VEJA E OUÇA A DEFESA FERVOROSA DO SEGUIMENTO GLS GLBT GLBTT NA VOZ TROVEJANTE DO AMIGO BOCA ABERTA

Loading...
Mande suas críticas e sugestões
amigobocaaberta@gmail.com

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Aos 40 anos, Ricky Martin quebra correntes com música e alma



Seis anos depois de se apresentar pela última vez no Brasil, Ricky Martin voltou, no final de agosto de 2011, com a turnê MAS (Música + Alma + Sexo), iniciando os shows no Rio, São Paulo e Porto Alegre com um vídeo onde tenta se livrar de correntes - símbolo de seu passado enigmático.


Gatíssimo como sempre, Rick agora ficou mais leve, livre da dissimulação e dos segredos que carregou por tanto tempo: assumiu, via Twitter, a homossexualidade e é pai de dois meninos Valentino e Matteo, nascidos em 2008 e gerados numa barriga de aluguel.

Enrique José Martín Morales nasceu em 24 de dezembro de 1971 em San Juan, Porto Rico, filho de Enrique Martin e Nereida Morales. Quando os pais se divorciaram, ele tinha dois anos, e passou a viver com a mãe e dois irmãos mais velhos, nascidos de um casamento anterior. Sempre afirma que teve um bom relacionamento com o pai e que sua infância foi muito feliz.

Feliz e ocupada. Aos seis anos o menino, já muito bonito, começou a trabalhar em comerciais de tv e, aos doze, foi escolhido para fazer parte do grupo Menudo, onde o termo (menudos=meninos) era usado literalmente. À medida em que iam crescendo, os meninos iam sendo substituídos por outros mais novos e, mesmo os anos se passando, os membros do grupo continuaram sempre pré-adolescentes.

Rick tinha desde então uma ótima presença de palco, desenvolvida nas turnês do grupo mundo afora. Em 1989, após 5 anos com os Menudos, saiu de cena. Depois da vida esfuziante de popstar, Rick passou um ano sabático, em Nova York.

“Livin La Vida Loca”
A próxima parada do artista foi a Cidade do México, onde trabalhou em teatro, musical e novelas de televisão. Ali também assinou seu primeiro contrato na carreira solo. Vieram os álbuns: Ricky Martin (1991) e Me Amarás (1993). Quando gravava em Los Angeles seu terceiro trabalho, A Medio Vivir (1995), foi observado pelos produtores do seriado General Hospital, onde protagonizou o barman Miguel Morez, na temporada 94/95.

A carreira continuou eclética: esteve no cast de um revival da peça Les Miserables na Broadway e, em 1996 dublou - no papel título - o filme Hercules, dirigido por John Musker para os estúdios Disney. Na Copa do Mundo de 1998, foi escolhido para gravar “La Copa de La Vida”, canção-tema da competição.

O novo trabalho “Vuelve” (1998), com um tributo a Renato Russo, concorreu ao Grammy de melhor Álbum latino e, em fevereiro de 1999, Rick foi o mestre de cerimônia da premiação. Mais um álbum, agora em inglês, chamado simplesmente de “Rick Martin”, trouxe a canção que veio a se tornar seu maior sucesso e marca registrada ”Livin La Vida Loca”.

Fluente em Português
Em 2000, saiu Sound Loaded, onde uma faixa em parceria com a cantora Christina Aguilera, ganhou indicação para o Grammy 2002. Em 2006, foi lançado o álbum mais recente "MTV Unplugged". Em 2007, realizou um concerto em Lisboa, no Pavilhão Atlântico, onde falando em português fluente - viveu no Brasil durante alguns anos no período Menudo -exortou as13.000 pessoas presentes a vibrar pela paz na Terra.

Embora visto com as mais belas mulheres, sempre houve grande curiosidade sobre a vida pessoal de Rick Martin. Os muitos fãs gays concorriam com a audiência feminina, especialmente adolescente, que vibrava com o belo e bem vestido homem no palco. Veio a saída do armário - muito pensada - mas que não causou surpresa.

A Fundação
A Ricky Martin Foundation, criada em 2000, promove, desde então, a educação, cuidados de saúde e ações pela eliminação do tráfico internacional de crianças. Com a parceria da Microsoft, a Fundação criou o Navega Protegido, projeto para esclarecer pais, mestres e crianças sobre os perigos da Internet. O Departamento de Estado norte-americano o nomeou “Herói do Ano“, por estes trabalhos.

Rick Martin se tornou um expoente dos direitos dos gays nas comunidades Latinas, juntamente com o companheiro portorriquenho Carlos Gonzáles. No dia 4 de novembro de 2011, o governo espanhol anunciou que Martin havia sido agraciado com a cidadania, por ter ali se casado com Gonzáles, e pelas suas ligações pessoais e profissionais com o país.

Assim foi possível que o casal, legalmente, assumisse a paternidade dos gêmeos.


cultura gls

Nenhum comentário: