VEJA E OUÇA A DEFESA FERVOROSA DO SEGUIMENTO GLS GLBT GLBTT NA VOZ TROVEJANTE DO AMIGO BOCA ABERTA

Loading...
Mande suas críticas e sugestões
amigobocaaberta@gmail.com

sábado, 30 de julho de 2011

Juventudedo PP enquadrada




Émerson Petriv, membro da executiva municipal do PP, desautorizou Douglas Basseto, membro da juventude do partido, dizendo que a legenda não apoia “qualquer manifestação” contra a Prefeitura de Londrina. Segundo Petriv, Basseto “usou o nome do partido e da juventude indevidamente”.
Petriv disse ainda que a executiva do partido chamou a atenção de Basseto e pediu que ele se retrate com relação ao uso do nome da legenda. “Se ele faz [o protesto] é por livre e espontânea vontade”, afirmou.
A fala de Petriv é um recado do cacique do partido em Londrina, Antonio Belinati, de quem o dirigente é interlocutor direto.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

USP vai sediar em agosto debate sobre mídia e homofobia



A Universidade de São Paulo (USP) na capital paulista vai abrir suas portas no próximo dia 16, uma terça-feira, às 14h, para um Ciclo de Debates sobre Diversidade sexual que vai discutir a relação “Mídia e Homofobia”. O evento é gratuito e rola na Sala Aurora Furtado – no Bloco B (sala 20).Para debater a questão, a USP convidou o professor e jornalista Irineu ramos, autor do livro “A TV no Armário”, que fala justamente sobre a influência dos meios de comunicação na formação da homofobia do brasileiro. A organização pede que quem for envie um e-mail confirmando presença no bibip@usp.br.


central

Parada do Orgulho do Rio de Janeiro busca voluntários



O Grupo Arco-Íris, do Rio de Janeiro, está convidando interessados em serem voluntários na 16ª Parada do Orgulho LGBT carioca, que será realizada na orla de Copacabana no dia 9 de outubro. Quem quiser participar deve mandar um e-mail para voluntariosparadario2011@gmail.com.E no próximo dia 12, uma sexta-feira, o Arco-Íris promove em sua sede (Rua do Senado nº 230- Cobertura 1 – Centro) o 2º Encontro de Voluntários da Parada, a partir das 18h30. Mais informações pelo telefone (21) 2222-7286


central

RJ: Duque de Caxias define data de sua 6ª Parada do Orgulho



A cidade de Duque de Caxias, Grande Rio de Janeiro, já definiu a data de sua 6ª Parada do Orgulho LGBT. A caminhada começa às 13h do dia 25 de setembro, um domingo, e vai percorrer a Avenida Brigadeiro Lima e Silva. O tema da manifestação será “Direitos, Respeito e Cidadania Sim. Homofobia Não”.


central

SP: Jacareí realiza domingo seu concurso de Miss Gay



A cidade paulista de Jacareí recebe no próximo domingo, 31, a partir das 20h, no Clube da Saudade, o concurso de beleza transformista Miss Jacareí Gay 2011. O evento vai eleger quem é a mais bela e simpática transformista da região do Vale do Paraíba. A noite conta ainda com DJs e performances de artistas da cena LGBT. A apresentação fica por conta de Morgana Loren e de Luiz André Souza Moresi, primeiro homossexual brasileiro a ter seu casamento civil reconhecido pela Justiça brasileira. O Clube da Saudade fica na Avenida Pensilvânia, 367. Mais informações pelo telefone (12) 3951-5130.


central

Cineclube gay faz edição especial com filmes universitários



Vai rolar na próxima edição do CineclubeLGBT, no Rio de Janeiro, na próxima sexta-feira, 29, às 21h, um Especial Festival Brasileiro de Cinema Universitário, que vai apresentar filmes produzidos por acadêmicos da Suíça, Israel, Polônia e Coréia do Sul. A exibição rola no Cine Odeon, no centro carioca. E claro que no fim da pequena mostra internacional rola festa com o VJ Great Guy.Israel está representado com o curta-metragem “Vermelho Profundo” “Digital, Cor, 2009, 19min.), dirigido por Eddie Tapero e que conta a relação dos jovens Gur e Yuval em meio às suas tentativas de juntar dinheiro para ir viver em Berlim. Mas a tensão vai ficando cada vez maior e um evento inesperado pode mudar todos os planos.Já a Coréia do Sul vem com “Voar à Noite” (Digital, Cor, 2010, 21min.), com direção de Son Tae-gyum falando sobre um menino que faz sexo por dinheiro e fica de receber o pagamento depois, mas seu único parente, seu irmão, confisca seu celular e ele não tem como encontrar o homem que o deve.Tem mais relações familiares no documentário suíço “Assunto de Família” (Digital, Cor, 2010, 27min.), da diretora Sarah Horst, que faz um retrato trágico e cômico ao mesmo tempo de uma família que vive um pouco além das convenções habituais. O pai é gay e só quer saber de viver bem, coisa que seu filho também adora. Mas nem tudo é riso e o polonês “Aniversário” (Digital, Cor, 2010, 18min.), de Jenifer Malmqvist, traz tensão com a revelação de Katarina a sua companheira, bem no dia de seu aniversário. A edição especial é uma parceria com o Festival Brasileiro de Cinema Universitário, que rola entre os dias 28 de julho e 14 de agosto, no Rio e em São Paulo.

Cinema Odeon Petrobras: Praça Floriano, 7 - centroTel.: (21) 2240-1093R$ 14 (inteira) e R$ 7 (meia)cineclubelgbt@gmail.com


cultura gls

Romance de Caio Fernando Abreu ganha os palcos de São Paulo



Fica em cartaz em São Paulo somente até a próxima sexta-feira, 29, na Oficina Cultural Oswald de Andrade, o espetáculo “Coração Dark Room”, com texto, interpretação e concepção de Ricardo Corrêa retratando o universo do jornalista, astrólogo e dramaturgo gaúcho homossexual Caio Fernando Abreu, morto em fevereiro de 1996 em decorrência do vírus da AIDS. Ricardo Corrêa encara um monólogo onde o personagem narra a trajetória de sua última relação amorosa. Está posto então um dos temas mais presentes na obra de Caio Fernando, a solidão do ser humano em um mundo cada vez mais veloz e menos sensível ao outro. Com orientação de Gabriela Rebelo, o ator mistura ainda em sua narrativa elementos fortes como medo, morte, sexo e apresenta uma visão dramática do mundo moderno. A peça tem apresentação às quintas e sextas-feiras, às 20h. Os preços são populares e variam entre R$ 5 e R$ 10.Oficina Cultural Oswald de Andrade: Rua Três Rios, 363 - Bom Retiro Telefone: (11) 3221-5558 oswalddeandrade@oficinasculturais.org.br


mix

Pesquisa do Ibope mostra que maioria dos brasileiros é contra união estável entre homossexuais




O Ibope divulgou nesta quinta-feira uma pesquisa em que revela que 55% dos brasileiros se declararam contra a união estável entre pessoas do mesmo sexo. Os dados apontam que a maioria da população discorda da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, em maio deste ano, reconheceu por unanimidade a união civil entre homossexuais.ReligiãoEntre os evangélicos, 77% não aprovam a decisão do STF. Os católicos ficaram divididos: 50% afirmaram ser contra e 50% a favor da união estável entre gays. Já 63% dos homens disseram ser contra. Entre as mulheres, esse percentual é de 48%, reforçando a teoria de que elas são mais amigas dos gays. No grupo de jovens de 16 a 24 anos, 60% disseram ser favoráveis e, entre os maiores de 50 anos, 73% são contrários, o que sinaliza uma mudança de comportamento na sociedade.EscolaridadeNo estrato da população com formação até a quarta série do ensino fundamental, 68% são contrários à decisão do STF. Na parcela da população com nível superior, apenas 40% não são favoráveis à medida. Estudos anteriores já comprovaram que, quanto maior o grau de escolaridade, maior a aceitação quanto aos direitos dos homossexuais. Regiões do BrasilTerritorialmente, as regiões Nordeste e Norte/Centro-Oeste dividem a mesma opinião: 60% são contra. No Sul, 54% das pessoas são contra e, no Sudeste, o índice cai para 51%.AdoçãoA pesquisa também entrou em questões polêmicas como a adoção de crianças por casais homossexuais. Entre os entrevistados, 55% se declaram contrários. Entre os homens, 62% disseram não concordar que parceiros do mesmo sexo adotem uma criança. Entre as mulheres, esse percentual é de 49%. Entre os católicos, 51% disseram ser contra. Já 72% dos evangélicos e protestantes não concordam que casais gays adotem uma criança, prova do quão cruel é o fundamentalismo religioso entre este segmento. O Ibope quis saber ainda a opinião dos entrevistados sobre o nível de aceitação a amigos homossexuais, assim como a tolerância a médicos, policiais ou professores gays. Ao tratar de amizade, 73% dos brasileiros disseram que essa hipótese não os afastariam em nada de pessoas próximas. Outros 24% disseram que afastariam muito ou pouco e 2% não souberam responder.Em relação à aceitação de homossexuais trabalharem como médicos no serviço público, policiais ou professores de ensino fundamental, apenas 14% se disseram total ou parcialmente contra gays trabalharem como médicos, 24% como policiais e 22% como professores. A parcela dos brasileiros que são parcial ou totalmente favoráveis é de 84% para o caso de médicos, 74% para policiais e 76% para professores, mais um fator que indica uma possível abertura de mentalidade por conta da sociedade.Em entrevista ao jornal O Globo, Laure Castelnau, diretora executiva de marketing e novos negócios do IBOPE Inteligência, destacou: “Os dados apresentados pela pesquisa mostram que, de uma maneira geral, o brasileiro não tem restrições em lidar com homossexuais no seu dia a dia, tais como profissionais ou amigos que se assumam homossexuais, mas ainda se mostra resistente a medidas que possam denotar algum tipo de apoio da sociedade a essa questão, como o caso da institucionalização da união estável ou o direto à adoção de crianças”.A pesquisa foi realizada entre os dias 14 e 18 de julho e ouviu 2.002 pessoas com mais de 16 anos de todas as regiões do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais.


mix

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Britney ganha mais uma versão sexy de soldados dos EUA



Militares do exército dos Estados Unidos, mais uma vez, fizeram sua própria versão para uma música de Britney Spears que ainda nem ganhou videoclipe. Desta vez a faixa escolhida pelos militares foi “Drop Dead Beautiful”, onde eles cantam coisas como “Você é tão gato/Deve ser a coisa mais linda/Que já vi na vida”.Muitas caras e bocas e dancinhas sensuais com direito ao ápice de tudo isso com um dos gostosos pegando com muita vontade em sua mala vestida de camuflado (1m30s). Mais fetiche impossível. A gravação não é tecnicamente das melhores, mas vale a pena ver a criatividade dos moços.


mix

Palestra no Rio vai falar sobre como atender o público LGBT



Uma das mais gays do Brasil, senão a mais, o Rio de Janeiro vai receber na próxima quarta-feira, 27, a palestra “Melhores práticas de atendimento ao público LGBT”, com um nome que já anuncia seu objetivo. O evento é gratuito e será realizado a partir das 19h na Casa Luz Loja de Consultoria, que fica na Rua da Matriz, 93 –Botafogo.“Em 95% dos casos você não vai saber quem são seus clientes/funcionários/fornecedores LGBT. Mas com a capacitação certa você pode acertar em 100% a maneira correta de atendê-los”, pondera o palestrante, empreendedor da rede Shell LiveWire (Shell IniciativaJovem), especialista em treinamento ao varejo João Junior, da Diverso Consultoria e Treinamento em atendimento ao público LGBT.A palestra não tem como foco apenas empresas que tem o público LGBT como alvo, mas serve também a todos os empresários interessados em se interar das especificidades da diversidade sexual. Quem for assistir à palestra deve levar um livro novo ou usado (em bom estado) que será doado ao projeto da Luz de construção de bibliotecas públicas.


lifestyle

Malafaia agradece ativistas gays por processo contra ele



Como prometeu pelo Twitter, o pastor líder da igreja Assembleia de Deus, Silas Malafaia, usou o espaço que compra na Bandeirantes para exibir seu programa e agradeceu aos ativistas gays. Mas é claro que se trata de uma ironia, pois no caso Malafaia agradece o pedido da militância para cassar o registro dele como psicólogo no Conselho Federal de Psicologia (CFP), que está analisando a defesa do religioso.No programa do último sábado, 23, que foi reprisado na manhã desta terça-feira, 26, o pastor diz que os ativistas LGBT provam que são intolerantes ao querer impedir que Malafaia atue como psicólogo – e continue tentando “curar” gays de sua homossexualidade, prática condenada pelo próprio CFP.Usando da retórica que o transformou em um dos três líderes religiosos mais poderosos e influentes do Brasil, Malafaia inverte o jogo e diz que “os grupos mais intolerantes da pós-modernidade são os ativistas gays. Eles querem calar qualquer um que se levante para criticar a conduta homossexual”. esse malafaia é um gay inrrustidodo , sai do amário.


mix

Estão abertas inscrições para prêmio de igualdade de gênero



O Governo Federal vai premiar iniciativas que contribuam para a igualdade de gênero no Brasil, uma das principais demandas da comunidade de lésbicas. As inscrições para o 7º Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero vão até o dia 16 de setembro e podem ser feitas pelo site da iniciativa (clique aqui).A participação é por meio de redações e artigos científicos e podem concorrer estudantes do ensino médio, graduados, especialistas, mestres e doutorandos. Escolas públicas podem concorrer na categoria “Escola Promotora da Igualdade de Gênero”, podendo ganhar R$ 10 mil reais, sendo que será premiada uma escola por região. O Prêmio é uma iniciativa da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCT), do Ministério da Educação (MEC) e da ONU Mulheres.


cio

Eva Longoria será lésbica em novo filme, com direito a cenas quentes



Dona-de-casa latina no seriado “Desperate Housewives”, a atriz Eva Longoria deixou de lado seu papel de Gabrielle com direito a cena de sexo lésbico em seu novo filme, “Without Men” (sem homens, na tradução livre). Ela protagoniza cenas bem calientes ao lado de Kate Del Castillo. Já caiu na internet um trailer com as melhores cenas entre as duas, com direito a beijo bem ousado no colo e muitos olhares apaixonados e ardentes. Na trama, Eva fica responsável por comandar um vilarejo latino-americano depois que todos os homens do lugar são recrutados pela guerrilha. A diretora do filme, Gabriela Tagliavini, revelou que fazer as cenas "foi um pouco difícil porque as garotas são héteros, ficaram muito nervosas e riram muito. Mas creio que isso só ajudou a tornar o resultado mais fofo.” Ainda segundo ela, as cenas são bem sutis porque o público feminino “não quer ver pornografia, então foi bem sensual, as duas são super bonitas e também super engraçadas". O filme estreia no Brasil ainda em 2011.


mix

Peça estreia em SP em agosto retratando cotidiano de michês



Estreia no próximo dia 4 em São Paulo uma visão teatral sobre o cotidiano de um grupo de garotos de programa, peça fortemente presente no mundo LGBT que carrega em si todo um simbolismo. “Garotos Noturno” tem texto de Gladston Ramos com direção e cenário de Sebah Vieira e fica em cartaz no Teatro do Ator até 27 de outubro.A peça mostra a dificuldade que surge do conflito da vida desses garotos que vivem da solidão de outrem, da incapacidade de um terceiro se relacionar, amar. Entram temas como a postura perante a família e seu convívio com uma sociedade hipócrita considerada pelo autor como injusta e cega.O elenco é uma atração à parte e é formado só por meninos malhados na medida certa, como pede o papel de um garoto que vende seu corpo para sobreviver. Estão Rodrigo Mezenga, Marcelo Zen, Eduardo Lima, Roberto Mafra (que assina a preparação corporal e as coreografias), Fernando Cursino, Danilo Almeida, Marcello França, Brenno Santiago e Eri Nogueira."Garotos Noturno" – 4 de agosto, 21h (até 27 de outubro)Teatro do Ator: Praça Roosevelt, 172 - Consolação Tel.: (11) 3257-2264 R$ 20 (inteira)16 anos.


cultura gls

domingo, 24 de julho de 2011

Militância vai discutir mudanças no projeto anti-homofobia de Marta Suplicy



Boa parte da militância paulista não gostou nem um pouco da mudança que a senadora petista Marta Suplicy fez no PLC 122/06, que criminaliza a homofobia no Brasil, e vai se reunir em São Paulo, no próximo dia 28, para reforçar sua posição contrária à alteração feita pela parlamentar. A reunião é aberta a todos. A plenária começa às 19h, na sede da Associação dos Professores do Estado de São Paulo (APEOESP), que fica na Praça da República, 282, centro paulistano. Ela tem como objetivo avaliar e deliberar sobre a conveniência desse novo substitutivo ao PLC 122/06, além de também apresentar propostas e sugestões de emendas e alterações à proposta.Na convocatória pública assinada por nove entidades de defesa da cidadania LGBT do Estado de São Paulo, os militantes alegam que estão “preocupados com os possíveis desdobramentos do Projeto de Lei apresentado pelos Senadores Marta Suplicy, Marcelo Crivella e Demóstenes Torres”.Eles dizem ainda que “a discussão sobre esse novo substitutivo não alcançou o movimento social em sua amplitude, diversidade e complexidade, e essa é uma questão essencial a qualquer legislação que pretenda proteger determinado segmento da sociedade”.A discussão vai reunir militantes da Frente paulista Contra a Homofobia, Ato Anti-Homofobia, Instituto Edson Neris (IEN), Coletivo 28 de Junho, Rede Conexão paulista LGBT, Identidade – Grupo de Luta pela Diversidade Sexual, Grupo de Advogados pela Diversidade Sexual (Gadvs) e do Centro de Apoio e Solidariedade à Vida (CASVI).


pride

Agressão a pai confundido com gay faz Ministra Maria do Rosário adiantar programa de enfrentamento da homofobia. 20% dos casos acontecem em SP



A agressão covarde a um pai com seu filho confundidos com casal gay na cidade de São João da Boa Vista, no interior de São Paulo, gerou muita repercussão e uma posição da Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República. A Ministra Maria do Rosário, titular da pasta, declarou que a Secretaria recebe com muita “preocupação” as notícias de violência contra homossexuais e disse que vai convocar representantes das polícias de todos os estados para discutir uma estratégia de enfrentamento da violência homofóbica. A Secretaria é responsável pelo Disque 100 e divulgou que em seis meses do serviço que recebe denúncias de agressões homofóbicas do Brasil todo foram registradas 560 casos, 20% deles no Estado de São Paulo. Em nota, a Ministra afirmou que “a situação é urgente e merece toda a nossa atenção para a promoção de um ambiente de paz e respeito à diversidade”. A Ministra pretende conversar pessoalmente com as secretarias de segurança de cada estado e elaborar um programa conjunto de ação com base em onde acontecem essas agressões registradas pelo Disque 100. A ideia é coibir ataques homofóbicos diretamente nas regiões onde eles amis ocorrem.


mix

Mix começa nesta sexta a publicar cartilha de direitos gays



Especialista em Direito Homoafetivo, a advogada Chyntia Barcellos, de Goiânia, disponibilizou para o Mixbrasil publicar sua cartilha “ABC do Direito Homoafetivo”, que como já diz o nome, explica com detalhes e ilustrações fofas o quê um casal homossexual pode ou não fazer legalmente com relação à união estável, adoção e sucessão de bens.“Muito se fala sobre o Direito Homoafetivo, mas pouco se explica e essa foi a minha intenção ao escrever a cartilha. Usar uma linguagem acessível para que as pessoas entendam o que está acontecendo no Brasil com relação aos seus direitos”, explica Chyntia. As perguntas serão publicadas toda semana, é só ficar ligado. Foi ela mesma quem elaborou todos os desenhos que ilustram o material. “Todos esses desenhos foram ideias minhas desenvolvidas por um cartunista aqui de Goiânia. Acredito que a disponibilização tanto do conteúdo e das figuras são muito importantes para o esclarecimento de todos.” Confira as primeiras questões: 1. O que significa “homoafetividade”?O termo homoafetividade é um neologismo criado pela ilustre jurista e ex-desembargadora do Rio Grande do Sul, Dra. Maria Berenice Dias, com intuito de mostrar à sociedade que o afeto é a base formadora de qualquer casal, independentemente de ser esse casal homossexual ou heterossexual. Assim, o novo termo é a expressão que mais se ajusta e define o sentimento daqueles que amam outra pessoa do mesmo sexo.Com origem na palavra homoafetividade, define-se união homoafetiva como a união entre parceiros homossexuais, que vivem afetivamente de forma pública, contínua, duradoura e com o objetivo de constituição de família. A família homoafetiva se assemelha em direitos e obrigações à união estável entre homem e mulher.2. O que é Direito Homoafetivo? O Direito Homoafetivo é um ramo do Direito das Famílias, que a princípio vem tratar das questões pertinentes à relação homoafetiva, como as uniões entre parceiros do mesmo sexo, a adoção por pessoas homossexuais solteiras ou por casais homossexuais, tratando, ainda, dos direitos patrimoniais e sucessórios concernentes a essas uniões, com implicações no âmbito do Direito Previdenciário e Trabalhista, dentre outros.3. Como pode ser formalizada e/ou regularizada uma união homoafetiva? O Supremo Tribunal Federal (STF) recentemente reconheceu a união homoafetiva como uma entidade familiar e isso significa que ela está equiparada em direitos e obrigações à união estável entre o homem e a mulher. Mesmo assim é importante formalizar a união homoafetiva via procedimento cartorial, por meio de um contrato de convivência ou até mesmo judicial. É desse modo que os companheiros alcançarão seus direitos. O regime de bens que rege a união estável é o da comunhão parcial de bens, mas os casais podem escolher qualquer outro previsto ao formalizarem a união em que convivem. Lembrando, ainda, que este relacionamento deverá preencher os requisitos estipulados por lei, quais sejam: convivência pública, contínua e duradoura estabelecida com o objetivo de constituição de família. Além de direitos, deveres também devem ser observados entre os casais como os de lealdade, respeito e consideração mútuos, assistência moral e material recíproca, guarda, sustento e educação dos filhos comuns.


pride

Padre Fábio de Melo condena crime homofóbico de São João da Boa Vista



O padre Fábio de Melo usou seu twiter para comentar o crime ocorrido semana passada na cidade paulista de São Jo]ao da Boa Vista, quando um homem confundido com gay teve sua orelha decepada. "Um crime hediondo. Achar-se no direito de agredir alguém na tentativa de fazer prevalecer um modo de pensar. Desaprendemos muita coisa. O respeito, por exemplo", completou. Ele também criticou religiosos que usam a fé para justificar crimes homofóbicos. "O pior criminoso é aquele que sacraliza suas maldades. É o que se diz bendito, porque está protegido sob a frágil casca religiosa"."A acentuação moral sobre os pecados da sexualidade e o esquecimento de outras questões importantes geram estas atitudes", diz o padre. Sobre a homosseuxalidade, o padre disse recentemente: "Não sou eu quem vou fazer julgamento de ninguém. Todos nós temos nossas fraquezas e não vou entrar no mérito do que é certo ou o que é errado, porque todo mundo já sabe. A sexualidade é uma questão muito complexa. Quando nós falamos de sexualidade, parece que estamos falando do pior pecado do mundo. Pelo amor de Deus, não é isso. Nós não podemos tratar essas questões com esse moralismo cego, que nos impede de ver o outro" diz.


pride

USP vai sediar em agosto debate sobre mídia e homofobia



A Universidade de São Paulo (USP) na capital paulista vai abrir suas portas no próximo dia 16, uma terça-feira, às 14h, para um Ciclo de Debates sobre Diversidade sexual que vai discutir a relação “Mídia e Homofobia”. O evento é gratuito e rola na Sala Aurora Furtado – no Bloco B (sala 20).Para debater a questão, a USP convidou o professor e jornalista Irineu ramos, autor do livro “A TV no Armário”, que fala justamente sobre a influência dos meios de comunicação na formação da homofobia do brasileiro. A organização pede que quem for envie um e-mail confirmando presença no bibip@usp.br.


central

São Paulo sedia debate sobre discriminação judicial a LGBT



A Universidade de São Paulo (USP) vai promover gratuitamente na capital paulista a I Jornada de Direito Antidiscriminatório, que vai abranger a discriminação contra LGBT, por raça e por gênero. O evento será realizado entre os dias 23 e 26 de agosto, sempre a partir das 19h, e já está com inscrições abertas. No dia 23 ganha espaço a discussão sobre o “Direito Antidiscriminatório e a luta dos movimentos sociais”. No dia 24 é a vez da “Defesa de ações afirmativas e combate à discriminação racial”, seguida no dia 25 pelo “Androcentrismo jurídico e combate à discriminação de gênero”.A população LGBT está contemplada no dia 26 com “Direitos de LGBT''s e o enfrentamento à homofobia”, que vai ter abertura da cantora e atriz Renata Perón e encerramento por conta do grupo Samba de Rainha. A programação rola na Sala dos Estudantes da Faculdade de Direito da USP, que fica no Largo de São Francisco, 95 – centro.


central

Parada do Orgulho do Rio de Janeiro busca voluntários



O Grupo Arco-Íris, do Rio de Janeiro, está convidando interessados em serem voluntários na 16ª Parada do Orgulho LGBT carioca, que será realizada na orla de Copacabana no dia 9 de outubro. Quem quiser participar deve mandar um e-mail para voluntariosparadario2011@gmail.com.E no próximo dia 12, uma sexta-feira, o Arco-Íris promove em sua sede (Rua do Senado nº 230- Cobertura 1 – Centro) o 2º Encontro de Voluntários da Parada, a partir das 18h30. Mais informações pelo telefone (21) 2222-7286


central

terça-feira, 19 de julho de 2011

Nova York espera boom no comércio com vigência do casamento gay



O comércio do Estado de Nova York está se preparando para começar a receber a demanda por serviços matrimoniais entre pessoas do mesmo sexo. A lei que permite a união gay foi aprovada e sancionada em junho e entra em vigor no próximo dia 24 em todo o território de Nova York.A lei entre em vigor no dia 24 e está provocando nos donos de estabelecimentos comerciais uma sensação de verdadeiro boom de seus negócios. Buffets, floristas, confeiteiros e outros fornecedores estão mega animados para esse novo nicho de mercado.


mix

Abaixo-assinado pede cassação da deputada Myrian Rios



Após suas infelizes declarações relacionando homossexualidade e pedofilia, a deputada estadual fluminense Myrian Rios (PDT) está sendo alvo de um abaixo-assinado que pede a cassação de seu mandato na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O documento virtual já conta com pelo menos 2.165 assinaturas e pode ser acessado clicando aqui.A descrição do abaixo-assinado virtual diz que Myrian é “uma pessoa incapaz de se manter no cargo de deputada estadual pois sua postura homofóbica e preconceituosa não é condizente ao momento político em que vivemos”, completando ainda que “sua permanência no cargo é um retrocesso para o desenvolvimento intelectual de uma nação”. O documento deve ser encaminhado à presidência estadual do PDT do Rio de Janeiro. O protesto ganhou também uma página no Facebook. “Uma Vaia para Myrian Rios” já tem pelo menos 16.269 adeptos.


mix

San Diego realiza Parada gay só com militares



A cidade norte-americana de San Diego, Califórnia, assistiu no último sábado, 16, a uma Parada do Orgulho LGBT um pouco diferente, formada apenas por militares das Forças Armadas dos Estados Unidos. Segundo a polícia, pelo menos 200 militares compareceram á marcha gay.A caminhada reuniu militares da ativa e veteranos de San Diego, que abriga o maior e mais importante complexo da Marinha dos EUA. Servidores do Sistema Nacional de Defesa Legal dos EUA haviam dito à organização que seria arriscado os militares participarem do evento público.Mas a Marinha já disse não ter problema nenhum seus militares terem participado da Parada. O Pentágono também se manifestou declarando que seus militares também não serão punidos.


pride

Orelha decepada: vítima de agressão homofóbica no interior de SP conta detalhes do crime



Como noticiado nesta segunda-feira, 18, pelo MixBrasil, um crime homofóbico no interior paulista está chocando o país. Um homem de 42 anos, heterossexual, estava com seu filho em uma exposição agropecuária de São João da Boa Vista quando foi abordado por um grupo de sete jovens que o perguntaram se ele e o filho formavam um casal gay. Mesmo com a negativa do homem, quen disse ser pai do garoto de 18 anos, os agressores deceparam a orelha do homem. “Não pode nem abraçar o filho. Ainda abracei ele, coisa de um segundo, não sei se abracei para chamar ele para tomar alguma coisa, é algo normal. O coitado veio para cá só para ir na festa, e perdeu a festa”, contou ele ao G1. O homem vive com os pais em Vargem Grande do Sul e o filho, que mora em São Bernardo do Campo com a mãe estava visitando o pai. Ambos estavam acompanhados pelas respectivas namoradas, que no momento da agressão haviam ido ao banheiro.“Estava eu, meu filho, minha namorada e a namorada dele. Elas foram no banheiro e nós ficamos em pé lá. Aí eu peguei e abracei ele. Aí passou um grupo, perguntou se nós éramos gays, eu falei ‘lógico que não, ele é meu filho’. Ainda falaram ‘agora que liberou, vocês têm que dar beijinho’. Houve um empurra-empurra, mas acabou. Eles foram embora, achamos que tinha acabado ali”. O grupo voltou cinco minutos depois e aconteceu a covarde agressão. “Não sei se eu tomei um soco, o que foi, veio de trás, pegou no queixo, eu acho que eu apaguei. Quando eu levantei achei que tinha tomado uma mordida. Eu senti, a minha orelha já estava no chão, um pedaço.” O homem foi socorrido no Hospital da cidade e depois foi ao Hospital das Clínicas de São Paulo. “Cheguei lá e uma junta de médicos disse que foi algum objeto cortante e muito bem afiado, porque cortou um pedaço”, afirmou a vítima.“Segundo o cirurgião plástico, se eu for fazer a reconstrução vou gastar de R$ 25 mil a R$ 35 mil. Vai ter que tirar cartilagem da costela. Não saio muito. Fui um dia só, para agradar a namorada e o filho, e acontece isso", contou ele. A delgacia de São João da Boa Vista apura o caso e tenta identificar os agressores.


pride

Vídeo mostra multidão da 15ª Parada de São Paulo



Quem não conferiu ao vivo a 15ª edição da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, que rolou no último dia 26, na Avenida Paulista, pode ter uma ideia da festa que foi a caminhada que reuniu cerca de 4 milhões de pessoas mesmo com chuva e frio na capital paulista.O vídeo mostra a multidão que ocupou uma das principais avenidas de São Paulo para pedir mais cidadania, além das presenças ilustres da diva da Parada, a cantora Preta Gil, e da senadora petista Marta Suplicy.


mix

Cabo Frio faz festa junina gay no dia 24



Na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, a militância LGBT da cidade de Cabo Frio vai realizar no próximo dia 24 o 4º Arraiá dos Iguais, a partir das 15h, na Casa dos 500 anos de Cultura de Cabo Frio. A festa é uma realização do Grupo Iguais e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Cabo Frio.A festa junina gay é um evento beneficente vai cobrar como entrada dois quilos de alimentos não-perecíveis que serão doados ao Lar Esperança, instituição que atende e abriga portadores do vírus HIV e também terá uma barraca no fervo caipira. A tarde conta com barracas com comidas típicas, música ao vivo e eletrônica, shows com drags, quadrilha e casamento caipira, barraca do beijo e sorteio de brindes.

central

André Gonçalvez revela que foi a sauna gay para compor personagem Áureo de Morde & Assopra



O ator André Gonçalves, que faz sucesso como o homosseuxal Áureo em Morde e Assopra, concedeu entrevista para a revista JUNIOR#30, que está nas bancas, e contou que chegou ir a sauna gay para constuir seu personagem. "Me inspirei em um leque de pessoas, de amigos. Também fui a uma sauna gay e fiz algumas aulas de corte e costura para captar os trejeitos", contou o ator. Leia trechos da enrevista abaixo e garanta sua JUNIOR nas bancas. Por que o Áureo faz sucesso?Porque ele tem uma alegria e uma liberdade que encantam as pessoas. E o Walcyr [Carrasco – autor da novela] trabalha muito bem as relações dele com a família. Dentro de casa, o Áureo diz tudo o que precisa ser dito.Como foi o processo de construção do personagem? Você se inspirou em alguém?Me inspirei em um leque de pessoas, de amigos. Também fui a uma sauna gay e fiz algumas aulas de corte e costura para captar os trejeitos.O que o Áureo tem de diferente dos outros personagens de sua carreira?Ele é muito mais positivo e animado. Com ele, não tem tempo ruim.Quando interpretou o personagem Sandrinho, você quase foi agredido nas ruas. Tanto tempo depois, diante dessa onda de homofobia, como tem sido a recepção ao personagem nas ruas? Já houve alguma agressão verbal ou física, ou o público tem recebido de maneira positiva?Tenho recebido muitas manifestações de carinho. Outro dia, uma moça me abordou na rua e disse que sua avó, já idosa, ri tanto quando eu entro em cena que chega a fazer xixi na calça. Isso é um privilégio para um ator.Em relação aos homossexuais, o que você acredita que tenha mudado na sociedade da época do Sandrinho aos dias atuais?Com certeza, as cabeças estão mais abertas. Acho que tem uma mudança da sociedade de modo geral, as pessoas gostam, se divertem, se identificam, as crianças adoram. É um privilégio!Em entrevista recente, você declarou que é possível ser gay de muitas maneiras, e não somente na sexualidade. Em que pontos você acredita que seja “gay”?Sempre tive um jeito afeminado e sensível. Além disso, sou muito vaidoso e tenho facilidade em entender as mulheres.Nos últimos dias, o Áureo transou com a Celeste (Vanessa Giácomo). Ele será um ex-gay ou vai voltar para o armário?Se isso acontecer, vou ter que criar outro personagem, vão ter que aumentar meu salário! (risadas) Acredito que serão recaídas, Áureo não vai ser um ex-gay. Para mim, um conjunto de situações acontece e os dois transam. O fato de eles terem sido noivos é um facilitador. Mas muita gente que vem falar comigo sobre a novela torce para ele ficar com Josué (Joaquim Lopes).Quais outras novidades do seu personagem você pode nos adiantar?Nenhuma. Só com o Walcyr.


cultura gls

domingo, 17 de julho de 2011

2011 é definitivamente gay! Ou antigay!





Primeiro a aprovação da união estável pelo STF, depois o Bolsanaro proferindo seu ódio aos ventos sem o menor pudor. O SBT foi ar não com um beijo lésbico, mas dois! A novela insensato coração tem mais gay do que meu prédio, a parada gay foi dia 26 de junho e agora, Myrian Rios comparando homossexualidade a pedofilia.Tenho percebido um grande movimento de pessoas com cargos importantes, e da mídia, a respeito de questões polêmicas principalmente no âmbito da homossexualidade. Muito movimento mas pouco esclarecimento.Acho muito importante debater, pois demonstra que ao menos estamos falando a respeito, coisa que no passado era um tabú. Porém esses debates não estão nas questões da igualdade de leis para os homossexuais como deveria ser e sim, no direito desses cidadãos e seus seguidores de expressar sua opinião – contrária - sobre a homossexualidade.Ora, convenhamos que cada um pode e deve pensar o que quiser sobre qualquer assunto, seja ela de cunho homossexual ou não, por favor, tenha opinião! Mas o que precisa ser compreendido pela população e principalmente pelas oposições é que igualdade de lei não existe para igualar pessoas e sim para igualar direitos. Nenhuma lei, nunca, jamais, igualará as pessoas, apenas os diretos e deveres delas como cidadão.A aprovação de igualdade de leis para homossexuais não prejudica a vida de nenhum outro ser humano na face da terra. Ao contrário, beneficia aqueles que são injustiçados pelo sistema, alivia a angústia dos seus familiares e proporciona uma qualidade de vida melhor para a sociedade. Além de melhorar a arrecadação do Estado.Mas não. Não no Brasil. Aqui no Brasil, as pessoas não tem nível para debater nenhum assunto de cunho homossexual. Elas confundem as leis da sociedade com as leis divinas. Confundem igualdade de leis com influência dos homossexuais nas escolas. Confundem o que sentem com o que disseram que deveriam sentir. São alienadas naquilo que está escrito e não naquilo que ela mesmo refletiu com seu poder intelectual.. Não. Aqui nesse país os homossexuais ainda são vistos como pervertidos, pedófilos, perturbados e drogados.Ora, a perversão existe na cabeça de quem a tem e isso independe do que ela é. Eu, NUNCA, JAMAIS, toquei ou tocaria numa criança. Eu, NUNCA, JAMAIS, estuprei ou estupraria uma mulher. Eu NUNCA, JAMAIS, chutei ou chutaria um morador de rua. Pago impostos, declaro meu IR, acordo cedo para trabalhar, sou boa filha, boa irmã, boa amiga. Tenho uma relação estável a 6 anos e convivo com crianças normalmente. Não fico tentando convencer ninguém a ser gay e muito menos dando em cima. Não acredito que o mundo é gay e somente acredito que o mundo é HUMANO. NÃO ME CATALOGUE!Agora, tem um monte de gente que não trabalha, desvia verba, sonega impostos, bate em mulher, estupra, desrespeita os idosos, joga lixo no chão, urina na rua, deixa o som alto as 5h da manhã, alimenta o trabalho infantil e escravo mas não é homossexual.Ainda assim a lei é igual pra essas pessoas. Desvio de conduta nada tem a ver com a forma como você encontrou sua felicidade. Haverão pessoas mal educadas, criminosas e pedófilas em qualquer meio. Ninguém precisa me engolir. Pode continuar me julgando uma escória da humanidade porque eu sou gay. O que vocês, pessoas de cérebro tacanho - e isso inclui gays e não gays - não entendem, é que falta de educação e desrespeito ao próximo não é definido na cama, mas, sim fora dela. O que me leva a pensar que quem tem problemas, são essas pessoas.Eu sou bem inteligente. Seria muito mais fácil eu me casar com um homem e ter filhos, porém viveria uma vida mentirosa para agradar os outros, mas ainda assim, seria mais fácil. Não escolhi o caminho mais difícil porque sou safada. Eu escolhi assumir porque é mais honesto com minha família, com meus amigos e comigo mesma. Mas eu poderia ter casado e trair meu marido com mulheres, seria mais fácil, mas não sou hipócrita.Myrian Rios, é claro que você tem o direito de mandar embora sua babá porque você tem um pré-conceito de que todas as lésbicas são pedófilas, mas por favor, fica quietinha pra eu gostar de você. Eu prefiro ter um filho viado do que um filho Myrian Rios!






dykerama

Veja fotos da 9ª Caminhada Lésbica que rolou na véspera da Parada Gay



No último sábado (25/06), ocorreu a 9ª edição da Caminhada Lésbica. Diferente dos outros anos, desta vez a manifestação passou a frente do Masp, na Avenida Paulista, encerrando com shows de samba e rap na região da Bela Cintra com a Consolação, que foi fechada pela Polícia Militar.Durante todo o percurso, um trio puxava as meninas ao som de Zeca Baleiro, Maria Rita e, claro, Ana Carolina. Com intervalos para alguns discursos, o tema "Liberdade, Saúde e Autonomia - Conquistar Direitos todo dia" foi reivindicado pelas garotas através de cartazes e gritos de protestos contra o machismo e sim ao feminismo.Algumas meninas mais animadas gritavam: “se corpo é da mulher, ela dá pra quem quiser, inclusive pra outra mulher!”Confira no álbum ao lado fotos da 9ª e


dykerama

Série Glee promove a inclusão ao abordar a homossexualidade



Estava com minha filha de 10 anos assistindo na TV o seriado “Glee”. Eu, particularmente, acho chato, mas ela adora. Resolvi então aguentar e assistir até o final. Logo depois, fiquei contente em ver que, justo hoje, o tema abordado foi a homossexualidade. Um dos garotos, assumidamente gay, é eleito a “rainha” no baile de formatura. Claro que ele se sentiu ofendidíssimo com a brincadeira, pois imaginava que todos ali o as o aceitavam, mas ficou claro que o preconceito estava somente escondido, velado e quando veio à tona foi de mau gosto e cruel. O melhor de tudo foi que ele deu a volta por cima e decidiu receber o prêmio, contrariando as expectativas e frustrando os maldosos.
O meu contentamento todo se deu por que é notório, cada vez mais, que a homossexualidade está sendo mostrada fazendo com que a sociedade pense a respeito do por que aceita-la ou não aceita-la. Desta forma, cada vez mais deixa de ser tabu o fato de duas pessoas do mesmo sexo se amarem.Como psicóloga, agradeço quando referencias como a citada acima são mostradas em rede nacional. É muito mais fácil para o próprio homossexual que não se aceita passar a se aceitar quando vê que ele é não é uma aberração e, sim, uma pessoa que tem uma forma de amar diferente da maioria heterossexual. Outro exemplo que acho válido citar é do mocinho Eduardo, personagem de Rodrigo Andrade, na novela “Insensato Coração”. Ele está louco de vontade de agarrar o professor Hugo (Marcos Damigo) mas, por seu próprio conceito equivocado do que é ser gay ou do que é amar e ser amado por outro homem, acredita que será mais feliz reprimindo seus desejos. A verdade é que ele tem medo. Medo da rejeição, medo da não aceitação, medo de errar.Por mais que existam ainda pessoas horrorosas, retrógradas e infames como o já citado deputado homofóbico do Rio de Janeiro (prefiro não mais citar o nome para não sujar esse meu texto escrito com tanto carinho!), a homossexualidade existe, é uma orientação sexual e deve e será respeitada cada vez mais. Vivemos num Estado laico e a democracia é o sistema de governo que adotamos como correto. Se o povo está nas ruas representando em “milhões” uma manifestação que foi criada para promover a visibilidade homossexual, por que afinal devemos achar que esse mesmo povo não será capaz de aceitar as diferenças definitivamente?Eu acredito nessas mudanças sociais, pois posso dizer por experiência própria que quando tinha 10 anos não tive a possibilidade de assistir ao lado de minha mãe um seriado que abordasse a homossexualidade. Sendo assim, só posso dizer: que venha o futuro e, com ele, uma humanidade mais consciente, mais justa e cada vez mais inteligente! Deixando pra trás, de uma vez por todas, o moralismo, o preconceito e a intolerância.
* Regina Claudia Izabela é psicóloga e psicoterapeuta. Para enviar suas dúvidas, escreva para claudia@dykerama.com.


dykerama

Rihanna desbanca Lady Gaga no Facebook



Mamãe monstro Lady Gaga acaba de perder um de seus vários recordes, o de artista mais “curtida” do Facebook, aquela que o povo “Curte” com o botão da rede social. Agora o posto é da mega ruiva Rihanna, que tem pelo menos 30 mil “curtir” a mais do que Lady Gaga no Facebook. Rihanna tem até a tarde desta sexta-feira, 15, nada menos do que 40.607.294 pessoas que curtiram sua página no Facebook, enquanto Lady Gaga amarga o segundo lugar das divas gays com 40.571.391. A briga promete continuar com os fãs das duas travando uma verdadeira batalha via web nas redes sociais como Twitter para colocar Gaga de volta no topo da lista.


celebridades

Super label Winter Party Festival de Miami aporta no clube Bubu no próximo dia 22 de julho



A festa Winter Party Festival rola sempre em fevereiro na cidade de Miami e vem a ser uma das maiores labels de festas gays do mundo, ao lado da Circuit de Barcelona. A festa desembarcará pela primeira vez em São Paulo, mais precisamente no clube Bubu, no próximo dia 22 de julho, uma sexta-feira.
DJs do selo virão ao Brasil: Alyson Calagna e Danny Leblack são as atrações especiais. Antes disso, nesta sexta-feira, o clube faz uma edição internacional de sua noite Fun! com o DJ mexicano Adrian Dalera. BubuRua dos Pinheiros, 791 - Pinheiros


lifestyle

São Paulo terá feira de negóciospara empresários ligados ou que queiram se ligar no mercado gay na próxima semana



Com foco nos negócios envolvendo o mercado LGBT do Brasil e Mercosul, a Expo Business LGBT está marcada para o dia 23 de julho, um sábado, na Fecomercio, em São Paulo. O evento vai reunir empresários ligados ao setor LGBT em diversos segmentos, de editoras (como a MixBrasil que editar a JUNIOR e este site) a pet shops(como o Bicho da Cenca), passando por ag~encias de turismo, namoro, lojas de roupas, clubes e bares. O objetivo da feira é alavancar o setor LGTB e funcionar como vitrine para o comércio, já que, no Brasil, o mercado gay movimenta algo em torno de R$ 135 milhões anuais, segundo estudos desenvolvidos pelo Instituto de Pesquisa e Cultura GLS.A feira contará com expositores como a TAM, Dell Computadores, Delta Airlines, Golden Tulip, Inprotur, entre outros. Além dos stands, vão rolar palestras com nomes importantes do setor: "De Madonna a Lady Gaga: Como o segmento GLS influencia o consumo de massa, como entendê-lo e lucrar com ele", de André Fischer, "O Mercado Gay não existe", de Tom Roth (Community Marketing e Matt Skallerud).Expo Business LGBT Mercosul - Feira de NegóciosCentro Fecomércio de EventosRua Dr. Plínio Barreto, 28523 de julho de 2011http://www.expobusinesslgbt.com.br/


mix

Já são três: mais um casal ganha o direito de converter união estável em casamento



Já são três os casais que garantiram na Justiça o direito de converter o registro de união estável em casamento civil após a decisão do Supremo que garantiu o direito ao registro no Brasil. A mais nova decisão partiu de um juiz de São Bernardo do Campo, em São Paulo, e beneficiou duas mulheres. Elas optaram por usar os nomes de solteira e o regime de comunhão parcial de bens. As duas mulheres viviam juntas há sete anos e registraram a união civil assim que o Supremo garantiu tal reconhecimento. Com a união estável garantida, as mulheres entraram com o pedido de conversão em casamento civil.O juiz que oficializou o casamento civil do casal de mulheres disse que uma das consequências da união estável entre pessoas de sexos distintos é a possibilidade de conversão em casamento. “Anoto que a própria Constituição Federal determina que a lei deverá facilitar a conversão da união estável em casamento”, afirmou em sua decisão.


mix

sexta-feira, 15 de julho de 2011

São Paulo realiza conferências para levantar demandas LGBT



O município de São Paulo já definiu as datas para realizar suas conferências livres LGBT, encontros que preparam a pauta a ser apresentada na II Conferência Municipal LGBT. Nestes encontros, serão levantadas questões por lideranças e população em geral de cada região da capital paulista: Norte, Sul, Leste e Oeste.É uma sequência de conferências: primeiro se realiza a livre para se definir a pauta da municipal, seguida da estadual reunindo todos os municípios e a nacional, marcada para rolar em Brasília os dias 15 e 18 de dezembro deste ano. Confira a programação das conferências livres de São Paulo: 1ª Conferência Livre do Itaim Paulista15/07/2011Horário: 19hCasa de Cultura do Itaim Paulista: Rua Barão de Alagoas, 340 - Itaim PaulistaTelefone: (11) 2568-3329 1ª Conferência Livre para Travestis e Transexuais do Município de São Paulo24/07/2011Horário: 13hCRD - Centro de Referência da Diversidade: Rua Major Sertório, 292/294 República Telefone: (11)3151-5786 1ª Conferência Livre LGBT de Itaquera29/07/201115hParque do Carmo [No salão de vidro]: Avenida Afonso de Sampaio e Souza, 951- ItaqueraTelefone: (11) 2748-0010 1ª Conferência Livre LGBT da zona Norte7/08/201115hCentro Cultural da Juventude: Avenida Deputado Emílio Carlos, 3.641 - Vila Nova Cachoeirinha Telefone: (11) 3984-2466


pride

Atendimento ao público LGBT entra na pauta do Salão do Turismo




De 13 a 17 de julho, o Anhembi recebe a 6ª edição do Salão do Turismo – Roteiros do Brasil. Promovido pelo Ministério do Turismo, o evento apresenta o turismo brasileiro para quem quer viajar ou fechar bons negócios. Dentro do evento, a Associação Brasileira de Turismo para Gays, Lésbicas e Simpatizantes (ABRAT GLS) promove, no dia 13 de julho, das 19h30 às 21h, uma palestra de capacitação para atendimento ao público LGBT. Já no dia 14, das 14h30 às 16h30, a ABRAT realiza uma oficina de capacitação para atendimento a este público.Os dois eventos serão ministrados pelo Diretor de Marketing da ABRAT, Heitor Ferreira Filho, que é consultor e sócio da Gay Travel Brasil, principal operadora de turismo gay da América do Sul. As inscrições podem ser feitas clicando aqui.


mix

Porto Alegre faz noite erótica para lançar cadernos obscenos



A cidade de Porto Alegre recebe na próxima quinta-feira, 14, a quarta edição do Sarau Erótico no Café da Oca para lançar oficialmente os “Cadernos Obscenos II - A erotização do cuidado”, uma reunião de artigos “obscenos” sobre a diversidade sexual. Uma realização do grupo de defesa da cidadania LGBT Somos – Comunicação, Saúde e Sexualidade, o evento tem entrada gratuita e começa às 19h.O ator Heinz Limaverde será o mestre de cerimônia da noite que tem como autor-tema o gaúcho Caio Fernando Abreu, que terá sua obra lida e discutida durante o evento. O Sarau Erótico rola no Café da Oca, que fica na Rua João Telles, 512 – Bom Fim. Mais informações pelo telefone (51) 3233-8423.


central

Interior fluminense ganha sua Associação de Pais e Amigos de LGBT



A Rede LGBT do Interior Fluminense vai lançar em Arraial do Cabo no próximo sábado, 16, a Associação de Pais e Amigos de LGBT, iniciativa inédita do Estado do Rio de Janeiro que pretende reunir familiares e pessoas aliadas à comunidade LGBT promovendo rodas de conversa, palestras e reuniões de convivência.O lançamento da iniciativa rola com entrada gratuita a partir das 19h no Centro Cultural Manoel Camargo e vai contar com shows de drags, exibição de vídeos e o lançamento de uma campanha de conscientização voltada para mães e pais de LGBT. Tudo para oferecer apoio às mães e pais na aceitação e compreensão dos filhos LGBT por meio da troca de experiência com casos semelhantes. Mais informações pelo telefone (22) 9937-4609.


central

Cabo Frio faz festa junina gay no dia 24



Na Região dos Lagos, no Rio de Janeiro, a militância LGBT da cidade de Cabo Frio vai realizar no próximo dia 24 o 4º Arraiá dos Iguais, a partir das 15h, na Casa dos 500 anos de Cultura de Cabo Frio. A festa é uma realização do Grupo Iguais e conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Cabo Frio.A festa junina gay é um evento beneficente vai cobrar como entrada dois quilos de alimentos não-perecíveis que serão doados ao Lar Esperança, instituição que atende e abriga portadores do vírus HIV e também terá uma barraca no fervo caipira. A tarde conta com barracas com comidas típicas, música ao vivo e eletrônica, shows com drags, quadrilha e casamento caipira, barraca do beijo e sorteio de brindes.


central

Peça conta drama gay dentro de apartamento de São Paulo



“Alguma coisa aconteceu comigo. Alguma coisa tão estranha que ainda não aprendi o jeito de falar claramente sobre ela. Quando souber finalmente o que foi, essa coisa estranha, saberei também esse jeito. Então serei claro, prometo.” O trecho da carta escrita por Caio Fernando Abreu (1948 – 1996) publicado no jornal O Estado de São Paulo em forma de crônica na época que se descobriu portador do vírus HIV é uma das três cartas que abre a peça “Dizer e não pedir segredo”, peça de estreia do Teatro Kunyn, que tem entre seus artistas Luiz Fernando Marques, diretor do cultuado Grupo XIX de Teatro.Junto com os atores Paulo Arcuri, Ronaldo Serruya e Luiz Gustavo Jahjah, o diretor mergulhou nas histórias e estórias da homossexualidade para conceber um singelo retrato das questões homofóbicas, vividas, sentidas e contadas no decorrer das décadas passadas. O grupo recebe o público numa sala com bebidas e petiscos, para – de forma aparentemente despretensiosa - vivenciar junto com o próximo o universo da homossexualidade e suas implicações. A peça foi concebida para ser apresentada em qualquer espaço e portando acessórios cênicos e a iluminação são mínimos e manuseados pelos próprios atores e por parte da platéia.São histórias soltas e depoimentos que ditam o decorrer da peça que alterna bons momentos com outros mais pretensiosos e que acabam destoando do todo. Essa propositada falta de unidade embola a narrativa - justamente quando ela se pretende séria. Traçando paralelos como “Luiz Antonio-Gabriela” e “O amor que (não) ousa dizer seu nome”, “Dizer e não pedir segredo” fica no meio termo. Não alcança com plenitude o lirismo e a subversão do primeiro e nem se torna apático e formal com a seriedade do segundo. Mas levando-se em conta que os três trabalhos receberam verba do Programa de Ação Cultural do Estado de São Paulo – PROAC, algumas associações são permitidas.O tom confessional está presente, mas não se torna claro para o espectador tais escolhas. Arriscando um palpite, poderíamos dizer que Paulo Arcuri está presente nas cenas de maior romantismo e sentimentalismo, Jahjah fica com a sempre bem vinda – e necessária – ironia e Ronaldo Serruya com os textos mais verborrágicos e questionadores, esse último também responsável pela dramaturgia da peça. Mas o grupo não assume o tom da confissão. Não de forma a se expor. São sátiros rindo de si mesmos e do público gay presente na plateia.Há ótimos momentos, como a cena dos amigos do time de futebol e da Lu patinadora. Jahjah protagoniza outro momento bem interessante que é sobre as diversas teorias que cercam a (homo)sexualidade. O deboche, a ironia e as metáforas expressas ao som de Xuxa Meneghel fazem falta no decorrer da peça. O público assiste algumas cenas com uma “dramaturgia” que mais empaca a fluidez da peça ao tentar abraçar – o que é bem difícil, convenhamos - as diversas questões que o assunto renderia - como a cena que faz referência a um suposto Jesus gay. Não precisava.Marques não abre mão da seriedade – no sentido de imprimir um tom mais formal - com que dirige seus trabalhos, do tom confessional e nem da “batida” interação com o público, convidado a expor sua intimidade numa espécie de catarse coletiva. Praticamente uma “marca” presente em todas as direções assinada pelo artista. Surte efeito, mais é chato, beira o clichê e o diretor já mostrou que constrói belas cenas sem esse recurso. “Dizer e não pedir segredo” emociona o público e a proximidade e a intimidade da relação artistas x público é percebida e vivenciada por todos. Tal qual a peça que alavancou o nome de Marques, chamada “Hysteria”.Essa histeria nas bichas que dublam uma música escondida dos pais, que usam assessórios da mãe, que são vistas como perigosas, invejosas, e inconseqüente, e que enfrentam a sociedade, faz falta no final da peça. É justamente a quebra com qualquer obviedade que está presente em alguns momentos que faz a graça da peça, que a diferencia de outras com a mesma temática. A peça termina e o tom é de introspecção e não de alegria, sátira e/ou deboche como se vê em alguns momentos. É, parece que “dizer” ainda é repetir um segredo.Lutando contra essa sensação do “menino quem um dia fui e que carrego comigo” fui embora cantando “La, Le, Li, Lo, Lu patinadora”, por que como diria o próprio Caio F.: “Quando não há remédio, há melhor saída é o deboche”. Que assim seja.“Dizer e Não Pedir Segredo” : Sextas e sábados, 21hEspaço Ivo 60: Rua Teodoro Baima 78 – Centro Tel.: (11) 8564-4248 R$ 20


cultura gls

Insensato Coração: chata que é, Paula vai dar piti ao descobrir que ex-namorado é gay




O capítulo da próxima terça-feira, 19, de Insensato Coração vai contar com a cena em que Paula (Tainá Müller) descobre que seu ex-namorado Eduardo (Rodrigo Andrade) é gay. Eduardo não contou a ela sobre sua homossexualidade e a garota vai descobrir tudo da pior maneira possível: numa festa na Barão de Gamboa ela vai ver Hugo (Marcos Damigo) fazendo carinho em Eduardo.Paulo vai até eles, acompanhada de Bibi (Maria Clara Gueiros) e pede para que os dois saiam da festa e procurem um clube gay. Ela também chama Eduardo de "bichinha". Bibi vai intervir.
Leia a cena completa abaixo.Paula: Você não tem vergonha, não? A tal da ‘outra pessoa’ com quem você tava envolvido é um homem? Você é veado, Eduardo?”Hugo: Se acalma, garota!Paula: Não se dirija a mim! A conversa não chegou na sua zona de promiscuidade!Hugo: Garota, entendo que você esteja magoada. Afinal, você já teve uma história com o Edu. Mas este palavreado pode te render um processo!Paula: Tô é enojada! Quem essa bichinha pensa que é pra me processar?Eduardo: É advogado. E é melhor medir suas palavras. Você já deve ter sacado que a família Cortez não é intocável.Paula: Não vou! Tô na minha área! Esses dois têm que ir para uma boate gay, sei lá onde essa gente se encontra! Aqui tá cheio de amigo meu. Desfilei meses ao lado desse desgraçado, imagina se vou deixar essa bichinha me fazer passar vergonha!Eduardo: A opinião dos outros é só o que te interessa, né? Você só se importa com as aparências!Paula: Se gosta de homem, estava fazendo o que comigo? O que você queria era mudar de status social!Eduardo: Se fosse assim, eu teria aceitado o carro que você quis me dar. Aguentei seu gênio, seu mau humor porque eu queria que desse certo. Mas não deu.


mix

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Roteirista de X-Men revela que filme tem mensagem pró-gay



O roteirista do filme X-Men: Primeira Classe, Zack Stentz, confirmou em seu Facebook que a principal mensagem do filme é a importância do respeito os direitos civis e a necessidade de mudar a falta de compreensão social com os mutantes, que representam “os diferentes”, e completou que a ideia vale também para a comunidade gay.A afirmação do roteirista foi uma resposta a um espectador do filme que, em mensagem direcionada a ele, afirmou que o filme não tinha “nenhuma grande mensagem, nem subtextos, nem metáforas”.Em resposta, Stentz afirmou: “Sem querer ofender, mas você está errado. Ajudei a escrever o filme, e posso dizer que os direitos gays, a identidade dos judeus pós-holocausto, entre outras referências aos direitos civis foi colocado ali de propósito”.


cultura gls

Deputado Jean Wyllys quer homofobia como crime no Código Penal. Falsa lei assinada por ele circula na internet



Desde esta quarta-feira, dia 5, circula na Internet a “Lei Alexandre Ivo”, supostamente assinada pelo Presidente da Frente Parlamentar LGBT, ou seja, o deputado Jean Wyllys. Mas o parlamentar nega que a lei seja de sua autoria. De acordo com ele, está havendo uma “confusão” já que, por coincidência, ele pretende apresentar uma lei com o mesmo nome, mas com outro objetivo.O projeto que o deputado pretende apresentar é baseado no 31/2010, do senador José Nery, arquivado no Senado. Este projeto pretende fazer alterações específicas no Código Penal. “Queremos que lesões corporais, agressões e injúria motivadas por homofobia sejam criminalizadas. O PL 31/2010, que estou aperfeiçoando, pretendia agravar as penas dos crimes de homicídio e lesões corporais motivados por discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, orientação sexual ou procedência nacional. É um projeto específico para alteração no Código Penal”, explica o deputado Jean Wyllys.A lei Alexandre Ivo que circula na rede, atribuída ao deputado, é bastante similar ao projeto de lei elaborado a quatro mãos por Marta Suplicy, Marcelo Crivella, Demóstenes Torres e Toni Reis.Confira:EI ALEXANDRE IVO O CONGRESSO NACIONAL decreta:Art. 1º Esta Lei define crimes que correspondem a condutas discriminatórias motivadas por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero bem como pune, com maior rigor, atos de violência praticados com a mesma motivação.Art. 2º Para efeito desta Lei, o termo sexo é utilizado para distinguir homens e mulheres, o termo orientação sexual refere-se à heterossexualidade, à homossexualidade e à bissexualidade, e o termo identidade de gênero a transexualidade e travestilidade.Discriminação no mercado de trabalhoArt. 3º Deixar de contratar alguém ou dificultar a sua contratação, quando atendidas as qualificações exigidas para o posto de trabalho, motivado por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero:Pena – reclusão, de um a três anos.§ 1º A pena é aumentada de um terço se a discriminação se dá no acesso aos cargos, funções e contratos da Administração Pública.§ 2º Nas mesmas penas incorre quem, durante o contrato de trabalho ou relação funcional, discrimina alguém motivado por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero.Discriminação nas relações de consumoArt. 4º Recusar ou impedir o acesso de alguém a estabelecimento comercial de qualquer natureza ou negar-lhe atendimento, motivado por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero:Pena – reclusão, de um a três anos.Indução à violênciaArt. 5º Induzir alguém à prática de violência de qualquer natureza motivado por preconceito de sexo, orientação sexual ou identidade de gênero:Pena – reclusão, de um a três anos, além da pena aplicada à violência.Art. 6º O Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 – Código Penal, passa a vigorar com as seguintes alterações: “Art. 61....... II...............m) motivado por discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, origem, condição de pessoa idosa ou com deficiência, gênero, sexo, orientação sexual ou identidade de gênero.” Art. 121..§ 2º........... VI - em decorrência de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, origem, condição de pessoa idosa ou com deficiência, gênero, sexo, orientação sexual ou identidade de gênero.” (NR)Art. 129...§ 9o Se a lesão for praticada contra ascendente, descendente, irmão, cônjuge ou companheiro, ou com quem conviva ou tenha convivido, ou, ainda, prevalecendo-se o agente das relações domésticas, de coabitação ou de hospitalidade ou em motivada por discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, origem, condição de pessoa idosa ou com deficiência, gênero, sexo, orientação sexual ou identidade de gênero.” (NR)Art. 140.“§ 3º Se a injúria consiste na utilização de elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, origem, condição de pessoa idosa ou com deficiência, gênero, sexo, orientação sexual ou identidade de gênero:....” (NR) “Art. 288....Parágrafo único – A pena aplica-se em dobro, se a quadrilha ou bando é armado ou se a associação destina-se a cometer crimes por motivo de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, origem, condição de pessoa idosa ou com deficiência, gênero, sexo, orientação sexual ou identidade de gênero.Art. 7º Suprima-se o nomem iuris violência doméstica que antecede o § 9º, do art. 129, do Decreto-Lei nº 2.848, de 7 de dezembro de 1940 – Código Penal.Art. 8º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.Sala da Comissão,Presidente Frente LGBT.


mix

Proposta de deputado evangélico pede plesbicito para perguntar se população é a favor da união civil gay



Tramita na Câmara o Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 232/11, do deputado federal evangélico André Zacharow (PMDB-PR), que prevê a convocação de plebiscito nacional sobre a união civil entre pessoas do mesmo sexo.Conforme a proposta, nas eleições seguintes à aprovação do PDC (em 2012 ou 2014), os eleitores deverão responder à seguinte pergunta: “Você é a favor ou contra a união civil de pessoas do mesmo sexo?”. O resultado do plebiscito, conforme a proposta, servirá de base para a aprovação imediata de uma lei que vai liberar ou proibir esse tipo de união. Em maio deste ano, a união entre pessoas do mesmo sexo foi reconhecida legalmente pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em decisão unânime. Com isso, passaram a ser aplicadas a esse tipo de relação as mesmas regras da união estável heterossexual, previstas no Código Civil.Zacharow argumenta que se trata de uma questão polêmica, que tem suscitado violência verbal e física. Para ele, a consulta popular é a única forma de acalmar os ânimos. “Todos deverão se curvar a vontade nacional a ser expressa no resultado do plebiscito”, disse.TramitaçãoA proposta será analisada pelas comissões de Direitos Humanos e Minorias; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, seguirá para o Plenário.Antes que você se pergunte, a gente responde: o deputado federal Andre Zaccharow é evangélico. O vídeo abaixo mostra sua trajetória pessoal.


pride

Bolsonaro vai apresentar projeto de lei para separar sangue gay do hétero nos hospitais



O deputado Jair Bolsonaro (PP - RJ) afirmou nesta quinta-feira que vai propor um projeto de lei que garanta que a pessoa que necessitar de transfusão de sangue possa optar por receber apenas sangue doado por um heterossexual. Segundo o deputado, homossexuais correm risco de ter o vírus HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis 17 vezes a mais que heterossexuais, e isso justificaria sua proposta. Ainda segundo Bolsonaro, esse é um dado do próprio Ministério da Saúde, que recentemente flexibilizou oa doação de sangue para homossexuais. Até então, homossexuais eram proibidos de doar sangue. A partir do mês de junho último, o Ministério da Saúde lançou novas regras para a doação de sangue e garantiu que o homem homossexual possa doar sangue desde que tenha parcerio fixo ou que não tenha feito sexo nos últimos doze meses. O deputado Bolsonaro afirma que o sangue doado é "todo misturado" e que, portanto, o receptor deve saber se está recebendo sangue gay ou heterossexual. A proposta ainda não foi apresentada na Câmara.


pride

Morte do gay em Insensato Coração será a pauladas



Inspirada abertamente pelos ataques que ocorreram na Avenida Paulista no fim de 2010, os autores de Insensato Coração criaram uma cena de assassinato homofóbico chocante. Os ataques aos homossexuais ficarão mais intensos nos próximos capítulos. A primeira vítima será Xicão (Wendel Bendelack). Ele será espancado por um grupo de homofóbicos decididos a matá-lo. Mas Roni (Leonardo Miggiorin), que joga uma pedra na cabeça de um dos agressores.Os dois amigos não conseguem fazer o reconhecimento de nenhum dos agresssores, mas logo depois Vinícius (Thiago Martins) chega em casa com um curativo na testa, dizendo a Gilda (Helena Fernandes) que bateu a cabeça ao entrar no carro. Vinícius continua em sua saga para "exterminar" os gays do Rio de Janeiro. A vítima seguinte será fatal. O personagem Gilvan (Miguel Roncato) é um estudante que entrará nos próximos capítulos da trama. Ele fugirá de casa por ter problemas com seus pais e passa a dormir nas ruas até que Sueli (Louise Cardoso) decide abrigá-lo em casa. Ela também dá emprego para o rapaz no quiosque. Mas o emprego dura pouco. Vinícius arma uma emboscada para o rapaz quando ele está saindo do trabalho e o mata com pauladas na cabeça.O crime choca Sueli que vai atrás de justiça. Mas o delegado dá pouca atenção ao caso. Então ela busca por Kleber (Cassio Gabus Mendes) que possui um blog que denúncia crimes. Mas ele, também algo homofóbico, se nega a dar ajuda ao caso à princípio. Sueli então começa sua ação militante até virar uma espécie de "rainha" dos gays.


cultura gls

Latino prepara música para gravar com Ricky Martin no Brasil



Um dos compromissos que Ricky Martin tem no Brasil é no mínimo inusitado. Além dos dois shows agendadosem São Paulo e Rio de Janeiro nos dias 26 no Credicard Hall, em São Paulo, e no dia 27 no Citibank Hall, no Rio de Janeiro, o cantor deve ir para estúdio gravar uma música com o cantor Latino. A assessoria de imprensa do cantor afimou ao Mix que são vários os pedidos de entrevistas com Ricky e que ainda há a possibilidade de rolar mais um show no Brasil. ele seria em Porto Alegre, dia 30 de agosto no ginásio Gigantinho.


cultura gls

Insensato Coração: Sueli dá show de preconceito e perde funcionário gay



Essa semana será decisiva para o casal Eduardo (Rodrigo Andrade) e Hugo (Marcos Damigo). Na terça-feira, 12, o filho da Sueli (Louise Cardoso) assume para a mãe que está namorando com Hugo e ela não aceita a notícia. Na quarta-feira, 13, Sueli fica nervosa "cuspindo marimbondos para todos os lados", segundo a sinopse da novela. O atendente do quiosque da Sueli Xicão, que não sabe de nada, estranha o jeito intempestivo de sua chefe. No meio deste nervosismo todo, Hugo chega ao quiosque e pede uma água de coco. Sueli faz questão de atendê-lo. Sueli é direta com Hugo: "Não quero mais saber de você perto do meu filho. Você é má influência, está botando minhoca na cabeça dele!".O advogado tenta explicar a Sueli que ninguém influencia ninguém a "virar gay" e que o filho dela está em paz com sua orientação sexual. Mas Sueli não aceita e acusa Hugo de estar se aproveitando de um momento de confusão sentimental do filho.O professor a repreende dizendo que esperava esta reação de qualquer mãe, menos dela: "Você nos suporta enquanto nós gastamos nosso dinheiro aqui, mas dentro da sua casa nem pensar, né?". Sueli diz que está só se preocupando com a felicidade do filho. Mas, para Hugo, a conversa termina ali. Ele paga a conta e vai embora, chocado.Xicão pede demissão: "Gente como eu presta para servir cachorro-quente, mas não presta pra conviver com a sua família. Se é assim, prefiro trabalhar onde me discriminem abertamente".


uol

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Nova pesquisa revela que tamanho do pênis está ligado ao dos dedos



Analisar o tamanho dos dedos ou do nariz para tentar descobrir o tamanho do pênis do bofe não é novidade. Mas agora cientistas coreanos acabam de descobrir que a comparação entre os dedos anelar e indicador podem ajudar a prever o tamanho do pênis ereto.“De acordo com nossos dados, quanto mais curto é o dedo indicador em comparação com o anelar, mais será o comprimento do seu pênis estendido”, explicou Tae Beom Kim, da Universidade Gachom, na Coréia do Sul, e um dos autores da pesquisa. Ou seja: homens com o dedo indicador menor do que o anular tendem a ter o pênis ereto mais longo.Ainda segundo os pesquisadores, o resultado tem a ver com o nível de exposição que os homens tiveram à testosterona quando ainda estavam no útero.Essa relação entre o tamanho dos dedos e a exposição ao principal hormônio masculino já era conhecida. Além de fornecer pistas sobre o tamanho do órgão sexual, conhecer o nível de exposição à testosterona pode ajudar no diagnóstico de doenças ligadas ao hormônio, como câncer de próstata.A pesquisa, publicada no “Asian Journal of Andrology”, analisou o tamanho do órgão sexual de 144 homens com mais de 20 anos e com doenças urológicas.E aí? Já mediu?


lyfestyle