAS / SUPER PARTYDj Zuba x Dj Cris VillelaTHE L CLUBDj Sandra BullBUBU LOUNGEDj Ricardo Motta x Dj Paulo AgulhariTHE CHOICEDj Cris Villela x Dj FabianVivian Montilla, Paulete Perturbada, Nathally Mitchell, Isabelly Di Mônaco, Robytt Moon (Rainha do Maior Bate Cabelo do Brasil)SUPER DYKEDJ Cris Villela x DJ Nina LopesATRAÇÕES ESPECIAISDimmy KieerSilvetty MontillaDrag Repórter Lully FashionPocket Show de Amannda e Léo GranieriPresença das candidatas à Miss Beleza Gay 2010PONTOS DE VENDALOJAS CHILLI BEANS AUTORIZADAS: Valor: R$39,90Guarulhos Loja - 11 2425.0524Osasco Super Shopping - 11 3683. 6433Shopping Pátio Paulista - 11 3283.0755Galeria Ouro Fino - 11 3062. 3266Shopping Frei Caneca - 11 3129.8569Grand Plaza Shopping - 11 4427.6930Shopping Vila Olímpia - 11 3045.2937Itaim João Cachoeira - 11 3071.0426Shopping Eldorado - 11 3815.2613
dykerama

Madonna encabeça campanha pela libertação de casal gay do Malauí


Madonna possui relação muito próxima ao Malauí, país da África onde adotou uma criança. Agora a cantora se volta ao país, desta vez para libertar um casal gay preso pelo simples fato de ser homossexual.Ela comanda um abaixo-assinado contra a decisão do governo de prender o casal homossexual Steven Monjeza e Tiwonge Chimbalanga por sodomia. A pena é de 14 anos de prisão.Entenda todo o caso com as notícias do Mix publicadas ao lado, no quadro "Leia Também"Madonna publicou uma carta pela libertação do casal. Leia a nota."Steven Monjeza and Tiwonge Chimbalanga vão passar os próximos 14 anos na prisão do Malauí, condenados ao trabalho pesado. Eles não são assassinos. Eles não roubaram. Na verdade, eles nem cometeram um crime. Eles foram culpados por sua homossexualidade.Eu apelo para os homens e mulheres progressistas do Malauí - e de todo o mundo - para mudar essa decisão em nome da dignidade humana e direitos iguais para todos. Por favor, adicione seu nome ao meu nesse compromisso com a liberdade para amar. Estou chocada e triste com a recente decisão da corte do Malauí.Como princípio, acredito em direitos iguais para todas as pessoas, qualquer que seja seu gênero, raça, cor, religião ou orientação sexual. Essa semana, Malauí deu um grande passo para trás. O mundo está cheio de dor e sofrimento; portanto, devemos defender nosso direito humano básico que é o de amar e ser amado.Não vou me sentar e ficar em silêncio enquanto dois homens são condenados a fazer trabalho pesado por 14 anos simplesmente por se amarem. Espero que você junte seu nome ao meu e fale com seus amigos e familiares sobre esse problema. Com amor, Madonna".


dramatica

Jesus Luz ainda ataca como DJ e divulga clipe de turnê


O modelo brasileiro que ultimamente tem atacado de DJ Jesus Luz, sim, o da Madonna, postou em seu canal oficial do YouTube mais um clipe para divulgar sua turnê internacional. Gostoso, ele aparece todo animadinho em festas bombadas mexendo nos botões das pick-ups (afinal, tem gente que diz que não é ele quem toca, né?). E quem ficou interessado em levar o moço para tocar em seu clube vai ter que desembolsar a módica quantia de R$ 1.600 por minuto em um set de 90 minutos.
mix

Vereador Carlos Apolinário pede fim de privilégios aos gays


Lá vem Carlos Apolinário mais uma vez. O vereador do Democratas de São Paulo que apresentou projeto pedindo a proibição da realização da Parada Gay na Avenida Paulista criticou nesta semana o apoio dado pelo poder público municipal à criação do Centro de Informações Turísticas GLS (CIT-GLS). A iniciativa, que está em funcionamento no Casarão Brasil desde 18 de maio, tem apoio da Prefeitura da cidade por meio da Coordenadoria de Assuntos da Diversidade Sexual. Mas na visão de Apolinário, seu companheiro de partido Gilberto Kassab não deveria dar aval à ideia, já que um prefeito "tem que governar para todos". Ainda de acordo com o vereador, o apoio do município ao CIT-GLS concede um privilégio aos homossexuais."Se os homossexuais e a ONG instalada lá quisessem fazer um centro de referência por conta própria é um direito deles. Agora, a Prefeitura não pode assumir um espaço dando privilégio a uma atividade. É a mesma coisa que criar um centro de informações só sobre evangélicos ou macumba", vociferou.Apolinário, que é evangélico da Igreja Assembleia de Deus, nega ser homofóbico. "Eu não tenho homofobia, convivo bem com gays. Meu cabeleireiro é gay, um amor de pessoa. Quando chego ao salão, ele me beija no rosto", garantiu. Mas o vereador parece não lembrar do quanto São Paulo lucra com a realização da Parada Gay. A expectativa da SPTuris é que em 2010 o evento injete nada menos que R$196 milhões na economia da cidade, boa parte deste montante movimentado por turistas LGBT.
pride

EUA podem incluir homossexuais em projeto de reforma migratória


O congressista dos Estados Unidos Luis Gutiérrez vai incluir os homossexuais em seu projeto de reforma migratória para garantir os mesmo direitos dados aos casais heterossexuais. Em entrevista ao jornal “Chicago Tribune” na última segunda-feira, 24, ele defendeu também que a comunidade LGBT se una à comunidade imigrante para terem mais força de reivindicação.O projeto deve entrar em votação ainda neste ano e prevê que a regularização da situação de imigrantes nos Estados Unidos considere também os casais formados por pessoas do mesmo sexo, com os mesmo direitos e deveres. Para o congressista, “a parte fundamental de qualquer projeto de reforma é a unidade familiar. E temos que falar claramente, de maneira articulada e frequente, que a comunidade homossexual e os casais de mesmo sexo binacionais são parte das famílias”.
pride

Congresso trabalhista abre espaço para discutir a diversidade sexual


Realizado em Belo Horizonte nos próximos dias 28 e 29, o V Congresso Nacional da Ação da Mulher Trabalhista (AMT) vai abrir espaço em sua programação para discutir também a diversidade sexual. O evento será realizado no Mineirinho, na Avenida Antônio Abraão Caram, 1001, com entrada gratuita. Iniciativa da AMT de Minas Gerais, a mesa de discussão “Diversidade – Construindo o respeito às diferenças” rola no dia 28, às 14h, com um debate sobre direitos humanos e cidadania LGBT. Em seguida, as mulheres vão discutir ainda “Saúde, Direitos reprodutivos e combate à Violência contra a Mulher”. Mais informações pelo telefone (31) 3213-2164/(31) 8851-1210 ou pelo e-mail amtbrasil@gmail.com.
cio

Gay Day no Playcenter terá DJs, Dimmy Kieer, Amannda...


Um dos eventos mais aguardados na semana da Parada Gay de SP, o Gay Day do Playcenter será realizado no sábado, 05 de junho, véspera do desfile na Avenida Paulista. O evento, que em 2010 completa 10 anos, é sempre mega fervido. O parque de diversões lota de gente que está a fim de muita diversão, já que além das atrações fixas do Playcenter o público também pode conferir pencas de DJ e artistas que dominam o palco montado especialmente para a ocasião. Para você ter uma ideia do bafo, em 2009 o Gay Day juntou no Playcenter cerca de 6 mil pessoas. E neste ano o fervo deve se repetir, pois a lista de atrações está bem estrelada. Serão mais de 10 DJs, entre eles Ricardo Motta, Paulo Agulhari, Rodolfo Bravat, Sandra Bull, Nina Lopes, Zuba e Cris Villela. As bonitas Dimmy Kieer e Silvetty Montilla fazem performance, enquanto Lully Fashion ataca como drag repórter. Vai rolar ainda pocket show com Amannda e Léo Granieri. Sentiu, né? Gay Day @ PlaycenterSábado, 05 de junhoDas 11h às 21hEntradas: R$ 39,90 (antecipado em lojas Chilli Beans dos shoppings Frei Caneca, Pátio Paulista, Guarulhos, Grand Plaza, Eldorado, Vila Olímpia, Osasco Super, Galeria Ouro Fino e Itaim João Cachoeira. Também poderão ser adquiridos durante a Feira Cultural LGBT que rola no Vale do Anhagabaú em 03 de junho.)
lifetyle

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Vizinhos flagram estudante de direito queimar corpo de travesti


Após ser preso em flagrante pela participação na morte de uma travesti, o estudante de direito e lutador de jiu-jitsu, Leonardo Loeser de Olivieira, de 27 anos, negou a participação no crime. A travesti foi encontrada, no domingo, 23, dentro da casa de Leonardo, no Jardim Botânico, Zona Sul do Rio, e ele foi flagrado por vizinhos enquanto tentava queimar o corpo.De acordo com Tatiana Queiroz, delegada adjunta da Divisão de Homicídios, a história apresentada pelo rapaz é confusa. No depoimento, ele deu três diferentes versões só para justificar os arranhões no antebraço e afirma não saber como o corpo foi para em sua residência.“Primeiro ele diz que tinha brigado com um amigo, depois fala que foi lutando jiu-jitsu, por último, conta que se machucou capinando o quintal. O amigo nega a versão de Leonardo e diz que o suspeito mantinha relações com outro travesti da região”, relatou.Tatiana também afirma que o pai do suspeito foi ouvido pela polícia, mas está mais preocupado com o fato do filho manter relações com travestis. “Ele está mais chocado com o fato do filho manter relações com pessoas do mesmo sexo do que com o crime”, afirmou ela, que não cogita ser um caso de crime de homofobia. “Ele mantinha relações com elas”, justificou.O corpo foi encontrado com ferimentos na cabeça e estava parcialmente queimado. Até o momento a travesti não foi identificada. Leonardo será indiciado por homicídio qualificado por motivo torpe, tentativa de ocultação de cadáver e porte de munição, com pena de 12 a 30 anos de prisão. O motivo do crime ainda não foi revelado.
pride

Rio de Janeiro recebe lançamento de documentário sobre lésbicas


O Rio de Janeiro recebe na próxima terça-feira, 25, às 20 h, no Centro Cultural Laura Alvim (Avenida Vieira Souto, 176 – Ipanema), o lançamento do documentário “Sou Mulher, Sou Brasileira, Sou Lésbica”, dirigido pelo cineasta Vagner de Almeida e que fala sobre a vida de mulheres brasileiras que amam outras mulheres em uma sociedade ainda lesbofóbica. O evento tem entrada gratuita e terá ainda um debate após a exibição do filme. A produção mostra essa ainda dura realidade usando depoimentos de mulheres lésbicas ou bissexuais que usam toda sua força para lutar contra o preconceito na sociedade atual. O documentário tem apoio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio de Janeiro, da Fundação Schorer e da Associação Brasileira Interdisciplinar de AIDS (ABIA).
cio

Padres argentinos saem em defesa do casamento gay


Um grupo de padres católicos na Argentina publicou um documento defendendo o casamento gay. Na última semana, os doze sacerdotes de Córdoba que integram o Grupo Sacerdotal Enrique Angelelli contrariaram os posicionamentos oficiais da Santa Sé e deram opiniões muito mais tolerantes acerca do projeto de reforma do Código Civil argentino, que vem sendo discutido pelo parlamento do país e que inclui o reconhecimento legal de uniões entre pessoas do mesmo sexo. No texto, que você confere na íntegra logo abaixo, os padres usam passagens bíblicas para afirmar que Jesus Cristo nunca condenou a homossexualidade.É óbvio que a iniciativa gerou reações por parte dos setores conservadores da Igreja Católica. O bispado de Córdoba se apressou em declarar que a opinião dos doze padres "não representa de forma alguma o sentimento da Igreja Católica". Em nota, as autoridades religiosas pediram que senadores se oponham ao projeto "para o bem do país e de suas futuras gerações".Leia o texto divulgado pelos padres defensores da união gay:Contribuição ao debate sobre as alterações na lei do casamento civil "Deus é amor, quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele." São João. "Deus é espírito, onde está o Espírito está a liberdade." São Paulo aos Coríntios. "Não há diferença entre judeu e grego, escravo e livre, homem e mulher, porque todos vós sois um só em Cristo Jesus." São Paulo aos Gálatas. Diante da possibilidade de uma lei permitindo que pessoas do mesmo sexo se tornem um "matrimônio", e vivam uma experiência profunda do amor e da sexualidade, entendemos que a sua aprovação, acompanhamento e aprofundamento nos coloca no caminho do Evangelho de Jesus. Um Jesus que revelou o rosto amoroso de Deus. A Igreja oficial e seus pontos de vista nem sempre ou necessariamente coincidem com o Evangelho. Este assunto é um exemplo.Vejamos: - Jesus nunca estabeleceu uma doutrina fechada sobre casamento, simplesmente seguiu os costumes do seu tempo, e avançou ao reconhecer e defender de maneira especial as mulheres, em um contexto social machista e patriarcal... - Jesus jamais condenou ou mencionou a homossexualidade, mas sim enfrentou os soberbos, os que acreditavam ser puros, aos que tinham o poder opressor, os que escravizavam, os que humilhavam... - Jesus sempre colocou a lei a serviço de uma humanização maior, onde o centro seja a pessoa, sobretudo os excluídos, os esquecidos, os últimos... - O termo "homossexual" não aparece na literatura até o final do século 19. Nos tempos bíblicos não havia uma compreensão do que atualmente entendemos por orientação sexual... mal se poderia condenar a homossexualidade .... - Toda a Revelação bíblica aponta para a prioridade do amor, sem qualquer exclusão, e com predileção pelos marginalizados, pelos proscritos, pelos párias, pelos negligenciados, pelos acusados... - Se alguns textos do Antigo Testamento parecem condenar a homossexualidade, na verdade o que rejeitam é a idolatria a que tal prática se ligava, ou, como no caso de Sodoma, a falta de hospitalidade. Em Ezequiel 16,49-50, por exemplo, "Sodoma" é soberba, gula e não socorrer o pobre e o indigente; ou seja, não tem nada a ver com um "pecado sexual". Além disso, os textos do Antigo Testamento nunca se referem às lésbicas, só falam de varões. - Se alguns textos das cartas apostólicas incluem a homossexualidade em suas listas de "pecado", é apenas para adaptar-se aos códigos morais greco-romanos, e neste sentido recordar o pecado de idolatria que tais costumes significavam, ou condenar as práticas de abuso, prepotência, exploração sexual, sejam estas hétero ou homossexuais, mas de maneira nenhuma expressar uma condenação à homossexualidade enquanto tal... - Toda a Revelação bíblica, e com mais razão o Novo Testamento, não é um código de moral. Citar textos isoladamente para condenar a homossexualidade é um fundamentalismo anacrônico, incapaz de compreender os textos em seu ambiente histórico específico. É utilizar alguns textos para justificar seus próprios preconceitos. Fazer da Bíblia um manual de moral sexual seria cair em um legalismo judaico criticado por Jesus. A Bíblia é a Revelação de um Deus que nos quer ver livres, alegres e felizes, e por isso nos convida a enfrentar tudo o que oprime, discrimina, rejeitada, expulsa, odeia, segrega e separa.Entendemos a homossexualidade como uma maneira distinta, diferente e diversa de se viver a sexualidade e o amor; e não como uma raridade e menos ainda como uma doença. Fez 37 anos que a homossexualidade já não é considerada um transtorno psiquiátrico, e Organização das Nações Unidas (ONU), através da OMS (Organização Mundial de Saúde), a excluiu da classificação de transtorno mental em 17 de Maio de 1990, por considerar com critérios científicos que não correspondia a uma patologia, mas que é parte da diversidade do ser humano. Quem pode negar que pessoas do mesmo sexo não possam viver de maneira adulta, livre e responsável a sua própria sexualidade? Ninguém pode, e menos ainda em nome de Deus, afirmar que só haja uma maneira de se viver a sexualidade e o amor. A natureza, rica em multiplicidade, também nos ensina que a diversidade não lhe faz oposição, mas a embeleza. Citar a “lei natural” para colocar-se contra esta legislação é apenas uma posição fixista, dura e congelada da realidade pretendida como "natural", sem entender os complexos processos culturais. Entendemos que um legislador pode professar profundamente sua fé cristã e católica e, ao mesmo tempo, com total liberdade de consciência, pensar, definir e agir diferentemente do que propõe a hierarquia eclesiástica. Na Igreja Católica não há um "pensamento único", há lugar para a diversidade e para a pluralidade. Além do mais, um legislador não legisla para a comunidade católica, legisla para todos os cidadãos. Ninguém deveria se ofender ou se incomodar, pelo contrário, deveria ser motivo de alegria que pessoas do mesmo sexo - tradicionalmente ridicularizadas, discriminadas, condenadas, estigmatizadas, amaldiçoadas, vítimas de preconceitos e obrigadas a viver na clandestinidade, ocultando seus sentimentos mais profundos – hoje possam se sentir livres e amparadas por uma lei da Nação que reconhece seu direito ao amor e à família, não como uma concessão relutante, mas como um direito inalienável.


Grupo Sacerdotal Enrique AngelelliPe. Nicolás AlessioProvíncia de Córdoba Argentina
lifestyle

São Paulo terá torneio de futsal feminino no próximo fim de semana


Nos próximos dias 29 e 30 de maio São Paulo vai receber mais um CopaDellas, torneio de futsal feminino que em 2010 realiza sua oitava edição. O evento esportivo que vai reunir meninas fãs de uma pelada será realizado no Clube de Regatas Tietê com partidas realizadas entre 8 e 20 horas. A competição será disputada por cerca de 300 atletas profissionais e amadoras, divididas em 20 equipes de várias cidades brasileiras. De acordo com Manuela Bezerra, uma das organizadoras do evento, o CopaDellas tem dois objetivos principais: além de servir para colocar em pauta o esporte feminino, que em determinadas modalidades acaba ficando em segundo plano no Brasil, ajudará a dar visibilidade à comunidade lésbica nacional. Além disso, espera-se que o evento acabe incentivando novos talentos surgidos no futsal feminino e a troca de experiências entre as jogadoras.E como não podia deixar de ser, o CopaDellas será animado ao som de muita MPB com a banda Tom A3, formada por meninas do interior paulista.Quem quiser conferir a performance das garotas com a bola no pé e torcer por seu time preferido, é só levar chegar chegando, já que a entrada é gratuita.
O CopaDellas tem apoio do Mix Brasil e Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual - CADS.CopaDellas29 e 30 de maioA partir das 8hClube de Regatas TietêAv. Santos Dumont, 843 - Próximo ao metrô Armênia
lifetyle

Cine MuBE chega à 3ª edição com programação gay


Nosso querido colunista de Cinema na revista Junior, o crítico e jornalista Christian Petermann, está fazendo a curadoria da terceira edição do Cine MuBE - Vitrine Independente, que rola no próximo sábado, 22, a partir das 15h, no MuBE (Museu Brasileiro da Escultura), em São Paulo, com entrada gratuita. A programação conta com um programa temático com curtas gays com o nome de “Relações Humanas 2”.Concorrem nela as produções “Um Par a Outro”, de Cecília Engels; “Fumaça em Formatos Bizarros”, de Lufe Steffen; “Cinco Minutos”, de Ricky Mastro; e o de nome auto-explicativo “Eu e o Cara da Piscina”, de William Mayer. A exibição começa às 19h50.Como diz a própria organização, o Cine MuBE - Vitrine Independente é um festival de cinema que preza pela pluralidade, sem tema definido, o que vale é a criatividade. Aqui, um júri especializado e o público elegem os seus filmes favoritos. O MuBE fica na Rua Alemanha, 218 - Jardim Europa. Aqui embaixo você confere o trailer de “Fumaça em Formatos Bizarros”.
cultura gls

Ator Luis Henrique revela os segredos de Mama Bruschetta


Alegria das donas de casa e dos gays que curtem programas femininos ou de auditório, a personagem Mama Bruschetta está no ar em duas emissoras. Mulheres, da TV Gazeta, e Programa Silvio Santos (SBT). Senhora robusta, alegre e com algumas alfinetadas nos famosos, ela também está em cartaz na peça “Miss Brasil Sou eu”, de Ronaldo Ciambroni, encenada às quintas-feiras no teatro Santo Agostinho, na capital paulista.Na pele da Miss São Paulo, o arcebispo que quer ser Miss, ela canta, desfila (com direito a traje de banho!), e alegra o público. Em entrevista ao Mix Brasil, o ator Luis Henrique fala sobre a carreira e da forte personagem conhecida como Mama Bruschetta: “É meu alter-ego”.Muita gente sequer sabe se a Mama é homem ou mulher. Fora do personagem, vemos você com o cabelo cumprido, as unhas pintadas... Afinal, a Mama já ocupou parte da vida do Luis?É a mesma pessoa. Posso dizer que a Mama é meu alter ego. Muita gente me chama de Mama e eu não me importo. Ela é tudo aquilo que a gente quer por para fora. É um personagem incrível. E como é ser a alegria de senhoras e do público gay?É gostoso, mas nem sempre foi assim. A Mama nem sempre foi bem vista. No início, em 2000, ela era uma mafiosa, vestia-se de preto e falava mal de todo mundo. O Clodovil apresentava o programa Mulheres e criou esse personagem muito cáustico. Por causa dele me indispus com muita gente. Esse até é o meu jeito, mas a gente não precisa depreciar o inimigo. De qual maneira conseguiu dar essa virada?Quando ele foi para outra emissora e a Cátia Fonseca começou a apresentar, ela disse que não queria trabalhar com aquela Mama. Chegou a dizer: "Eu não quero aquela mulher horrorosa aqui". Daí a produção achou melhor reformular. E ela voltou melhor, mas ainda com alguma malícia. Como é estar em dois programas de televisão?É uma delícia. Com a Cátia temos uma amizade muito gostosa e cada uma respeita o espaço da outra. Só não gostei quando mostraram meu chuchu. Com o Silvio eu também adoro. Ele arranjou um jeito de brincar com o público. Ele me respeita, me chama de gordona. Isso não tira pedaço. É um privilégio trabalhar com ele. E agora também está no teatro como um arcebispo que quer ser miss...O Ronaldo Ciambroni me convidou e eu aceitei. E essa não é uma peça que exige muito de mim. É um desfile, que antes era feito pela Kaká di Poli. A gente vai lá, faz a bonita e o público elege. Eu já fui Miss, mas prefiro não ser a escolhida. A coroa pesa muito (risos).É verdade que você faz uma novena para os famosos?É verdade. Coloco todos os artistas que estão em um momento ruim em minha novena. É uma novena interminável. Já coloquei a Amy Winehouse, Lindsay Lohan, o Rafael Ilha... Eu acredito muito no poder da fé, mas não sou carola.
cultura gls

Ana Paula Arósio protagoniza cena de masturbação lésbica


A atriz Ana Paula Arósio vai protagonizar cenas quentes no filme “Como Esquecer”, cuja estréia está marcada para outubro. No papel de uma lésbica, ela troca carinho e até se masturba com outra personagem do longa.Arieta Corrêa é o nome da atriz que faz par romântico de Ana Paula, que interpreta uma professora universitária também chamada Aninha. Assim como outros personagens, muitos homossexuais, Aninha tenta superar as dores do passado para continuar o seu caminho.No filme, o personagem de Murilo Rosa também é gay e faz o papel de melhor amigo de Aninha. O filme Como Esquecer é uma adaptação da diretora Malu de Martino e da produtora Elisa Tolomelli para o livro homônimo autobiográfico de Myriam Campello.
uol

Agente penitenciária pode ser condenada por transar com detenta


Uma agente penitenciária dos EUA corre o risco de ser presa por ter mantido relações sexuais com uma detenta nas dependências do presídio onde trabalha. Barbara Dixon, 30 anos, foi alvo de uma investigação segundo a qual ela transou pelo menos três vezes com uma presa de 23 anos em uma cadeia de Ohio. A agente pode pegar até 16 anos de prisão caso seja condenada, já que a lei norte-americana criminaliza relações íntimas entre presos e carcereiros.Barbara permanecerá afastada de suas funções até que o caso seja julgado.


cio

Órgãos federais aceitam nome social de servidores trans


Nesta semana o Ministério do Planejamento publicou no Diário Oficial da União uma portaria determinando que servidores públicos federais travestis ou transexuais sejam tratados por seus nomes sociais. A determinação prevê alteração do nome em todos os registros do órgão em que o servidor atue e também em crachás de identificação. As listas de e-mails, de ramais e as comunicações internas também deverão trazer o nome pelo qual o funcionário público quer ser chamado. Em se tratando dos crachás, o nome social será impresso na frente, mas o nome civil deverá vir no verso da identificação. A aceitação do nome social vem sendo uma das principais lutas de grupos representativos de transexuais e travestis. Hoje 10 estados brasileiros já determinam que secretarias de Educação aceitem nomes de alun@s trans em seus registros escolares.
pride

Prefeitura de Moscou proíbe Parada Gay pela quinta vez


Pelo quinto ano consecutivo a prefeitura de Moscou proibiu a realização da Parada Gay na cidade, que neste ano estava marcada para 29 de maio. De acordo com Nikolai Alexeiev, o incansável militante que todos os anos tenta organizar o evento, as autoridades alegaram questões de segurança e risco de alteração da ordem pública.Grupos envolvidos na produção da Parada da capital russa já avisaram que irão acionar um tribunal para tentar reverter a decisão, podendo levar o caso até a Corte Europeia de Direitos Humanos de Estrasburgo. Desde 2006 as tentativas de realizar uma Parada Gay em Moscou acabaram sendo violentamente reprimidas pela polícia e por grupos de religiosos conservadores.


pride

Centro de Informações Turísticas vai orientar visitantes na semana da Parada


O Centro de Informações Turísticas Gays (CIT), da Associação Brasileira de Turismo para Gays, Lésbicas e Simpatizantes (Abrat-GLS), vai oferecer um serviço de informações para quem vier a São Paulo na Parada e quer saber quais são os melhores estabelecimentos gays ou friendly.
De acordo com o CIT, que começou a funcionar desde o dia 18 deste mês, São Paulo conta com 25 cafés, bares, 23 boates, 20 restaurantes, oito shoppings e oito saunas com as portas abertas para gays. Quem quiser saber quais são eles, basta ir ao Casarão Brasil e se informar com um dos atendentes.Preparados pelo SPTuris, os atendentes são bilíngues (português e inglês), e vão orientar, além do caminho mais seguro, como funcionam as casas noturnas ou restaurantes. “Eles visitaram alguns desses locais e conhecem as preferências e exigências desse público”, diz Almir


Vieira Nascimento, da Abrat-GLS.Casarão BrasilRua Frei Caneca, 1057 – Cerqueira CésarTel: (11) 3171-3739contato@casaraobrasil.com.br
lifestyle

Jornalista lança livro sobre representação gay na televisão


O jornalista Irineu Ramos está lançando uma visão bem embasada sobre a representação dos homossexuais na televisão nos dias atuais. Em “A TV no armário – A identidade gay nos programas e telejornais brasileiros” (Edições GLS), o autor faz uma análise de como os gays são retratados na telinha estudando os programas de humor, as novelas e os telejornais.O livro é o resultado de uma pesquisa desenvolvida por Irineu durante dois anos, indicando que as emissoras de televisão brasileira ainda se pautam pelo preconceito e pela falta de informação. A obra mostra ainda a dificuldade e os equívocos que ocorrem quando essas emissoras precisam lidar com as diferenças sexuais na telinha.São 134 páginas divididas em quatro capítulos que problematizam a questão da representação de homossexuais na televisão. “A TV tem dificuldade de se pautar por abordagens que informam sobre a amplitude que o tema sexualidade implica. A consequência disso é que acabam se restringindo à reprodução de enfoques que estimulam o preconceito”, opina Irineu.“A TV no armário –


A identidade gay nos programas e telejornais brasileiros”Autor: Irineu Ramos RibeiroEditora: Edições GLSPreço: R$ 31,90Páginas: 134www.edgls.com.br
cultura gls